sexta-feira, 25 de maio de 2018

Apesar de proposta do governo, caminhoneiros chegam ao 5º dia de paralisação no interior de PE

Fila de carros é formada durante protesto de caminhoneiros na BR-104, em Caruaru (Foto: Lafaete Vaz/G1)
ila de carros é formada durante protesto de caminhoneiros na BR-104, em Caruaru (Foto: Lafaete Vaz/G1)
Na manhã desta sexta-feira (25), caminhoneiros realizam protestos pelo quinto dia consecutivo no Agreste e Sertão de Pernambuco. A manifestação é contra o aumento no preço dos combustíveis.
Governo Federal, na noite da quinta (24), anunciou a proposta de um acordo para suspender a paralisação da categoria. Pelo texto do acordo, os representantes das entidades de caminhoneiros que ficaram até o final da reunião se comprometeram (à exceção de um) a "apresentar aos manifestantes" os termos do acordo.
De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, continuam interditados trechos das BRs 423, em Garanhuns e Iati; 424, em Caetés; 316, em Floresta; 104 em Caruaru; e 232, em Caruaru, Belo Jardim e Pesqueira.
Paralisação de caminhoneiros chega ao 5º dia com interdições e falta de combustíveis
Em Caruaru, a frota de ônibus da linha urbana foi reduzida em 50%. As prefeituras de Caruaru, Garanhuns, Gravatá, Santa Cruz do Capibaribe e Taquaritinga do Norte suspenderam as aulas até a sexta-feira (25). A decisão foi tomada devido a "falta generalizada de combustíveis" nos postos.
Na quinta (24), a Prefeitura de Caruaru decretou estado de emergência no município. De acordo com a assessoria de imprensa do município, algumas medidas foram tomadas até que a greve encerre e seja tudo normalizado.
Veja os principais reflexos da paralisação em Caruaru região:

Combustíveis

A produção da TV Asa Branca entrou em contato com um posto do bairro Caiucá, em Caruaru, e foi informado que não tem combustíveis desde a terça (22). Filas foram registradas em outros estabelecimentos localizados nos bairros Boa Vista 1, Universitário, Santa Clara, Salgado e Maurício de Nassau. Motoristas relatam falta de gasolina, etanol e diesel nos postos.

Transporte público

As linhas de ônibus passam a circular com uma redução de 50% da frota em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. A medida tem início nesta sexta-feira (25) e segue até a terça (29). A ação visa garantir continuidade dos serviços de transporte.
Frota foi reduzida em Caruaru a partir desta sexta-feira (25) (Foto: Divulgação/ AETPC)Frota foi reduzida em Caruaru a partir desta sexta-feira (25) (Foto: Divulgação/ AETPC)
Frota foi reduzida em Caruaru a partir desta sexta-feira (25) (Foto: Divulgação/ AETPC)

Saúde

A Secretaria Municipal de Saúde de Caruaru informou que, devido à paralisação nacional, o atendimento das Unidades Básicas de Saúde e do prédio administrativo será até as 12h. Os serviços ambulatoriais especializados, centros de saúde, UPAs, Hospitais e demais unidades de funcionamento 24 horas terão seus serviços mantidos normalmente

Educação

As Secretarias de Educação de Caruaru, Garanhuns e Taquaritinga do Norte suspenderam as aulas. O Centro Universitário Tabosa de Almeida (Asces-Unita) também cancelou as aulas. As instituições devem voltar à normalidade assim que a situação for solucionada

Coleta de lixo e serviços públicos

A Secretaria de Serviços Públicos de Caruaru informou que a coleta de lixo por bairros será reduzida; foram suspensos os serviços de capinação; os principais fornecedores de carne serão contatados para garantir carne na Feira no fim de semana; os serviços de manutenção da iluminação, por enquanto, seguem normalizados.

Outros protestos

A categoria realizou um protesto na segunda-feira (21) em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. A manifestação iniciou na PE-95 e seguiu pela BR-104. Na terça (22), foram registrados protestos em Belo Jardim e Toritama. Também ocorreram manifestações das 7h às 19h30 da quarta-feira (23) e na quinta (24).

quinta-feira, 24 de maio de 2018

Em meio a crise TSE libera mais de 1 bilhão e meio para os partidos



Tribunal Superior Eleitoral decidiu há pouco os percentuais do fundo eleitoral a que cada partido terá direito nas eleições de outubro.

A divisão do dinheiro (1,7 bilhão) é proporcional ao tamanho das bancadas no Congresso Nacional.

Os 35 partidos deverão receber, aproximadamente, os seguintes valores.  

MDB – 13,64% (R$ 234.062.400)

PT – 12,36% (R$ 212.097.600)

PSDB – 10,83% (R$ 185.842.800)

PP – 7,36% (R$ 126.297.600)

PSB – 6,92% (R$ 118.747.200)

PR – 6,59% (R$ 113.084.400)

PSD – 6,52% (R$ 111.883.200)

DEM – 5,19% (R$ 89.060.400

PRB – 3,90% (R$ 66.924.000)

PTB – 3,62% (R$ 62.119.200)

PDT – 3,58% (R$ 61.432.800)

SD – 2,33% (R$ 39.982.800)

PTN (Podemos) – 2,10% (R$ 36.036.000)

PSC – 2,09% (R$ 35.864.400)

PCdoB – 1,77% (R$ 30.373.200)

PPS – 1,70% (R$ 29.172.000)

PV – 1,43% (R$ 24.538.800)

PSOL – 1,24% (R$ 21.278.400)

Pros – 1,23% (R$ 21.106.800)

PHS – 1,05% (R$ 18.018.000)

PTdoB (Avante) – 0,72% (R$ 12.355.200)

Rede – 0,62% (R$ 10.639.200)

Patriota – 0,57% (R$ 9.781.200)

PSL – 0,53% (R$ 9.094.800)

PTC – 0,36% (R$ 6.177.600)

PRP – 0,31% (R$ 5.319.600)

PSDC – 0,24% (R$ 4.118.400)

PMN – 0,22% (R$ 3.775.200)

PRTB – 0,22% (R$ 3.775.200)

PSTU – 0,57% (R$ 9.781.200)

PPL – 0,57% (R$ 9.781.200)

PCB – 0,57% (R$ 9.781.200)

PCO – 0,57% (R$ 9.781.200)

PMB – 0,57% (R$ 9.781.200)

Novo – 0,57% (R$ 9.781.200)

(Magno Martins)

Apesar de proposta do governo, caminhoneiros chegam ao 5º dia de paralisação no interior de PE

ila de carros é formada durante protesto de caminhoneiros na BR-104, em Caruaru (Foto: Lafaete Vaz/G1) Na manhã desta sex...