sábado, 11 de setembro de 2010

TRAIÇÃO OU VONTADE DE TER PODER?

Atribui-se a ''facada'' (com faca de mesa) que o ex-prefeito de Tupanatinga, Manoel de Roque, deu anteontem no prefeito atual, Manoel Tomé (PT), à ''síndrome'' de 2012. O ex fez o sucessor em 2008 e queria que ele assinasse um documento comprometendo-se a não disputar a reeleição em 2012. Como o prefeito não concordou, foi chamado de ''traidor'' e ameaçado de morte. (Inaldo Sampaio)

Diogo entre os Favoritos

Os candidatos a deputado Estadual governistas devem eleger no minimo 33 deputados, e entre os favoritos segundo os analistas são os que estão entre os 33 nesta lista e tem grandes chances de ganhar sua vaga , a briga vai ser grande mais ja se tem os favoritos :




1. ANDRE CAMPOS

2. GUILHERME UCHOA

3. ALUISIO LESSA

4. SILVIO C FILHO

5. SEBASTIÃO OLIVEIRA

6. AUGUSTO CESAR

7. CLODOALDO

8. CYRO COELHO

9. EVERALDO CABRAL

10. GERALDO COELHO

11. AGLAILSON JR

12. RAIMUNDO PIMENTEL

13. LAURA GOMES

14. LEONARDO DIAS

15. ODACY AMORIM

16. VINICIUS LABANCA

17. RAQUEL LYRA

18. SERGIO LEITE

19. WALDEMAR BORGES

20. JOAO FERNANDO COUTINHO

21. DIOGO MORAES



22. LUCIANO SIQUEIRA

23. JÚLIO CAVALCANTI

24. ALBERTO FEITOSA

25. AIRINHO

26. LUCIANO MOURA

27. PASTOR CLEITON COLLINS

28. CARLOS LAPA

29. ESMERALDO

30. FRANCISMAR

31. HENRIQUE QUEIROZ

32. ISABEL CRISTINA

33. ISAIAS REGIS

34. BOTAFOGO FILHO

35. JOSÉ HUMBERTO CAVALCANTI

36. ZE MARCOS

37. ZE MAURICIO

38. MUCIO MAGALHÃES

39. TERESA LEITAO

40. SOLDADO MOISÉS

41. NEWTON CARNEIRO

42. PEDRO SERAFIM NETO

43. RUFINO

44. AMAURY PINTO

45. MARIA SEBASTIANA

Agenda de Diogo Moraes




Sábado, 11 de setembro:Manhã: porta-a-porta no Jerimum (distrito de Taquaritinga do Norte), juntamente com o ex-prefeito Zeca e lideranças políticas de Taquaritinga.
Tarde: Visita aos sítios “Passagem do Sol” (Jataúba) e “Lagoa de Pedra”
Noite: comício em Fazenda Nova com Roberto Asfora e lideranças de Brejo da Madre de Deus e região.
Domingo, 12 de setembro:Manhã: Caminhada e reunião com lideranças em Tracunhanhém
Tarde: Caminhada e reunião com lideranças em Cachoeirinha
Noite: Caminhada e reunião com lideranças em Toritama
Segunda, 13 de setembro:
Manhã: Caminhada com na feira de Toritama, com lideranças locais

Academia das Cidades já é realidade



As obras da Academia das Cidades da Terra das Dálias estão quase em finalização. De acordo com o mestre de obras Junior Pontes agora só falta alguns ajustes para a mesma ser entregue a população. “A obra está praticamente pronta, só estamos organizando algumas pendências para que a população taquaritinguense possa usufruir desta grande benfeitoria que trará mais qualidade de vida para a população”, completou Pontes.

A estrutura física conta com um quiosque onde irá funcionar a administração do local e espaço para avaliações médicas, pista de Cooper, um playground para as crianças, uma quadra esportiva além de equipamentos de ginástica.

Agora é só aguardar um pouco para usufruir desta grande obra, realizada em parceria do Governo do Estado e Prefeitura Municipal de Taquaritinga do Norte.
"Valeu Prefeito essas parcerias com o governo so vem melhorar o bem estar da população Taquaritinguense , não só a academia das cidades mais a adultora de Mateus Vieira e a Entrada de Gravata"  ( Jefersom Lima )


Morador de rua quer ser deputado



Empresário falido com o confisco no governo Collor, José de Camargo, 62, que mora na rua há 11 anos, decidiu candidatar-se a deputado estadual pelo PRTB no Paraná. Com uma motoneta, comprada com o dinheiro que arrecadou catando latinhas e outros materiais recicláveis e coberta de adesivos do partido (ele ainda não foi buscar os próprios santinhos), o sem-teto diz que costuma pedir votos na rua, sozinho. Se eleito, o candidato quer criar uma comunidade de recuperação de dependentes químicos na região de Curitiba e atuar como representante dos catadores de lixo contra "o lobby das grandes empresas" do setor de limpeza. "Quero ser deputado para acabar com o monopólio do lixo neste país e, anote aí, que em 2014 serei candidato à Presidência", afirma.Zezé de Camargo -como é conhecido num galpão abandonado na periferia de Curitiba, onde mora sob a permissão do proprietário do imóvel- conta que foi parar na rua após problemas financeiros graves seguidos de uma crise de depressão e cinco tentativas de suicídio.Pai de quatro filhos do casamento e outros quatro frutos de "produção independente", Zezé afirma que é dependente de álcool desde os sete anos de idade.Nos dias em que trabalha até 18 horas como catador, Zezé consegue fazer R$ 100. Quando não vai para o "mocó", local de abrigo dos catadores, ele pode ser encontrado numa velha camionete que também é improvisada como casa.Os problemas pessoais e sua história nas ruas começaram quando ele, dono de uma factoring (empresa que presta financiamentos e empréstimos), sofreu calotes devido ao Plano Collor."Vou continuar minha vida de morador de rua", diz ele, caso seja eleito."A rua é minha vida. Aqui me sinto útil ajudando as pessoas", afirma Camargo, que ganhou o apelido de Zezé devido à semelhança, quando criança, com a atriz e comediante Zezé Macedo. "Na época, não gostava. Mas é óbvio que agora é bom, por causa da associação com Zezé Di Camargo e Luciano", afirma, numa referência à dupla sertaneja.Zezé diz que, antes mesmo de ir morar na rua, enfrentou problemas graves.Conta que em 1969 se envolveu num tiroteio em uma boate de prostituição e que em 1977 atropelou um pedestre, que acabou morrendo."Mas há muito tempo eu sou um cara de paz.
Fonte: BLOG DO MAGNO MARTINS

No data folha Dilma se mantem nos 50% e Serra cai mais 1 %



Pesquisa Datafolha aponta Dilma com 50% e Serra com 27%

Segundo levantamento, Marina Silva, do PV, tem 11% das intenções de voto.
Margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Do G1, em São Paulo
Pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira (10) mostra a candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, com 50% das intenções de voto. O candidato do PSDB, José Serra, aparece com 27%. Marina Silva, do PV, tem 11%, segundo o levantamento.
A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "Folha de S.Paulo".
Considerando a margem de erro da pesquisa, de dois pontos percentuais para mais ou para menos, Dilma pode ter entre 48% e 52%. Serra pode ter entre 25% e 29%, e Marina, entre 9% e 13%.
Dentre os outros candidatos – Eymael (PSDC), Ivan Pinheiro (PCB), Levy Fidelix (PRTB), Plínio (PSOL), Rui Costa Pimenta ( PCO) e Zé Maria (PSTU) - nenhum atingiu 1% das intenções de voto. De acordo com a pesquisa, brancos e nulos somam 4%, e indecisos, 6%.
Foram realizadas 11.660 entrevistas em 414 municípios na quarta-feira (8) e na quinta (9). A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número 28809/2010.
Na pesquisa anterior do Datafolha, divulgada no sábado (4), Dilma aparecia com 50%, Serra, com 28%, e Marina, com 10%.

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Tarado das calcinhas é preso em Santa Cruz

Eriovaldo Gusmão da Silva, de 37 anos de idade


Durante a madrugada da última terça feira, dia 07 de setembro, mais precisamente á 01h30min, uma Força Tarefa, entre GATI e ROCAM, através de denuncia conseguiu capturar o manico das calcinhas.
Segundo informações do Cabo Junior da ROCAM, o elemento estava dentro de um quintal de uma residência, localizada na Rua João Marcelino, no bairro Dona Dom, na cidade de Santa Cruz do Capibaribe. Ainda de acordo com as informações, o manico das calcinhas estaria praticando atos obscenos, utilizando de uma calcinha intima que estava no varal da casa.
Segundo a vizinhança, esse tipo de coisa já vinha acontecendo a algum tempo na localidade, onde o acusado Eriovaldo Gusmão da Silva, de 37 anos de idade, pulava os muros das casas e se masturbava utilizando roupas intimas de mulheres que reside nas casas.
Quando o efetivo chegou ao local, conseguiu presenciar o individuo pulando o muro da residência para retornar para o seu veículo que estava parado enfrente a residência.
Eriovaldo reside na Rua Pedra Bonita nº. 18 no bairro Arco verde, também em Santa Cruz.
Após ser dado a voz de prisão, por invasão noturna, o manico das calcinhas confessou que se masturbava com as roupas intimas. Ele juntamente com as vítimas, foi levados para a Delegacia da Polícia Civil da Capital da Sulanca, onde foi adotadas as medidas cabíveis.

O bode expiatório




Os antigos donos do poder preparam-se para jogar sobre os ombros de José Serra a culpa pela próxima derrota.
Por Mino Carta


Bom pai José Serra é. Mas basta isso para ser candidato à Presidência da República? Espantado, ouço estranhas, surpreendentes conversas pelos locais das horas felizes, os mesmos onde, até há pouco, pouquíssimo tempo, Serra era apontado como o aspirante “preparado”, concorrente, imbatível contra Dilma, “a guerrilheira” sem experiência eleitoral. Dramaticamente despreparada. Pois o tucano, conforme as falas que me cercam, começa a ganhar as inconfundíveis feições de bode expiatório. De certa forma, um Dunga da política.

Os cavalheiros e suas damas faiscantes de berloques e pedrarias buscam uma explicação para o desastre que se esboça. É com melancolia que tomam seu vinho de rótulo retumbante, a girar o copo em curtas evoluções aprendidas não sem fadiga psicossomática nos últimos anos. Aplicados discípulos do up-to-date, substituíram o uísque que os acompanhava horas a fio até ao jantar, enquanto, na hora do almoço, surgem de gravata amarela nos restaurantes finos e caríssimos. Salvo raras e honrosas exceções, entraram na parada com a certeza da vitória. Seria o seu próprio triunfo, por sobre os escombros de Lula e do lulismo, perdão, de Lulla e do lullismo. Se a Seleção Canarinho perde, é por vontade divina, ou porque o técnico errou. E se perde o candidato Serra, de quem a culpa?

Não faltam os técnicos, ou seja, os marqueteiros, uma corte de especialistas não se sabe com exatidão em que matéria, tidos, porém, como indispensáveis nas nossas paragens. Às vezes me pego a imaginar Roosevelt ou Churchill, ou mesmo Zapatero e a senhora Merkel, que invocam a presença de peritos à sua volta para instruí-los como diretor de teatro faz com seus atores.

Os marqueteiros nativos são iguais à mítica fênix. Imortais, reaparecem sempre porque sempre perdoados. Vai sobrar para o próprio Serra, não ficou à altura das esperanças. Caiu em incertezas e confusões que seus eleitores cativos, tão fiéis, tão dedicados, não imaginavam. Não mereciam. Já está em elaboração a listagem dos erros do candidato tucano. Demorou demais para anunciar a candidatura. Não soube cativar Aécio. Imprimiu à campanha direções diversas e até opostas. Etc. etc.

Não é que a mídia não tenha colaborado para a vitória tucana. Formidável mídia, de tucanagem ampla, geral e irrestrita. Um instituto de pesquisas, o Datafolha, também participou do esforço. Surgiu ainda a denúncia, também apelidada de dossiê, a lembrar histórias de aloprados e mensalões. E nada? Culpa do Serra, dirão os senhores e suas damas. E me vejo, de improviso, a me compadecer, sinceramente, do futuro, iminente derrotado, em quem reconheci, e reconheço, muitas qualidades.

O erro de Serra foi ter caído na esparrela urdida por Lula, a do plebiscito inescapável, sem perceber, além da força dos adversários, a mudança que o ex-metalúrgico guindado à Presidência acarretou para o País, acima e além de alguns bons e inegáveis resultados alcançados por seu governo. A situação, precipitada em grande parte pela identificação entre a maioria e seu presidente plebeu, digamos assim, acabou por empurrar Serra para a direita como nesta página foi observado inúmeras vezes. O ex-presidente da UNE, perseguido pela ditadura, tornou-se representante de um partido fadado a ocupar o mesmo espaço outrora preenchido pela UDN velha de guerra.

Sublinhei também que Serra nunca recomendou “esqueçam o que eu disse”. Mesmo assim, na alternância contraditória das rotas da sua campanha, o candidato tucano amiúde, e lamentavelmente, permitiu-se tons udenistas adequados à exposição de ideias idem. Vivêssemos outro tempo, nada disso importaria, está claro. Empenhada em assustar a minoria privilegiada, a mídia nativa teve êxito em 1989, 1994 e 1998, contra o espantalho do Sapo Barbudo. Faz oito anos, contudo, que os argumentos da chamada elite não logram os resultados de antanho, mas Serra e os seus eleitores não se deram conta disso até hoje.

Esta incapacidade de compreender um Brasil diverso daquele sonhado, esta ignorância, é que confere um toque patético à derrota da minoria privilegiada, dos herdeiros e cultores de um passado que os fez donos do poder. Não são mais, a despeito da descoberta do vinho servido em taças, como dizem os maîtres. CartaCapital

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

POLICIA PRENDE MAIS 4 MENORES FORAGIDOS

Mais quatro adolescentes, foram reconduzidos a Fundação de Atendimento Socioeducativo de Caruaru, a Funase, desta quarta-feira (08) para hoje. Eles fazem parte do grupo que fugiu, na última terça-feira (07), durante uma rebelião. Na ocasião os internos queimaram objetos da unidade socio-educativa.
De acordo com a Assessoria de Imprensa da Funase, 23 adolescentes ainda não foram encontrados.

MAIS AB

Maciel corre de Jarbas

Único que demonstra fôlego para se "salvar" na coligação Pernambuco Pode Mais, o senador Marco Maciel (DEM) tenta trilhar um caminho mais independente nessa reta final da campanha, descolado do candidato do PMDB ao governo, o senador Jarbas Vasconcelos. Os passos desvinculados do peemedebista são visíveis no guia eleitoral do democrata. Mas ele deve aumentar o ritmo até outubro e cumprir novas agendas políticas sem Jarbas. "Não é nenhum tipo de traição", dizem seus aliados, em reserva. É uma questão de sobrevivência política. Há mais de 40 anos na vida pública, o DEM não quer ver Maciel ser arrastado pela impopularidade de Jarbas. 



Nas caminhadas, democrata costuma apressar o passo e se distanciar do aliado, que pouco aparece no guia. Foto: Clelio Tomaz/Divulgação
Um amigo mais chegado de Maciel falou ao Diario sobre o "descolamento" de Jarbas, mas não antecipou a programação que o senador fará de forma solitária. É bem o estilo do parlamentar, que faz política silenciosa, sem os holofotes da imprensa. Nas andanças que pretende fazer, inclusive, os aliados de Maciel apostam que ele tem a seu favor o fato de nunca ter sido radical ou ter atacado o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Nem mesmo quando foi provocado pelo presidente, no último dia 27 de agosto, o democrata partiu para a briga. Deu respostas ao petista, fez um balanço de suas obras no estado, mas sem levantar o tom da voz. Ao contrário de Jarbas, um dos maiores adversários de Lula no Senado. 

Não foi à toa que a coordenação da campanha do democrata preferiu criar uma independência de Maciel em relação à imagem Jarbas. Bem diferente do que ocorreu em 2002, quando o democrata disputou o Senado colado ao então governador, que concorreu à reeleição naquela época. Nos últimos cinco guias eleitorais, por exemplo, Jarbas só apareceu durante segundos ao lado do Maciel, na maioria das vezes em imagens de arquivo. 

Produzido pelos marqueteiros Pascoal Gomes e Gabriela Leite, o guia de Maciel vem cedendo um tempo precioso a depoimentos de vários políticos, priorizando alguns do antigo campo de esquerda, como os senadores Cristovam Buarque (PDT), Eduardo Suplicy (PT) e Pedro Simon (PMDB), além do arquiteto Oscar Niemeyer, conhecido no passado pela militância comunista. Jarbas não teve o mesmo destaque que os demais.

Desde o início, o programa de Maciel, aliás, segue uma linha bem diferente da adotada por seus adversários e concorrentes ao Senado, Armando Monteiro Neto (PTB) e Humberto Costa (PT). Na televisão, ao menos, não se mostra uma campanha "casada". Enquanto Armando e Humberto não cansam de usar imagens e depoimentos de Eduardo Campos e de Lula para subir nas pesquisas de intenções de votos, Jarbas tem uma presença discretíssima no guia do democrata. 

Segundo um oposicionista falou em reserva, Jarbas não vê o descolamento como um gesto de deslealdade. O candidato ao governo entende que o momento é difícil e sabe que Maciel "nunca mudou de lado" na vida pública. Seria um caso diferente do senador Sérgio Guerra (PSDB), que é candidato a deputado federal nessa eleição e ensaiou uma aproximação com Eduardo Campos. De acordo com essa mesma fonte, se Maciel conseguir furar os bloqueios da base governista e entrar em áreas onde Jarbas não consegue, "tanto melhor". 

Outro cacique do DEM, o ex-ministro Gustavo Krause, informou que Maciel não vai deixar de fazer caminhadas ao lado de Jarbas. Krause confirmou que o democrata estará na Mata Norte do estado ao lado do peemedebista hoje, durante uma extensa agenda de campanha. Ontem, no entanto, mesmo estando com o peemedebista em dois bairros da Zona Oeste do Recife, o democrata acelerou o passo e saiu bem na frente do aliado. E não é a primeira vez que Maciel liga o "motorzinho" e fica mais à frente. Detalhe: Jarbas é conhecido pelo estilo vapt vupt. Se ele anda rápido, imagine como está o ritmo de Maciel nessas atividades. 




diario de Pernambuco

POR ONDE PASSA DIOGO GANHA ADESÕES

  
Quem duvidava do jovem candidato, essa hora deve esta estribuxando , por onde passa Diogo ganha adesões a sua candidatura com fortes apoios em Toritama , Taquaritinga , Brejo , Santa Cruz do Capibaribe a campanha de Diogo cresce cada vez mais adeptos , Diogo caiu nas graças do povo , e quando o povo quer é assim !

 

Sucesso : O Rodo da Bahia lota Praça Central de Taquaritinga do Norte no encerramento do 3° Taquaritinga Voo Livre

O último domingo ( 17/11 ) ficará marcado na memória daqueles que querem o bem de Taquaritinga do Norte, foi o último dia de atividad...