sábado, 1 de agosto de 2015

BANDA SWING DOS BAKANAS


CONTATO : 081-99183-8625

Vice Prefeito Lero é baleado em tentativa de assalto

Segundo informações repassadas ao Dalia Net, Lero estava conduzindo seu automóvel Golf de cor branco quando na BR-104, mas precisamente no trevo de Taquaritinga, aonde foi surpreendido com a aproximação de dois elementos em uma motocicleta que anunciaram o assalto. O Vice-Prefeito tentou fugir dos criminosos que efetuaram um tiro provavelmente de espingarda de grosso calibre que acabou atingido o braço esquerdo do político que foi socorrido por populares para o Hospital Municipal Raimundo Francelino Aragão em Santa Cruz do Capibaribe onde está recebendo atendimento médico.
 A Polícia Militar está na unidade hospitalar e a vítima não corre risco de morte.
Em breve mais informações ,....



Norte Taquaritinguense é o vencedor do Concurso de poesia "em Homenagem ao Gonzagão e seus seguidores

muniz_conpozagao

Com a poesia  “DONA MUNIZ GONZAGA, UM EXEMPLO DE VIDA”, Roberto Celestino, foi o vencedor , parabéns a este grande conterrâneo que tem se destacado no cenário Cultural da região. O IV CONPOZAGÃO – Concurso de Poesias em Homenagem ao Gonzagão, este ano em homenagem a Dona Muniz Gonzaga, organizado pelo Parque Cultural “O Rei do Baião”, da Comunidade São Francisco, município de São João do Rio do Peixe-PB, apresenta os três primeiros colocados, os grandes vencedores desse prêmio já tão cobiçado no Brasil inteiro.



1º Lugar: José Roberto C. Pedrosa, de Taguaritinga do Norte-PE, com a poesia “DONA MUNIZ GONZAGA, UM EXEMPLO DE VIDA”.
2º Lugar: Júnior José Vieira, de Recife-PE, com a poesia intitulada “A FILHA DO ARARIPE”.
3º Lugar: Francisco Bandeira Lima Júnior, de Caucaia-CE, com a poesia intitulada “DONA MUNIZ EM CORDEL”.

A Comissão Organizadora e demais membros que fazem o Parque Cultural “O Rei do Baião” agradece a todos que participaram desse tradicional concurso. Nos vemos no concurso do ano que vem.

GRUPO CALABAR : DEMIR FORTE NA LUTA PELA MAJORITÁRIA

O Ex-Vereador Demir do PMDB, e candidato a Prefeito nas últimas eleições , chegou ao Grupo Calabar e foi muito bem recebido pelos eleitores e militantes, e tem conquistado seu espaço, seu jeito simples e humilde tem feito com que Demir entre em todo canto e seja bem aceito, Demir tem conversado com a população e mostrado suas intenções para 2016, o PMDB em Taquaritinga é forte e além de Demir tem várias lideranças que também chegaram fortes no partido, enquanto as oposições já tem os seus candidatos definidos a situação tem vários nomes para compor a chapa majoritária, e o líder do grupo Prefeito Evilásio falou que não é preciso pressa para definir o candidato, e vai deixar para o povo a decisão , mais só no ano que vem .....

Então façam as suas apostas !!!



sexta-feira, 31 de julho de 2015

BANDIDO PERIGOSO É PRESO

 Policiais Civis da 21ª DPH (Delegacia de Polícia de Homicídio) conseguiram prender Jonas Santos de Melo, vulgo “Joninha”, residente no bairro Oscarzão em Santa Cruz do Capibaribe. A captura do elemento aconteceu na PE-160, durante a tarde de ontem (quinta-feira).

 Contra o imputado pesa um mandado de prisão por um crime de homicídio praticado em 2013. A Polícia informou que além desse assassinato, o ‘Joninha’ é suspeito de vários outros crimes de morte, sendo considerado um criminoso de alta periculosidade.
 Apresentado na Delegacia de Polícia da Capital da Moda de onde foi recolhido no Presídio de Santa Cruz do Capibaribe.
Do: Blog Agreste Notícia

OPOSIÇÃO POLÍTICA NÃO É APENAS SER DO CONTRA


 

Na democracia, o papel da oposição é claro: fiscalizar a administração, os atos dos governantes, atuar como agente capaz de aperfeiçoar proposições de governo, ser catalisadora das demandas e insatisfações populares e, de certa forma, ajudar o governo a errar menos e administrar melhor, criticando, apontando equívocos e incongruências, destacando as consequências de desacertos e denunciando erros e omissões. Oposição competente contribui para se alcançar o objetivo da ação política. Além disso, deve ser propositiva e apresentar caminhos diferentes dos atuais para garantir maior eficiência do setor público e possibilitar o constante crescimento nacional.
 A oposição no Brasil não segue esses parâmetros; é sempre contra e faz oposição por oposição, sem linha definida e sem nenhuma coerência. O PT quando não era governo portou-se assim, porém depois adotou programas que contestava e deu continuidade a projetos que abominava, como as privatizações, para as quais adotou o eufemismo de concessões. A ascensão petista com quatro gestões sucessivas minou a força dos partidos fora da base governista, enfraquecendo a ação oposicionista.
 O PSDB, que deveria incorporar e liderar a oposição, pratica o mesmo que o PT praticava, com o objetivo de ser contra inclusive a pontos que antes defendia quando governo.
 Implantou o instituto da reeleição, pelo que batalhou e chegou a promover compra de votos e de apoios; agora se posicionou a favor de sua extinção. Uma clara negação de princípios doutrinários e políticos está no posicionamento que adotou sobre o Fator Previdenciário. Foi o governo tucano que estabeleceu e conseguiu aprovar esse mecanismo de sustentação do sistema da Previdência Social. Agora, para ser contra o governo petista o PSDB votou pela extinção do Fator. Essas e outras posições de total incoerência marcam a atuação tucana. Muito provavelmente seja por isso que após perder o comando político do país não mais conseguiu ganhar uma eleição presidencial, pagando o preço da incoerência, do descrédito e da falta de um grande projeto nacional.
 A situação do PSDB enquanto oposição está tão embaraçada que seu líder maior e um dos fundadores do partido, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, em recente entrevista fez um reconhecimento público que serve de alerta às lideranças tucanas. Disse FHC que ou PSDB age com coerência de seus princípios ou estará desmoralizado politicamente.
 Na minha vida parlamentar estive nos dois lados, comecei como situação e depois fui oposição, conheci ambos os ambientes e aprendi que estar ao lado do governo não é apenas apoiar sem questionar ou contestar; e ser oposição não é somente ser contra, mas sim debater e também contribuir. Oposição inconsequente, sem critérios e linha política definida perde a credibilidade e acaba agindo contra o país.
Por: Luiz Carlos Borges da Silveira/Empresário, médico e professor. Foi Ministro da Saúde e Deputado Federal.
Do: Blog Agreste Notícia

CHACINA: QUATRO MORTOS EM UM BAR

Homicidio banneTrês homens foram mortos por volta das 19h30m desta sexta-feira (31/07). Segundo informações, as vítimas estavam em um bar às margens da PE-180 em Lajedo, quando foram atingidas por vários disparos de arma de fogo, efetuados por elementos desconhecidos, até o momento.
Uma quarta vítima saiu baleada e foi socorrida para o Hospital Maria da Penha em Lajedo, posteriormente transferida para outro hospital, mais não resistiu a gravidade dos ferimentos e veio a óbito.
A Polícia Militar realiza diligências na Região para capturar os criminosos, que ainda não se sabem quantos foram nem os modos operandi.

Inauguração do Ambulatório Médico e Odontológico


A última quarta-feira (29) foi um dia festivo para a população de Taquaritinga do Norte, que comemorou a entrega do Ambulatório Médico e Odontológico do município.

O espaço é destinado a atendimentos psicológico, fisioterapêutico, nutricional, terapêutico, fonoaudiologico e de assistência social, além de sediar o Núcleo de Apoio a Saúde da Família - NASF e o Laboratório de Prótese Dentária (CEAO) com o Centro Especializado de Atendimento Odontológico.












Por; Angélica Moura

Dilma Sanciona lei que obriga emplacamento de Cinquentinhas em Pernambuco


cinquentinha

Sempre polêmicas, as cinquentinhas serão, finalmente, regulamentadas. Depois de uma lei publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (31), ciclomotores comprados deverão sair da loja já emplacados, bem como os carros e as motocicletas. Os condutores deverão ter a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) na categoria A e o Cerificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV).

O dono da cinquentinha deverá levar à loja os documentos pessoais, que serão enviados junto com a nota fiscal para o Detran-PE. O órgão fará o cadastro e emitirá o registro e o CRLV.

Segundo o Detran-PE, quem adquiriu veículos até essa quinta (30) deverá apresentar a habilitação na categoria A e a nota fiscal do veículo até que seja publicada uma resolução que determine os prazos para a regulamentação deles. “A lei não pode retroagir para prejudicar ninguém”, explica o diretor-presidente do órgão, Charles Ribeiro.

Os documentos já deveriam ser apresentados antes da lei, o problema é que a fiscalização não era eficiente. Agora, além da ação nos municípios, o Detran-PE vai redobrar a atenção das operações Lei Seca e Trânsito Seguro para as cinquentinhas.

Continua

A capital pernambucana, Recife, tinha uma lei para regularizar a circulação das cinquentinhas desde novembro de 2013, mas o processo se arrastava desde então e o registro nunca foi verdadeiramente exigido. A cidade era a única na Região Metropolitana a ao menos ter iniciado o procedimento – Jaboatão dos Guararapes e Olinda, por exemplo, ainda estavam elaborando uma lei para ser encaminhada a votação na Câmara Municipal. Caruaru, no Agreste, chegou a registrar três ciclomotores e Petrolina, no Sertão, iniciou o cadastro, mas também sem sucesso.

Diante disso, o Detran-PE e os departamentos dos outros estados pressionaram o órgão nacional, ligado ao Ministério das Cidades, para que exercer força política para agilizar a tramitação de um projeto de lei antigo que transferia a responsabilidade para o âmbito estadual. O PL 13.154/15 foi aprovado no Senado na última quarta-feira (29) e sancionada pela presidente Dilma Rousseff (PT) no dia seguinte.

Na prática, o que muda é o inciso 17 do artigo 24 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Esse ponto dizia que compete aos municípios registrar e licenciar ciclomotores e veículos propulsão humana e tração animal. Porém, a palavra “ciclomotores” foi retirada. “Não tem sentido colocar ciclomotores no meio disso”, defende Ribeiro.

Apenas a fiscalização continuará sendo feita pelos municípios. No Recife, pela Companhia de Trânsito e Transito Urbano (CTTU).

Para o Detran-PE, a medida tornará o trânsito mais seguro. Ainda não há registros sobre o número de acidentes envolvendo as cinquentinhas. Os motociclistas, categoria em que os pilotos de ciclomotores estão agora, foram 75% das vítimas de acidentes no ano passado, de acordo com a Secretaria da Saúde. Ao todo, o Estado gastou mais de R$ 1,2 bilhão com a recuperação dos feridos, o que equivale a R$ 230 mil por cada um deles. A orientação do Detran-PE é de que os condutores usem capacete e outros equipamentos de segurança, como luvas, cotoveleiras e joelheiras, além de calças e jaquetas de tecidos grossos.

Para o diretor-presidente do órgão, a regulamentação terá efeitos positivos também na segurança pública. “A coisa que nós mais presenciamos é uso das cinquentinhas pelo tráfico de drogas porque sentem a tranquilidade da impunidade. Quando não tem licenciamento, não temos a quem cobrar”, afirma Ribeiro. Agora, segundo o gestor, quando o veículo não for abordado em fugas, a fiscalização poderá usar apenas os dados dos condutores. “As pessoas vão pensar duas vezes antes até de cometer infrações.”

Ne10

quinta-feira, 30 de julho de 2015

VEM AÍ A UNIDRILHA !!!

NESTA SEXTA PROGRAMA EM TEMPO



PROGRAMA EM TEMPO


É NESTA SEXTA !!!!

 O PROGRAMA EM TEMPO NA RÁDIO NOVA GERAÇÃO FM 104.1


PROGRAMA EM TEMPO , O PROGRAMA DE RÁDIO QUE LEVA AS PRINCIPAIS INFORMAÇÕES DA SEMANA , O PROGRAMA É TODA SEXTA, FM 104.1.

HORÁRIO DE 12:00 ÁS 2 DA TARDE

Acompanhe também pela internet através do link 



APRESENTAÇÃO : MARCOS AUGUSTO E DIMAS OLIVEIRA




OS ENTREVISTADOS DA SEMANA SÃO :



LURDINHA MALAQUIAS 


ROBERTO CELESTINO

REFLEXÃO

1530409_465371823574652_581200410_n

Eduardo Campos é homenageado com edição especial de cerveja

Edição conta com o rosto do ex-governador e a frase

Edição conta com o rosto do ex-governador e a frase "não vamos desistir do Brasil", usada durante campanha eleitoral

Foto: Reprodução / Facebook

A série de homenagens ao ex-governador Eduardo Campos, morto em trágico acidente aéreo em agosto do ano passado, não para. Após virar nome de escola na cidade de Joaquim Nabuco, na Mata Sul do Estado, de praça em Panelas, no Agreste pernambucano, e ser até imortalizado em uma tatuagem no prefeito de Paulista, Júnior Matuto (PSB), Eduardo será lembrado em edição limitada de cerveja pelo Grupo Petrópolis, responsável pela comercialização da marca Itaipava. Serão lançadas latas com o rosto de Campos e a frase "Não vamos desistir do Brasil", que foi usada durante a sua campanha eleitoral.

De acordo com o Grupo, a previsão de lançamento é a partir do próximo mês. As latas serão envasadas na unidade da cerveja, localizada na cidade de Itapissuma, Região Metropolitana do Recife, e serão distribuídas em todo o Estado. O grupo não quis comentar sobre algum tipo de pagamento à família pelo uso de imagem do ex-candidato à presidência.
Confira a nota oficial do Grupo Petrópolis:
O Grupo Petrópolis reconhece a importância de Eduardo Campos, enquanto Governador do Estado de Pernambuco, para a implantação de nossa unidade em Itapissuma. Durante as tratativas, a admiração pelo Governador se estendeu à família. 
E nesse momento, atendendo a uma ideia de pessoas próximas a ele. O Grupo desenvolveu uma lata especial de Itaipava, com tiragem limitada, que homenageia o ex-governador.

Audiências do Orçamento Participativo nas Comunidades de Algodão e Mateus Vieira


Mais duas Audiências do Orçamento Participativo foram realizadas nassa quarta-feira (29) pela Prefeitura Municipal através da Secretaria de Finanças;  a primeira aconteceu às 15 horas na Associação dos Agricultores de Algodão destinada aos moradores da comunidade e das localidades adjacentes: Cardoso, Mulungú e Assentamento Fazenda Bom Nome. 



A Audiência foi comandada pelo Secretário de Obras, com o apoio de uma equipe da Secretaria de Finanças. Se fizeram presentes o Secretário de Articulação, a Vereadora Rogéria, o Coordenador de Imprensa, o presidente da Associação dos Agricultores do Algodão, Sr. Francisco Ferreira de Lima, e um bom número de moradores. 







Foi exibido um vídeo institucional mostrando algumas das muitas ações desenvolvidas atendendo pleitos contidos no Orçamento Participativo. 

Em seguida os moradores apresentaram as suas reivindicações, exercendo assim a sua cidadania, e dando importante contribuição para o desenvolvimento das suas comunidades.






A segunda Audiência aconteceu às 20 horas na Escola Municipal de Mateus Vieira, extensivo a Retiro, Juá, Estreito, São João, Pasta e São Bento. A equipe da Prefeitura Municipal foi a mesma da primeira reunião,  e contou com a presença do Presidente da Associação dos Agricultores de Mateus Viera, Sr. Marcelo Alves da Costa, a diretora da Escola Municipal Sra. Priscila e um grande número de moradores.



O presidente da associação dos Agricultores teve papel importante na mediação das propostas e cobranças entre os moradores e os agentes públicos.


Pois essa reunião foi uma das mais intensas, onde os cidadãos se realizaram em sua dimensão política, opinando, criticando, propondo e apontando suas necessidades prioritárias.



Ao final prevaleceu o bom senso e a audiência cumpriu a sua finalidade, qual seja, chamar o cidadão a se responsabilizar na definição das políticas públicas e na tomada de decisões em benefício das suas comunidades, ouvindo a todos, respeitando as diferenças de pensamento, sem no entanto,  tirar do gestor a responsabilidade de governar.





O calendário das Audiências marca a última para quinta-feira(30) na Câmara Municipal de Vereadores, no entanto quem ainda tiver alguma sugestão poderá apresentar até sexta-feira(31) através do Site Oficial e Portal da Transparência da Prefeitura (www.taqdonorte.com.br) ou depositar nas Urnas expostas no páteo da Prefeitura, Agência do Banco do Brasil em Taquaritinga, Centro Comercial Demétrio Paes de Andrade, e  nos Centros Administrativos de Pão de Açúcar e Gravatá do Ibiapina.

CBF anuncia apoio à candidatura de Zico à presidência da Fifa

Ex-jogador brasileiro terá o francês Michel Platini como rival nas eleições da Fifa / Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

Ex-jogador brasileiro terá o francês Michel Platini como rival nas eleições da Fifa

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou, nesta quinta-feira (30), que apoiará a candidatura do ex-jogador Zico à presidência da Fifa, se ele conseguir o respaldo de outras quatro federações, como exige o regulamento do organismo.

"Zico tem nosso apoio para viabilizar a candidatura. Se conseguir as outras quatro assinaturas, a CBF apoiará seu processo", declarou o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, classificando-o de "brasileiro ilustre".
Mais informações em instantes.

Brasileiros de escola pública ganham 1º lugar em copa de robótica na China


Cinco estudantes da escola Apolônio Sales, da rede municipal de ensino de João Pessoa, conquistaram o primeiro lugar na 19ª Copa do Mundo de Robótica, a RoboCup 2015, realizada na cidade de Hefei, na China. Os alunos também ganharam o troféu de "Melhor do Mundo" no quesito "Interação Humano com Robô".
A pré-divulgação do resultado final saiu nessa quarta-feira (22). A colocação oficial será dada em uma solenidade, no sábado (25), quando a equipe já estará voando de volta para o Brasil.
A equipe "Robô Apolo" venceu 14 grupos de outros países, que concorreram na categoria RoboCupJr Dance Primary" (dança com robô). As equipes apresentaram performances com robôs, entre um e dois minutos, desenvolvendo uma história ou dança.
Os alunos criaram uma história com usando cinco robôs com o tema "Brasil: Festa e Alegria no Rio 2016". A performance sequencial utiliza robôs que representam a águia da Escola de Samba Portela, um jogador de futebol, um robô atleta, um robô bola e um elemento surpresa.
Em 2014, a equipe ganhou o primeiro lugar na categoria "RoboCupJr Dance Primary" na Olimpíada Latino-Americana de Robótica.
A equipe "Robô Apolo" é composta pelos estudantes Anderson Gabriel Galdino Araújo, Carlos Victor, Lourdes Maria Galdino, Paulo Thiago Galdino e Thiago Santana. Esta é a primeira vez que alunos de João Pessoa participam da competição. Eles retornam ao Brasil nesta sexta-feira (24) e devem chegar a João Pessoa na madrugada do próximo domingo (26).

Baixa renda

A escola Apolônio Sales fica localizada no bairro de Cruz das Armas, periferia de João Pessoa. Os alunos são de baixa renda e esta é a primeira vez que eles viajam de avião.
A direção da escola comemorou o resultado e destacou que o potencial dos alunos vem sendo trabalhado para que eles se destaquem."Vibramos quando soubemos do resultado ontem. O detalhe é que somos uma escola pública e mesmo assim damos a oportunidade aos alunos de explorarem todo o seu potencial. Os meninos têm potencial elevado e não está sendo desperdiçado, tanto que conquistaram dois primeiros lugares", ressaltou a diretora Maria Elizabeth Rodrigues.
Uma outra equipe de João Pessoa, a Ação Resgate, também participou da copa. Os estudantes Cleison Lima da Paixão e Wesley Robson, da escola Moema Tinoco Cunha Lima, localizada no bairro dos Funcionários, disputaram a categoria "RoboCupJr Rescue B" (ação resgate).
Os dois estudantes desenvolveram um robô para percorrer um labirinto para resgatar cinco vítimas. A ação ocorre em oito minutos e utiliza um sensor de calor.

quarta-feira, 29 de julho de 2015

8° TRILHA DO FRIO EM TAQUARITINGA







JEAN MÁRCIO SOUSA é um dos convidados do 1º Festival Nacional de Música de Taquaritinga do Norte - Taquara Music.



Jean Márcio é trombonista e tubista, iniciou o contato com a música em 1992. Em 1994 Integrou a Orquestra Juvenil do Departamento de Música Orquestra Sinfônica Jovem do Estado da Paraíba. 
Foi professor da Escola de Música Antenor Navarro e do Instituto Federal de Educação Tecnológica da Paraíba.
Atualmente é membro da Associação Brasileira de Trombonistas e leciona no curso de Música da Unidade Acadêmica de Arte e Mídia da UFCG.


Menino de 14 anos que passou em federal de medicina dá palestras sobre Enem


José Victor Menezes Teles, agora com 15, dá dicas para estudar para o Enem

A vida do sergipano José Victor Menezes Teles mudou quando no início deste ano obteve nota no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) suficiente para ser calouro do curso de medicina da UFS (Universidade Federal de Sergipe) com apenas 14 anos. O adolescente do município de Itabaiana (SE), a 52 km da capital, agora com 15 anos, tem utilizado as horas de folga, antes do início das aulas na universidade, para ministrar palestras em Sergipe e alguns Estados brasileiros, com dicas para estudar e resolver as questões nas provas do Enem.

"Depois de toda a repercussão midiática, indiscutivelmente, houve várias mudanças em minha vida, passei a ministrar palestras. Nelas converso desde a questão da maturidade até resolução de questões do Enem", revelou José Victor, ao lembrar que o tema das palestras é: "O meu desempenho para alcançar o sucesso".  O adolescente fez  questão de ressaltar que esta exposição na mídia mudou a conduta pública dele, inclusive nas redes sociais, nas quais tem sido vigiado, constantemente, pelo uso formal da língua portuguesa. "Neste ambiente virtual que tendemos a nos portar informalmente, sou cobrado para o lado formal da língua, que, de qualquer maneira, não deixa de ser construtivo", salientou.

O adolescente disse que tem cobrado pelas apresentações, mas não quis revelar o valor. No entanto fez questão de frisar que também tem feito palestras para alunos em escolas públicas de forma gratuita.  "Na maioria das instituições, que foram particulares, fui orientado a estabelecer um preço em um tempo específico. Entretanto, nas instituições públicas, que fui convidado pelos meus pais e ex-professores, ministrei filantropicamente', contou ele, que já esteve em municípios do interior do Espírito Santo e em Campo Grande (MS), com uma média de três palestras por cidade.

Segundo José Victor, esta nova atividade na vida dele deverá durar até o início das aulas no curso de medicina que ainda não tem data prevista para o início devido a greve dos professores na UFS. Porém não descartou continuar ministrando palestras. "Estão em segundo plano é só as realizo quando não estou em períodos escolares, atualmente a UFS está em greve, o que me disponibiliza tempo", avisou.

Questionado sobre os estudantes que nas férias ficaram longe dos livros, José Victor, como tem feito nas palestras, deu dicas. "Quando se está de férias, realmente, há uma tendência natural de acomodar-se mais, pois não haveria aquela cobrança rotineira exercida pelo colégio. Entretanto, digo isso por experiência própria, que cada vez que for utilizar uma rede social, fazer uma pesquisa na internet, ou algo do tipo, resolva ao menos uma questão, de preferência que tenha gabarito para poder nivelar-se", orientou.

Para José Victor, aplicativos e as redes sociais devem ser utilizadas como aliados nos estudos. "Torna-se interessante ter algum "app" no celular ou tablet, para poder estar resolvendo casualmente os exercícios, pois dessa forma não se tornaria cansativo e, simultaneamente, muito produtivo", afirmou ele, ao descartar o rótulo de "gênio". "Os resultados que atribuem a genialidade, na verdade, são frutos das pequenas ações que todos deveriam praticar, como por exemplo resolver questões nas férias", frisou.

Livro

E a mente do garoto franzino do interior de Sergipe não para de ter ideias.  Em breve poderemos ter o escritor José Victor. Está nos planos dele, escrever um livro sobre a sua trajetória de estudo até alcançar a vaga no curso de medicina.  "Uma frase que o descreve é: a inovadora performance que pais compromissados e estudantes conscientes precisam conhecer", finalizou.

Aos 74 anos, aposentada realiza o sonho de aprender a ler e a escrever


Fabiana Marchezi
Do UOL, em Campinas (SP)
  • Arquivo pessoal
    "Não tem coisa mais maravilhosa do que ir pra escola", diz dona Alezina
    "Não tem coisa mais maravilhosa do que ir pra escola", diz dona Alezina
"Aprender a ler, escrever e frequentar uma sala de aula". Esse sempre foi o sonho de dona Alezina Costa Marques. Sonho que a moradora de Itupeva (a 76 quilômetros de São Paulo) só está concretizando agora, aos 74 anos, depois de adiá-lo várias vezes, por motivos diversos.
"Hoje, eu sou uma pessoa feliz. Ah, como eu gosto de estudar! Pra mim, é um divertimento, uma distração. Não tem coisa mais maravilhosa do que ir pra escola", afirmou a aposentada.
Na infância, o desejo teve de ficar de lado porque o pai de dona Alezina era muito rígido e a proibiu de frequentar as salas de aula. "Eu chorava quando via as outras crianças indo pra escola. Mas meu pai dizia que minha escola era trabalhar e me levava pra roça todos os dias".
Dona Alezina cresceu, se casou e vieram os filhos: Aparecido, 46, Lindrasi, 42, e Elisa, 40, que viraram sua prioridade. "Como eu não pude ir pra escola, fiz questão que meus filhos fossem. Sempre incentivei e lutei pra que eles estudassem", disse.
E conseguiu. Aparecido se formou num curso técnico de mecânica. Lindrasi está terminando a faculdade de fisioterapia e Elisa é formada em biologia.
Depois de incentivar os filhos, Alezina teve de se dedicar ao marido, que sofreu um AVC (Acidente Vascular Cerebral) e precisou dos cuidados intensivos por dois anos, até que veio a falecer. 
Após a morte do pai, as filhas de Dona Alezina, que moram com ela, passaram a incentivar a mãe a estudar. "Ela abriu mão da vida dela por nós. Hoje, nós é que a incentivamos a realizar esse sonho. É muito bom vê-la tão feliz", disse Elisa.
Há dois anos, dona Alezina faz parte do EJA (Educação de Jovens e Adultos), na Escola Municipal Victória Cômodo Raymundo Fernandes, em Itupeva, onde, além do português, ela aprende matemática e computação.
Mas o aprendizado não para na sala de aula. A filha Lindrasi dita frases novas todos os dias para que ela treine a escrita em uma lousa que fica na cozinha da casa delas.
"Minha irmã ajuda minha mãe a memorizar. Ela passa a frase e ela escreve. É muito bom retribuir de alguma maneira o que ela fez por nós. É muito bom vê-la realizando esse sonho de infância", comentou a filha Elisa.
Arquivo pessoal
A filha Lindrasi dita frases novas todos os dias para que ela treine a escrita

ESTUDO INÉDITO: Especialista analisa a nova lei das Guardas Municipais e seus impactos na segurança pública brasileira

O professor universitário e coronel da reserva da Polícia Militar do Estado do Espírito Santo Júlio Cezar Costa, um dos mais renomados estudiosos da segurança pública da atualidade, analisa, nesta entrevista exclusiva ao Blog do Elimar Côrtes, a lei que criou o Estatuto das Guardas Municipais no Brasil e seus impactos para a sociedade. O professor Júlio Cezar (à direita na foto), em parceria com o também coronel da reserva João Antônio da Costa Fernandes (E), publicou em 2012 a obra “Segurança Pública: convergência, interconexão e interatividade social”, que teve a 1ª edição completamente esgotada em poucos meses após ser publicada.
O foco da entrevista do professor Júlio Cezar Costa é a Lei Federal nº 13.022, publicada no Diário Oficial da União em 11 de agosto de 2014. Esta Lei discorre sobre as Guardas Municipais e é chamada de “Estatuto das Guardas Civis”. A análise feita pelos dois coronéis ao final da entrevista é um estudo inédito a respeito do Estatuto das Guardas Civis Municipais.

O governo federal, através da lei, introduziu importantes medidas que, sem alarde, têm trazido à possibilidade de municipalização da segurança pública, principalmente no que se refere ao trabalho das Guardas Civis de modo concorrente com as Polícias Militares. “Para muitos, estamos iniciando um novo ciclo na segurança pública brasileira”, diz Júlio Cezar Costa.
O assunto gerou, inclusive, a reação de Associações de Oficiais das Polícias Militares que enxergam essa lei como um instrumento de desmobilização dos atuais afazeres dessas instituições seculares no Brasil.
Existe já uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) ajuizada perante o Supremo Tribunal Federal, questionando a validade do conteúdo da nova lei, pois, segundo argumentos de Associações Militares de Policiais (oficiais), o Estatuto das Guardas é uma peça inconstitucional.
Enquanto nada se decide no STF a respeito, o Blog do Elimar Côrtes traz para você, em primeira mão, uma análise detalhada, artigo por artigo desse Estatuto que está dando o que falar. A análise mais profunda está no final da entrevista com o coronel e professor Júlio Cezar Costa. Os comentários são de autoria do entrevistado e também do coronel João Antônio da Costa Fernandes.
Blog do Elimar Côrtes – Professor, como o senhor vê a edição desse Estatuto que permite substituição dos afazeres das Polícias Militares pelas Guardas Municipais?
Professor Júlio Cezar Costa – Na verdade, desde 1988 a Constituição inaugurou um marco diferenciado no ambiente da segurança pública, pois o capítulo III do Título V da Carta, em seu artigo 144, emoldurou um sistema verticalizado no qual subliminarmente estão inseridas as Guardas Municipais, e agora a Presidente da República usa esse argumento para introduzir no mundo jurídico a Lei 13.022.

– E qual a consequência dessa ação da presidente Dilma Roussef, ao sancionar o Estatuto das Guardas Municipais?
– Gerou reação imediata nos segmentos de comando das Polícias Militares, e principalmente a insatisfação entre a oficialidade. Fica claro na lei a transferência de atribuições na esfera da atividade ostensiva de “patrulhamento”, que agora pode ser realizada diretamente pelas Guardas Civis, em complemento ao trabalho das Polícias Militares.
[22h24 25/07/2015] Moisés Santana: Houve mudanças significativas no que existia?
– Sim. A lei endereça a possibilidade da municipalização dos serviços ostensivos de segurança pública a partir das Guardas Municipais, deslocando a tarefa antes exclusiva das Polícias Militares para o campo municipal. É bom que se diga que a Lei muda o padrão constitucional vigente até então, de modo silencioso.

– O senhor poderia citar algo que é uma inovação trazida pela Lei?
– O legislador trabalhou o protagonismo das Guardas Civis Municipais (GCM) no ambiente de relacionamento societal, derrubando o antigo cenário da operação de segurança pública (anti-participativo) para outro em que se emoldura a participação compromissada da GCM em parceria com a sociedade, denotando a construção de um modelo interativo e comunitário.

– E como ficam as Polícias Militares?
– Elas perderam a exclusividade da atividade de patrulhamento (policiamento) ostensivo como lhes era garantido pelo Decreto Lei 667/69 e agora caso seja mantido o status da nova Lei pelo STF terão que repartir com as Guardas Municipais essa atribuição.

– A nova Lei trouxe inovações para a área de segurança pública?
– Historicamente o modelo de segurança pública no Brasil nasceu no município. O Regente Feijó, ao criar o que hoje são as Polícias Militares, deu lhes uma natureza híbrida, ou seja, militar e municipal, sendo que ao longo do tempo essas forças foram sendo transformadas em instituições substantivamente de natureza militar no sentidoestrito, e na década de 30 do século passado foram finalmente formatadas no modelo militar, quando foram submetidas ao controle do Exército Brasileiro, isto a partir da Constituição de 1934.

– O que de fato mudará para garantir a proteção da amedrontada sociedade brasileira?
– A nova Lei trouxe novidades, sendo que a principal delas foi a quebra do monopólio das Polícias Militares, que, por sinal, mesmo com os sucessivos aumentos de efetivos e melhorias na equipagem para a prestação de serviços ostensivos, não têm conseguido, motivado pela grande demanda, suprir a carência de proteção e segurança dentro dos anseios e expectativas da sociedade.

– Há tempos se fala na desmilitarização da PM e na necessidade de mudanças. Como o senhor avalia isto?
– No Brasil a Constituição trata a segurança pública como um assunto estritamente policial. Quando adentramos no artigo 144 vemos que nossos legisladores engessaram essa temática somente com a operação de órgãos policiais, ou seja, nossa democracia participativa não se efetiva na prática de nosso modelo de segurança. Mudamos o “vestido”, mas não mexemos no “corpo” dessa filha da ordem pública, qual seja a segurança pública.

– Como assim?
– A ordem pública tem um trinômio. Seus elementos basilares são: a segurança, a tranquilidade e a salubridade. No Brasil queremos preservar a ordem pública somente com a atuação policial, desprezando a importância da salubridade para o atingimento da paz social que gera a tranquilidade pública. A polícia não pode continuar sendo uma voz solo no coral da ordem pública.

– Mas a Polícia Militar é muito criticada por ser egressa do Regime Militar. Como mudar isto?
– Não estamos falando de polícia como Instituição, mas sim como uma função do Estado democrático. A polícia é um reflexo da sociedade que a empodera. Se temos uma polícia violenta é porque também a sociedade assim o é. Uma pesquisa de 2011, conduzida por Inácio Cano, mostra que 45% da sociedade é conivente com a letalidade policial contra agentes à margem da Lei. Outro estudo de 2012, dirigido por Nancia Cardia, do Núcleo de Estudos da Violência da USP, revela que 57,5% dos brasileiros são favoráveis à tortura para a obtenção de provas. Fica assim evidenciado que a violência policial, mesmo que ilegal é “legitimada” pela aprovação popular, o que evidentemente é um retrocesso inaceitável para um País que se intitula democrático.
[22h26 25/07/2015] Moisés Santana: – Então o que pode ser feito?
– As tendências de transformação são muito grandes. O modelo de segurança pública ainda precisa ser alterado, mas isto não se dará sem uma profunda reflexão societal. O ordenamento jurídico que será aperfeiçoado com o nosso amadurecimento trará ao longo dos próximos anos mudanças que nos permitam ser de fato e não só de direito uma nação democrática.

– E o senhor, o que anda fazendo atualmente?
– Lendo e escrevendo o meu novo livro.

– O que virá no seu novo livro?
– Estou discorrendo sobre a gestão colaborativa na administração do Maanaim da Igreja Cristã Maranata. Nos últimos anos tenho tido a satisfação de poder colaborar voluntariamente com a administração da Igreja Maranata, através de minha atuação como coordenador voluntário daquele bonito e espiritual lugar.

– E o futuro?
– Continuar desfrutando de minha convivência familiar e esperando com confiança a Parúsia!
COMENTÁRIOS ESPECIAIS E INÉDITOS À LEI Nº 13.022/2014.
Art. 1º - Esta Lei institui normas gerais para as guardas municipais, disciplinando o § 8o do art. 144 da Constituição Federal.
ESTATUTO GERAL DAS GUARDAS MUNICIPAIS CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Comentário:
Esta nova Lei destina para o município uma Instituição de Segurança Pública (há de se compreender que está no bojo do Cap. III, Art. 144 da Constituição Federal) com as seguintes características:
Natureza civil – Substituindo a natureza militar; Uniformizada e não fardada (quebra o conceito militar); Armada – Traz a concepção de força pública armada (enfrentamento). Difere do que Sir Robert Peel fez na Inglaterra ao criar a Polícia Metropolitana de Londres em 1829.
Art. 2º - Incumbe às guardas municipais, instituições de caráter civil, uniformizadas e armadas conforme previsto em lei, a função de proteção municipal preventiva, ressalvadas as competências da União, dos Estados e do Distrito Federal.
A função municipal preventiva: Primária – Social – Intervenção Precoce Secundária – Patrulhamentos dos Logradouros Públicos. Comentário:
A questão ressalva a competência do Estado, mas, no entanto direciona para o município a função de proteção municipal preventiva, o que seria até então uma atribuição da atividade de prevenção secundária afeta à Polícia Militar (Decreto Lei 667/69). Ao ressalvar as competências da União e dos Estados, institui uma ainda não bem definida natureza híbrida nas atividades ostensivas de segurança, convivendo assim com a Força Nacional (União) e as Polícias Militares (Estados).