segunda-feira, 14 de março de 2016

Com polêmica, Léo Moura é apresentado e conclama torcida: “Meu sonho é ver Arruda lotado”

Jogador foi apresentado pelo Santa Cruz nesta segunda (14), no Arruda / Davi Saboya/Especial para o JC

Jogador foi apresentado pelo Santa Cruz nesta segunda (14), no Arruda

Davi Saboya/Especial para o JC

Diego Toscano
Twitter: @diegobmtoscano
Maior contratação do Santa Cruz na temporada, Léo Moura foi apresentado com toda a pompa nesta segunda-feira (14). Mesmo com 37 anos, o lateral-direito afirmou que ainda tem muito futebol para mostrar, deu sua opinião sobre o polêmico título do Brasileiro de 1987, conclamou a torcida para apoiar o time neste momento difícil da temporada e ainda falou sobre que posição irá jogar no Tricolor do Arruda.
“Estou muito feliz de chegar aqui e defender um clube tão grandioso como o Santa Cruz, que tem uma das torcidas mais apaixonadas do Brasil. Desde a minha saída do Flamengo, sentia falta de jogar em uma equipe de massa. Vou dar o meu máximo para corresponder ao carinho da torcida”, afirmou.
Jogando a vida toda na lateral, o jogador teve uma experiência diferente no seu último clube: no Metropolitano, atuou no meio. No Santa Cruz, a posição deve ser a mesma. “Venho jogando, há três ou quatro meses, no meio de campo, e estou totalmente adaptado e à disposição para poder jogar no setor. Porém, se o treinador precisar também na lateral, não vai ter problema nenhum”, explicou Léo Moura.
Após dez anos no Flamengo, a polêmica sobre o Campeonato Brasileiro de 1987 também entrou na pauta. E o lateral não fugiu da polêmica. “Na minha opinião, o título de 87 é do Flamengo. Porém, essa rivalidade não cabe mais a mim porque vim jogar no Santa Cruz”, ressaltou o lateral que, ao ser perguntado se poderia usar uma camisa em alusão a polêmica, foi polido. “A partir de hoje, sou funcionário do Santa Cruz. O número que a diretoria quiser colocar nas minhas costas, seja a 2, a 10 ou a 87, vou usar com o mesmo carinho e amor”, frisou.
Mesmo com 37 anos, Léo Moura deixou claro que ainda não está perto da aposentadoria. Se pudesse, já jogaria amanhã, contra o Rio Branco-ES, pela Copa do Brasil. “Zé Roberto (meia do Palmeiras) está com 42 e ainda joga muito. É meu espelho. Eu me cuido muito, e pretendo dar a resposta (sobre a saída dos gramados) dentro do campo. Já vinha treinando no Metropolitano, mas ainda dependo da regularização. Se puder, quero jogar já na quarta”, disse.
Chegando no Santa Cruz em um momento difícil na temporada, com oscilação e até derrota acachapante contra o Salgueiro, no sertão, Léo Moura acredita que o grupo vai dar a volta por cima. “Quando você vai para um clube grande como esse, tem que vir preparado para as cobranças. Sou um cara experiente, sei lidar com pressão. Acredito muito que esse grupo vai dar muitas alegrias a torcida”, afirmou.
Falando em torcedor, o lateral conclamou os fanáticos a lotar o Arruda e ajudou a equipe a se recuperar em 2016. “Sei o quanto é difícil jogar no Nordeste. As torcidas daqui são enjoadas, e apoiam o tempo todo. Meu sonho é ver esse Arruda lotado, abraçando a equipe e nos ajudando a ter um ano positivo.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário