sábado, 25 de junho de 2016

Dona de casa mata filha grávida e esfaqueia neto de 4 anos


Vizinho impediu que mulher se matasse com golpe de faca e também se feriu.
Gestante e bebê não resistiram; motivo do crime ainda não foi esclarecido.

Do G1
Uma dona de casa matou a filha gestante e esfaqueou o neto de 4 anos na manhã deste sábado (25) em Ribeirão Preto (SP). Segundo a Polícia Militar, após o crime a mulher ainda tentou se matar usando uma faca e foi impedida por um vizinho, que também ficou ferido.
O motivo do crime ainda não foi esclarecido. De acordo com a PM, o crime ocorreu dentro da casa da família, no bairro Ribeirânia. A dona de casa atingiu a filha, de 31 anos, que estava grávida de sete meses, com um golpe de faca no abdômen.
Em seguida, a mulher tentou matar o neto com um golpe no pescoço. Ainda segundo informações da PM, um vizinho percebeu a ação, entrou na casa, viu a agressora tentando atingir o próprio pescoço usando a faca e conseguiu impedir o suicídio.
Peritos estiveram na residência da família após o crime (Foto: Reprodução/EPTV)Peritos estiveram na residência da família após o crime (Foto: Reprodução/EPTV)
O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e o Corpo de Bombeiro socorreram as vítimas. A grávida foi levada a um hospital particular e submetida a uma cesárea no início da tarde. Ela e o bebê não resistiram.
O garoto foi atendido na Unidade de Emergência do Hospital das Clínicas (HC-UE) com um corte no pescoço e passa por cirurgia. A avó foi levada para a mesma unidade de saúde e passa por atendimento.
Segundo a Polícia Militar, o vizinho sofreu ferimentos leves nas mãos e nos braços, mas não precisou ser socorrido.
O caso está sendo registrado na Central de Flagrantes da Polícia Civil. Peritos estiveram na casa da família e apreenderam a faca usada no crime, assim como outros objetos.
Garoto de 4 anos foi atingido com golpe de faca no pescoço (Foto: Reprodução/EPTV)Garoto de 4 anos foi atingido com golpe de faca no pescoço (Foto: Reprodução/EPTV)

Fulô de Mandacaru emociona 100 mil pessoas no São João de Caruaru, PE


Finalistas do SuperStar abriram a noite de São João no 'Pátio do Forró'.

fulo de mandacaru no são joão de caruaru 2016 (Foto: Lafaete Vaz/G1) 
Fulô de Mandacaru emocionou o público na noite de São João em Caruaru (Foto: Lafaete Vaz/G1)
Aproximadamente 100 mil pessoas acompanharam a apresentação de Fulô de Mandacaru, no Pátio de Eventos Luiz Gonzaga, em Caruaru, Agreste de Pernambuco, de acordo com a Polícia Militar. Na sexta-feira (24), noite de São João, ainda cantaram no "Pátio do Forró" Margareth Menezes, Paula Mattos e Santa Dose.

(Correção: no horário de publicação desta matéria, a Polícia Militar havia informado ao G1 que a estimativa de público era de 70 mil. Na tarde deste sábado (25), a PM retificou o dado e nos informou que haviam 100 mil pessoas durante os shows da sexta-feira (24) no Pátio de Eventos. A informação foi corrigida às 15h23).
A banda Fulô de Mandacaru era a mais esperada da noite de São João. Finalistas do SuperStar, os caruaruenses levaram muita alegria e forró para a multidão que veio especialmente para apresentação, como a autônoma Valéria Pereira, de 22 anos. "Hoje tenho o privilégio de assistir um show da banda. É o primeiro de muitos que virão", afirma a também caruaruense que virou fã do grupo.
"A nossa música é feita com muita humildade e muita qualidade. Temos a preocupação em levar em rede nacional aquilo que o nordestino tem de melhor. Pra gente é uma grande satisfação valorizar a cultura popular", conta o sanfoneiro e vocalista Armando Dantas, o Armandinho.
armandinho banda fulo de mandacaru são joão de caruaru 2016 (Foto: Lafaete Vaz/G1)Armandinho se emocionou durante a apresentação no São João de Caruaru (Foto: Lafaete Vaz/G1)
Gravando o DVD em comemoração aos 15 anos de carreira, Armando Dantas, Pingo Barros e Bruno Carvalho se emocionaram no fim da apresentação quando a multidão começou a gritar "É campeão" e "Somos todos Fulô de Mandacaru". "Só estamos na final por causa de Caruaru", agradeceu Armandinho.
paulistas no são joão de caruaru 2016 (Foto: Lafaete Vaz/G1)Paulistas no São João (Foto: Lafaete Vaz/G1)
'Fulô' conquistou não só o Nordeste, mas todo o Brasil. As paulistas Camila de Olivera, 26 anos, e Iranilda de Oliveira, 53 anos, vieram apenas para curtir o São João e acabaram vestindo a camisa e apoiando o grupo. "Estamos na torcida. Minha família é daqui, mas quem ficou em São Paulo também vai votar domingo", diz Iranilda.
"Infelizmente não posso falar o que vamos fazer. Mas, tenham certeza que estamos preparando o que há de melhor dentro da cultura nordestina, dentro da música popular brasileira. Estamos muito honrados em estar na final. É só alegria, só agradecimento", revela o zabumbeiro e vocalista Pingo.
A artesã Carina Soares, 31 anos, não se conteve e chorou durante a apresentação. "Foi de emoção. O forró é, sem sombra de dúvidas, o melhor ritmo que existe. Foi maravilhoso o show. Vamos todos votar, somos todos Fulô de Mandacaru", celebra a artista.
pingo barros banda fulo de mandacaru são joão de caruaru (Foto: Lafaete Vaz/G1)Pingo Barros durante show da banda Fulô de Mandacaru (Foto: Lafaete Vaz/G1)
A baiana Margareth Menezes esteve pela terceira vez consecutiva no "Maior e Melhor São João do Mundo", a segunda na noite de São João. "Fico muito feliz com esse presente que recebo. O amor pelas festas juninas, pelo São João, está dentro da alma da gente. Esse universo enriquece a música popular brasileira e a nossa cultura", diz a agradecida cantora que preparou um show com muito forró tradicional.
"Os meninos estão trazendo, preservando e renovando as músicas nessa identidade nordestina. O grande diferencial do Brasil para o mundo é a nossa nordestinidade. Eles estão fazendo bonito. É disso que precisamos na música popular", conta Margareth que também está na torcida pela banda caruaruense.
Margareth Menezes no são joão de caruaru 2016 (Foto: Lafaete Vaz/G1)Margareth Menezes pelo terceiro ano seguido no São João de Caruaru (Foto: Lafaete Vaz/G1)
Pela primeira vez em Caruaru, a sul-mato-grossense Paula Mattos estava ansiosa antes da apresentação. "É um prazer. Estou muito feliz em estar no São João de Caruaru, espero voltar mais vezes. É a realização de um sonho muito grande", aponta a cantora da nova geração do sertanejo.
Ainda subiu ao palco na mesma noite a banda Santa Dose. Os festejos seguem no sábado (25) com Gatinha Manhosa, Bichinha Arrumada, Jorge de Altinho e Wesley Safadão. A programação completa do "Maior e Melhor" você confere na página especial do G1 Caruaru e região.
  •  
noite de são joão em caruaru 2016 (Foto: Lafaete Vaz/G1)Aproximadamente 70 mil pessoas acompanharam os shows, segundo a PM (Foto: Lafaete Vaz/G1)
SuperStar
A grande final do programa SuperStar, da TV Globo, será realizada no domingo (26), a partir das 12h45. Além de Fulô de Mandacaru, OutroEu, Plutão Já Foi Planeta e Bellamore também estão na decisão da competição.

Crise : Maio registra 1,7 mil demissões em Caruaru

Do G1
Comércio varejista de Caruaru (Foto: Reprodução/TV Asa Branca) 
Comércio varejista registrou maior número de
demissões (Foto: Reprodução/TV Asa Branca)
Um total de 1.785 postos de trabalho foram desativados enquanto 1.537 admissões foram registradas no mês de maio em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. De acordo com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), maio foi o mês com o segundo menor número de demissões deste ano.

No quinto mês do ano, os números apontaram uma redução de 248 empregos com carteira assinada no município. Na microrregião onde o município está localizado - o Vale do Ipojuca - houve uma queda de 342 empregos. Em maio, conforme consta nos dados do Caged, 2.127 pessoas foram admitidas, enquanto 2.469 foram demitidas.
Em Caruaru, as ocupações de vendedor de comércio varejista e servente de obras foram as que mais registraram demissões. Um total de 213 e 104  vagas de emprego formal foram reduzidas no período, respectivamente. Já operador de telemarketing e atendente de lanchonete foram as que mais registraram admissões, com 52 e 38 vagas geradas.

CICLISTA É ASSASSINADO NA AVENIDA BRASIL EM CARUARU


ciclista assassinado caruaru agresteviolento.com.br  (2)Foi assassinado por volta das 6 horas da manhã desta sexta-feira (24), na Avenida Brasil entre os bairros Universitário e São João da Escócia, Rinaldo Santos Gomes, de 42 anos.
Segundo testemunhas, ele trafegava pelo local guiando uma bicicleta, quando foi abordado por dois homens em uma motocicleta que efetuaram um único disparo atingindo a cabeça da vítima, que chegou a ser socorrida pelo Samu, mas morreu quando estava sendo levado ao Hospital Regional do Agreste.
ciclista assassinado caruaru agresteviolento.com.br  (1)Este foi o 17º homicídio do mês de junho e o 102º do ano de 2016 em Caruaru e o corpo da vítima foi encaminhado para o IML local.

sexta-feira, 24 de junho de 2016

MPF lança campanha ‘Por uma disputa justa” para a eleição de 2016’


brumado-aplicativo-mpf-eleicoes-2016-foto-site-brumado-noticias-87

O Ministério Público Federal (MPF) acabou de lançar a edição atualizada da campanha “Por uma disputa justa”, para as eleições de 2016. Sob o tema “disputa desigual não é legal”, o órgão reforça a importância do respeito à legislação eleitoral, para que a competição seja justa e todos os candidatos tenham igualdade de condições.

“Para garantir esse equilíbrio, o Ministério Público fiscaliza o cumprimento da legislação, intervindo no processo eleitoral para combater a ocorrência de abusos que possam comprometer a normalidade e legitimidade das eleições”, diz a página da Procuradoria Geral Eleitoral, onde estão disponíveis as peças publicitárias da campanha de 2014, adaptadas e atualizadas de acordo com a nova legislação eleitoral.

Continua…


Voltado para os cidadãos em geral, um folder traz informações sobre as infrações eleitorais que ocorrem com mais frequência: uso da máquina administrativa, propaganda eleitoral irregular, inscrição fraudulenta de eleitores, aliciamento do eleitor, transporte irregular de eleitores e boca de urna. Com esse material, o Ministério Público espera que a população possa ajudar a fiscalização do pleito, entrando em contato com o promotor eleitoral do seu município. As denúncias também podem ser feitas por meio do aplicativo SAC MPF, disponível gratuitamente na App Store e no Google Play.

Para quem deseja um conteúdo mais completo, mas também claro e objetivo, a cartilha “Por dentro das Eleições 2016” traz as principais informações sobre o pleito, como calendário, regras e atuação do MPF. Bastante completo, o material aborda assuntos como irregularidades mais frequentes, uso abusivo da máquina administrativa, gastos de campanha, prestação de contas, doações, propaganda eleitoral, registro de candidatura e as formas de atuação do MPF. (Islan de Souza)

Artistas acusam governo de PE de superfaturamento em shows


André-Rio

Em plena festa junina, em meio à polêmica envolvendo o cachê de R$ 575 mil a Wesley Safadão no São João de Caruaru, artistas pernambucanos compartilharam áudios no Whatsapp denunciando um esquema de superfaturamento de shows promovidos pelo poder público estadual. Segundo os artistas, eles teriam que pagar uma comissão para ter seus shows contratados para a festa de São João.

O cantor André Rio foi o primeiro a denunciar o esquema. No áudio que enviou a um grupo do aplicativo de troca de mensagens, ele afirma que foi contactado apenas no dia 22, um dia antes da véspera de São João, para fazer shows pela Fundarpe e pela Empetur, dois órgãos do governo de Pernambuco ligados às áreas de Cultura e Turismo, respectivamente. Mas que, para fechar contrato, teria de “deixar metade do cachê de comissão (…) para as pessoas que dirigem estes órgãos”. 

André Rio ainda afirma que ‘muito artista aceita’ e depois fica reclamando por ser ‘tratado dessa forma’.

NOTA OFICIAL




A Prefeitura de Taquaritinga do Norte comunica a toda população que em virtude do trágico falecimento do jovem Leonardo Macêdo ocorrido na manhã desta sexta-feira 24 de junho, ficam suspensos os festejos juninos programados para hoje.

À família enlutada manifestamos nosso profundo pesar e sentimentos de solidariedade e respeito pela imensa dor que, com certeza, invade a alma e dilacera qualquer entendimento de lógica.


José Evilásio Araújo
 Prefeito

Taquaritinga de Luto : Leonardo Macêdo morre em Grave Acidente


Taquaritinga amanheceu de luto no dia de São João, com a noticia da morte trágica de Leonardo Macêdo , Léo como era mais conhecido é filho de Seu Leonides ex-vereador e ex Secretário de Obras de Taquaritinga, e de Dona Neguinha, uma família de bem e muito querida na cidade, atualmente Leonardo trabalhava como operador de mesa de som , e como mecânico de automóveis . Sobre o acidente as informações dão conta de que Leonardo vinha de Santa cruz depois de Trabalhar no São João da Moda como operador de som, e nas proximidades da oficina de Seu Pina próximo ao Silva de Baixo, Leonardo que estava em uma Honda Biz colidiu com uma Caçamba da Prefeitura de Taquaritinga, a força do impacto foi enorme, e Leonardo morreu no local , aos 31 anos Leonardo deixa esposa e um filho, e a cidade de Taquaritinga está de luto.



 

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Empresário foragido da Operação Turbulência é encontrado morto

Paulo Cesar Morato era apontado como 'laranja' em esquema criminoso.Corpo do empresário Paulo César Morato foi encontrado em motel, em Olinda (Foto: Bruno Marinho/G1)Corpo do empresário Paulo César Morato foi encontrado em motel, em Olinda (Foto: Bruno Marinho/G1)

O empresário Paulo Cesar de Barros Morato foi encontrado morto na noite desta quarta-feira (22), em um motel no bairro de Sapucaia, em Olinda, Região Metropolitana do Recife, de acordo com a Polícia Federal. Morato era considerado foragido pela PF desde a terça-feira (21), quando foi deflagrada a Operação Turbulência.
"Quem vai cuidar da investigação por enquanto é a Polícia Civil. Mas já foi designado um policial federal para acompanhar os trabalhos da perícia. Se for constatado que as circunstâncias da morte têm ligação com a Operação Turbulência, aí Polícia Federal pode entrar nas investigações", afirmou o assessor de comunicação da PF, Giovani Santoro.
Paulo César Morato (Foto: Divulgação/Polícia Federal) 
 
Paulo César Morato (Foto: Divulgação/Polícia Federal)
Ainda não se sabe a causa da morte de Morato. Procurada pelo G1, a advogada do empresário, Marcela Moreira Lopes, afirmou que ele já havia tentado suicídio anteriormente.
Um policial civil que participa da ocorrência e prefere não ser identificado contou ao G1 que o empresário deu entrada sozinho no motel na terça-feira (21), por volta das 12h30, e que o corpo não tinha marcas de violência. A polícia foi acionada às 19h desta quarta. Foi encontrado dinheiro no quarto do empresário, mas o valor ainda não foi quantificado pela polícia.
Na terça-feira, os policiais federais prenderam quatro pessoas - Eduardo Freire Bezerra Leite, Arthur Roberto Lapa Rosal e Apolo Santana Vieira, João Carlos Lyra Pessoa Filho. O operação investiga uma organização criminosa suspeita de lavagem de dinheiro, que pode ter financiado a campanha política do ex-governador Eduardo Campos, morto em 2014. Nesta quarta-feira, o G1 teve acesso ao inquérito, que aponta que Campos e o senador Fernando Bezerra Coelho receberam propina do dono do avião, João Carlos Lyra Pessoa de Melo.
De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), Morato era o “verdadeiro responsável pela empresa Câmara & Vasconcelos Locação e Terraplanagem LTDA”. Segundo o inquérito da PF, por meio desta e outras pessoas jurídicas, Morato teria “aportado recursos para a compra da aeronave PR-AFA (que caiu com Campos, em 2014) e recebido recursos milionários provenientes de empresas de fachada utilizadas nos esquemas de lavagem de dinheiro, engendrados por Alberto Yousseff e Rodrigo Morales e Roberto Trombeta, além de provenientes da construtora OAS”.
A Câmara & Vasconcelos é apontada pelo inquérito como a empresa que recebe da OAS o montante de R$ 18.858.978,16. O documento afirma que "chama a atenção" o repasse de recursos milionários de quase R$ 19 milhões para "uma empresa fantasma, a qual possui 'laranjas' confessos em sua composição societária, o que representa um claro indicativo de lavagem de dinheiro".
 
Operação
A operação teve início com investigações sobre a compra do avião, logo após o acidente que matou Campos e outras seis pessoas, mas chegou a um esquema de lavagem de dinheiro que teria movimentado até R$ 600 milhões, segundo a PF.
Esse montante seria alimentado por recursos de propinas e usado por firmas de fachada e sócios “laranjas” para fazer a lavagem de dinheiro.
A Polícia Federal investiga, agora, a relação entre essas empresas citadas na Turbulência e grupos já envolvidos na Operação Lava Jato e em investigações que estão no Supremo Tribunal Federal (STF).
A operação prendeu na terça-feira quatro empresários suspeitos de integrar a organização criminosa e se beneficiar dela – João Carlos Lyra Pessoa de Mello Filho, Eduardo Freire Bezerra Leite, Arthur Roberto Lapa Rosal e Apolo Santana Vieira.
A PF recolheu em casas e escritórios, alvos de mandados de busca e apreensão durante a operação, sete automóveis de alto luxo, 45 relógios de marcas internacionais famosas, além de R$ 3,6 milhões, dólares, revólveres e uma espingarda.Também foram apreendidos dois barcos, dois helicópteros e um avião.

Dono de empresa que demitiu 223 funcionários é encontrado morto


Caso foi registrado pela Polícia Civil nesta terça-feira (21) como suicídio.

Do G1
Empresa demitiu 223 funcionários na semana passada em Rio Claro (Foto: Reprodução)Empresa de Rio Claro demitiu 223 funcionários na última segunda-feira (13) (Foto: Reprodução)
O dono da empresa de sofás de Rio Claro (SP) que na semana passada demitiu 223 funcionários por conta da crise e queda nas vendas foi encontrado morto na fábrica nesta terça-feira (21). Um funcionário que chegou para trabalhar por volta das 7h encontrou o empresário Luís Antônio Scussolino, de 66 anos, sem vida. A Polícia Civil registrou o caso como suicídio.

A Polícia Militar foi acionada e, quando chegou ao local, encontrou o corpo da vítima com uma corda no pescoço. A perícia técnica constatou que a causa da morte foi quebra do pescoço.

O corpo do empresário será sepultado às 10h30 desta quarta-feira (22) no Cemitério Parque das Palmeiras, em Rio Claro.
Demissão em massa
Depois de mais de 20 anos, a cidade voltou a registrar uma demissão em massa. Na última segunda-feira (13),  a Luizzi Estofados demitiu 223 trabalhadores. A empresa informou que, apesar de enfrentar dificuldades por causa da queda nas vendas, manteve o emprego de 870 funcionários.
A empresa afirmou ainda que apresentou uma proposta ao sindicato para evitar as demissões: redução da jornada de trabalho e de 20% nos salários, mas ela foi rejeitada pela maioria dos empregados. Disse também que está calculando o valor das rescisões e se esforçando para pagar.
Tapeceiro trabalhou por 8 anos na empresa (Foto: Felipe Lazzarotto/EPTV)Tapeceiro que trabalhou por 8 anos na empresa diz
que não esperava (Foto: Felipe Lazzarotto/EPTV)
Medo e transtornos
Foram 8 anos trabalhando como tapeceiro. O dinheiro que ganhava ajudava a manter a família e agora sem emprego Osmar Barbosa não sabe o que fazer. “Fiquei meio apavorado, não esperava”, disse.
Nesta segunda-feira (20), os demitidos fizeram o exame médico. “Minha mulher depende do meu salário, tenho muitas contas para pagar, empréstimo que fiz no banco. Agora só Deus sabe o que vou fazer”, disse o operador de produção Abdias Eustáquio da Silva.
O medo é que a empresa não pague tudo o que eles têm direito, por isso o Ministério do Trabalho está acompanhando o caso. O prazo pra acertar as contas com os funcionários é de dez dias. “Se a empresa não fizer o pagamento, existe a multa prevista no artigo 477 da CLT que é o valor de um salário nominal para cada empregado”, explicou Fabio Cigagna, chefe da regional do Ministério do Trabalho de Rio Claro.
Ministério do Trabalho informou que vai acompanhar a situação (Foto: Felipe Lazzarotto/EPTV) 
 
Ministério do Trabalho informou que acompanhará
o caso dos demitidos (Foto: Felipe Lazzarotto/EPTV)
Queda na economia
Uma demissão em massa não acontecia na cidade há mais de 20 anos. A última foi em 1995. Na época, uma fábrica de carros Gurgel fechou e 1 mil trabalhadores foram mandados embora. Agora a situação é ainda mais complicada diante da crise econômica do país.
O secretario de Economia e Finanças, Japir Pimentel Porto, disse que esse tipo de situação afeta toda a economia da cidade. “A pessoa que não tem o rendimento deixa de consumir na cidade aquilo que ela consumia normalmente. Com isso, a prefeitura deixa de arrecadar porque todo consumo gera uma arrecadação em termos de taxas e impostos”, disse.
Trabalhadores dizem que não sabem o que fazer (Foto: Felipe Lazzarotto/EPTV) 
 
Trabalhadores dizem que não sabem o que fazer
após as demissões (Foto: Felipe Lazzarotto/EPTV)
Futuro indefinido
O embalador Genivaldo Sailva de Oliveira disse que, assim acertar as contas com a empresa, vai embora de Rio Claro. “Vou para a minha terra, embora para Minas. Para ficar aqui não dá certo”.
Para quem fica, a dúvida é como voltar ao mercado de trabalho. Arrumar um emprego não está fácil. O posto de atendimento ao trabalhador está cheio de desempregados. Aproximadamente 200 são atendidos por dia e não tem vagas pra todo mundo. Nesta segunda-feira, por exemplo, só havia 15 abertas.
“Nós temos que prepara-los para qualificá-los também para outro gênero de emprego para que eles possam atender ao mercado”, disse Valdir Duarte, diretor do Programa de Atendimento ao Trabalhador (PAT).
PAT realiza cerca de 200 atendimentos por dia, mas não há vagas suficientes (Foto: Felipe Lazzarotto/EPTV) 
PAT realiza cerca de 200 atendimentos por dia, mas não há vagas suficientes (Foto: Felipe Lazzarotto/EPTV)

Lei que determina a instalação de brinquedotecas em unidades de saúde pernambucanas é aprovada


Alepe
Alepe

No sentido de implantar nos estabelecimentos assistenciais de saúde de PE a política nacional de humanização hospitalar, trazendo para esses locais a obrigação de buscar meios mais criativos para socializar o atendimento oferecido, foi aprovada na última semana a Lei 15.841. De autoria do deputado Zé Maurício, a medida determina a instalação de brinquedotecas nesses estabelecimentos, a fim de promover um tratamento mais compassivo, que alie a dimensão psicológica e emocional do paciente para evolução do quadro clínico.

A Lei leva em consideração que a hospitalização é uma experiência potencialmente traumática, a qual pode causar impacto considerável no cotidiano da criança e de sua família. “A nossa intenção com a medida é atenuar as situações de dor, naturais dos procedimentos hospitalares, à primeira vista invasivos às crianças, e que podem causar apatia, inatividade e comprometer o desenvolvimento infantil, na realização das tarefas diárias, de lazer e escolar, e trazer limitações funcionais aos pequenos”, comenta Zé Maurício.

PRF APREENDE CERCA DE 60 PÁSSAROS SILVESTRES NA BR 232


Aves estavam em gaiolas transportadas no porta-malas e no banco traseiro de um carro
aves apreendidas prf agresteviolento.com.brA Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 58 pássaros no final da manhã desta quarta-feira (22), em São Caetano, no Agreste de Pernambuco. Um homem foi detido no local por suspeita de tráfico de animais silvestres.
O Núcleo de Operações Especiais e o Grupo de Operações com Cães da PRF realizavam uma fiscalização na rodovia, quando avistaram um veículo acessando uma estrada de terra para fugir da fiscalização. Quando os policiais se aproximaram, localizaram um homem e diversas gaiolas no porta-malas e no banco traseiro do automóvel.  Entre as espécies encontradas, estavam 28 galos de campina, dez papa-capins,  oito canários-da-terra,  três pintassilgos, quatro azulões, três patativas e dois concriz.
O passageiro, de 43 anos, informou que o motorista do veículo havia fugido e que ele não sabia qual a origem ou destino das aves. Ele foi encaminhado junto com os pássaros à delegacia de polícia civil local. A pena para quem comete este crime é de 6 meses a um ano de detenção e multa, podendo ser aumentada, se o crime é praticado contra espécie rara ou considerada ameaçada de extinção.

Campos e Bezerra Coelho receberam propina de dono do avião, diz MPF


Empresário João Carlos Lyra Pessoa de Melo entregou dinheiro ilegal.

O empresário João Carlos Lyra de Melo Filho é o proprietário do avião que caiu em Santos (SP) com Eduardo Campos durante a campanha presidencial de 2014 e entregou propina da empresa Camargo Corrêa ao ex-governador de Pernambuco e ao senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE), segundo conclusão do Ministério Público Federal (MPF). [Veja vídeo acima]
De acordo com o inquérito da Polícia Federal, ao qual o G1 teve acesso, ex-funcionários da construtora reconheceram o empresário como sendo a pessoa responsável pelo pagamento do dinheiro ilegal. Na terça-feira, os policiais federais prenderam quatro pessoas dentro do Operação Turbulência - Eduardo Freire Bezerra Leite, Arthur Roberto Lapa Rosal e Apolo Santana Vieira, além de Mello Filho.
MPF APONTA QUE:
O empresário João Carlos Lyra de Melo Filho é o dono do avião que caiu em Santos (SP) com Eduado Campos em 2014.
Melo Filho é apontado como responsável pela entrega de propina da Camargo Corrêa a Campos e Bezerra Coelho.
Quase R$ 19 milhões foram repassados pela construtora OAS para compra do avião e pagamento de dívida de campanha de Campos em 2010.
Pelo esquema de lavagem de dinheiro na compra do avião, o empresário recebeu R$ 3,6 milhões.
“João Carlos Lyra Pessoa de Melo Filho foi reconhecido pelos ex-empregados da Camargo Corrêa como sendo a pessoa encarregada de entregar a propina devida por aquela empreiteira ao ex-governador Eduardo Campos e ao senador Fernando Bezerra Coelho em virtude das obras na refinaria Abreu e Lima. Apresenta-se formalmente como único adquirente do avião PR-AFA, embora tal transação não tenha sido formalizada”, diz o inquérito.
A denúncia da Polícia Federal faz referência a trechos de um inquérito do Supremo Tribunal Federal do ano passado que investiga o desvio de dinheiro público na construção da Refinaria Abreu e Lima. Baseado em depoimentos de ex-empregados da Camargo Correa, o MPF afirma que é "clara a atuação do investigado João Carlos Lyra na condição de operador financeiro de numerários recebidos clandestinamente para abastecer ou pagar dívidas decorrentes da campanha eleitoral do falecido ex-governador Eduardo Campos", referindo-se à campanha de reeleição para o Governo de Pernambuco em 2010.
O inquérito aponta ainda o envolvimento do empresário João Carlos Lyra Pessoa de Mello Filho com o senador Fernando Bezerra Coelho, que, em 2010, era secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco no governo de Eduardo Campos. O STF se refere a uma possível interferência do senador "junto a operadores do esquema de pagamento de propina a partidos políticos decorrentes de contratos com a Petrobras, visando a obtenção de ajuda ilícita à campanha de seu então correligionário".
O senador Bezerra Coelho foi ministro da Integração Nacional no governo Dilma e é pai do atual ministro das Minas e Energia do governo Michel Temer, Fernando Bezerra Filho.
OAS
A construtora OAS Ltda. também é citada no inquérito, como a empresa responsável por repassar o montante de R$ 18.858.978,16 para a conta da Câmara & Vasconcelos Locação e Terraplanagem. O documento afirma que "chama a atenção" o repasse de recursos milionários de quase R$ 19 milhões para "uma empresa fantasma, a qual possui 'laranjas' confessos em sua composição societária, o que representa um claro indicativo de lavagem de dinheiro".
A Câmara & Vasconcelos é considerada pelos policiais como uma das empresas usadas pela organização criminosa investigada na Operação Turbulência, e os repasses feitos a ela teriam o propósito de dissumular os recursos usados não só na compra do avião, mas também no pagamento de dividas de campanha de Campos.
De acordo com o inquérito, Paulo Cesar de Barros Morato é o "verdadeiro responsável pela empresa Câmara & Vasconcelos". O mandado de prisão contra o empresário, que é considerado foragido, foi o único não cumprido pela Operação Turbulência.
O texto ressalta ainda que a OAS foi alvo da Operação Lava Jato e os seus principais executivos foram condenados por corrupção ativa e desvio de recursos públicos na execução das obras de duas refinarias: a de Abreu e Lima, em Pernambuco, e a Getúlio Vargas, no Paraná.
A investigação aponta que, devido ao envolvimento com as empreiteiras OAS e a Camargo Correa, o empresário João Carlos Lyra Pessoa de Melo Filho seria a ligação entre as duas operações: Lava Jato e Turbulência.

Dois delatores da Lava Jato disseram que João Carlos Lyra cobrava comissão de 2% para repassar recursos de empresas. Segundo o inquérito da Polícia Federal, o empresário “foi reconhecido pelos operadores financeiros Roberto Trombeta e Rodrigo Morales como viabilizador da venda de dinheiro em espécie para pagamento de vantagens indevidas pela OAS, cobrando taxa de 2% sobre o montante total e indicado às contas de diversas pessoas físicas e jurídicas para o recebimento dos recursos”.

Pelo esquema de lavagem de dinheiro na compra do avião, o empresário recebeu R$ 3,6 milhões. A Justiça Federal de Pernambuco determinou o bloqueio de R$ 8,5 milhões das contas dele.
Sede da empresa Câmara & Vasconcelos tem como endereço sala vazia no município de Nazaré da Mata (PE) (Foto: Reprodução/TV Globo)Sede da empresa Câmara & Vasconcelos tem como endereço sala vazia no município de Nazaré da Mata (Foto: Reprodução/TV Globo)
O que dizem os envolvidos
O G1 entrou em contato com o PSB, que reiterou o que havia dito na terça (21), quando negou a existência de qualquer ato ilícito durante a campanha do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB) durante sua corrida à reeleição em 2010. No texto, o partido afirmou que apoia a apuração das investigações e reafirma a certeza de que, ao final, não restarão quaisquer dúvidas de que a campanha de Eduardo Campos não cometeu nenhum ato ilícito.
O senador Fernando Bezerra Coelho divulgou nota nesta quarta afirmando que "são totalmente imprecisas as ilações feitas pela Procuradoria da República em Pernambuco, nos autos da medida cautelar relacionada ao Inquérito 163/2016 (“Operação Turbulência”), que contrariam frontalmente os depoimentos anexados ao Inquérito 4005 (“Operação Lava Jato”)".
A nota afirma ainda que, "passado mais de um ano do início desta referida investigação, o inquérito segue sem prova alguma sobre a suposta participação do senador em qualquer atividade ilícita, estando tal investigação calcada em informações conflitantes fornecidas por delatores e sem qualquer documento comprobatório."
O senador alega também que "não foi citado por qualquer pessoa ligada à Construtora Camargo Corrêa – muito menos, como sendo receptor de recursos da empresa", voltando a afirmar que não foi coordenador das campanhas de Campos.
A Camargo Corrêa informou ao G1, por telefone, que colabora com a Justiça brasileira através de um acordo de leniência com o Ministério Público Federal em agosto de 2015. Por telefone, a OAS informou ao G1 que não iria se manifestar. O G1 entrou em contato com a família do ex-governador Eduardo Campos, mas não obteve resposta.
Operação
A operação teve início com investigações sobre a compra do avião, logo após o acidente que matou Campos e outras seis pessoas, mas chegou a um esquema de lavagem de dinheiro que teria movimentado até R$ 600 milhões, segundo a PF. Esse montante seria alimentado por recursos de propinas e usado por firmas de fachada e sócios “laranjas” para fazer a lavagem de dinheiro.
A Polícia Federal investiga, agora, a relação entre essas empresas citadas na Turbulência e grupos já envolvidos na Operação Lava Jato e em investigações que estão no Supremo Tribunal Federal (STF). A operação prendeu na terça-feira quatro empresários suspeitos de integrar a organização criminosa e se beneficiar dela – João Carlos Lyra Pessoa de Mello Filho, Eduardo Freire Bezerra Leite, Arthur Roberto Lapa Rosal e Apolo Santana Vieira. Um quinto empresário, Paulo César de Barros Morato, também teve a prisão preventiva decretada, mas está foragido.
A PF recolheu em casas e escritórios, alvos de mandados de busca e apreensão durante a operação, sete automóveis de alto luxo, 45 relógios de marcas internacionais famosas, além de R$ 3,6 milhões, dólares, revólveres e uma espingarda.Também foram apreendidos dois barcos, dois helicópteros e um avião.
Policiais também encontraram helicópteros com os suspeitos (Foto: TV Globo/Reprodução)Policiais também encontraram helicópteros com os suspeitos (Foto: TV Globo/Reprodução)
 

terça-feira, 21 de junho de 2016

Juiz condena à prisão vereadores de Caruaru envolvidos na 'Ponto Final 1'


Justiça também condenou os 10 parlamentares à perda dos mandatos.
Segundo MP, organização criminosa cobrou R$ 2 milhões em propina.

Do G1
Foram condenados à prisão e perda dos mandatos os 10 vereadores de Caruaru envolvidos no esquema de cobrança de propina desarticulado na Operação Ponto Final 1, realizada pela Polícia Civil em 2013. De acordo com o juiz Francisco Assis de Morais Júnior, os envolvidos têm cinco dias para recorrer da decisão proferida nesta terça-feira (21).
Estão na lista os parlamentares Eduardo Cantarelli, José Evandro da Silva, Jadiel José do Nascimento ("Pastor Jadiel"), Jailson Soares de Oliveira Batista ("Jajá"), Lourinaldo Florêncio de Morais ("Louro do Juá"), Averaldo Ramos da Silva Neto ("Neto"), Joseval Lima Bezerra ("Val de Cachoeira Seca"), Erivaldo Soares Florêncio ("Val das Rendeiras"), José Givaldo Francisco de Oliveira ("Sivaldo Oliveira") e Cecílio Pedro da Silva.
Segundo a denúncia do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), os vereadores se reuniram com o então secretário de Relações Institucionais e exigindo R$ 2 milhões para aprovar o projeto de lei que implementaria a construção dos corredores viários Norte/Sul, Leste/Oeste do BRT (Bus Rapid Transit) e implantação de infraestrutura viária em Caruaru.
Eles foram condenados pelos crimes de associação criminosa e concussão (funcionário que recebe vantagem indevida para praticar ato de ofício). A perda de mandato só é aplicada quando se esgotarem todos os recursos, ou seja, quando houver o trânsito em julgado. As penas variaram de cinco a nove anos e um mês de prisão.
Vereadores estariam pedindo dinheiro para aprovar um projeto. (Foto: Reprodução/ TV Asa Branca) 
 
Vereadores teriam pedido dinheiro para aprovar
projeto do BRT (Foto: Reprodução/TV Asa Branca)
O magistrado ainda relata na sentença que "em crimes dessa natureza, praticados às portas fechadas, sem testemunhas presenciais, a valoração da prova impõe um senso crítico por parte do órgão julgador [...]. Nos delitos contra a Administração Pública, especialmente os cometidos por agentes políticos, a trama criminosa ocorre às escondidas, não ficando muitas vezes documentadas as transações imorais e criminosas efetuadas".
Confira as condenações:
Eduardo Cantarelli –  condenado às penas de 08 (oito) anos e 06 (seis) meses de reclusão e 291 (duzentos e noventa e um) dias-multa, cada um fixado à razão de um quarto do salário mínimo vigente à época do fato.
Val das Rendeiras, condenado às penas de 05 (cinco) anos de reclusão e 194 (cento e noventa e quatro) dias-multa, cada um fixado à razão de um quarto do salário mínimo vigente à época do fato.
Jadiel Nascimento – condenado às penas de 08 (oito) anos e 06 (seis) meses de reclusão e 291 (duzentos e noventa e um) dias-multa, cada um fixado à razão de um quarto do salário mínimo vigente à época do fato.
Jajá – condenado às penas de 09 (nove) anos e 01 (um) mês de reclusão e 307 (trezentos e sete) dias-multa, cada um fixado à razão de um quarto do salário mínimo vigente à época do fato.
Evandro Silva – condenado às penas de 05 (cinco) anos de reclusão e 194 (cento e noventa e quatro) dias-multa, cada um fixado à razão de um quarto do salário mínimo vigente à época do fato.
Sivaldo Oliveira – , condenado às penas de 05 (cinco) anos de reclusão e 194 (cento e noventa e quatro) dias-multa, cada um fixado à razão de um quarto do salário mínimo vigente à época do fato.
Cecílio Pedro – , condenado às penas de 05 (cinco) anos de reclusão e 194 (cento e noventa e quatro) dias-multa, cada um fixado à razão de um quarto do salário mínimo vigente à época do fato.
"Val de Cachoeira Seca" – condenado às penas de 05 (cinco) anos e 07 (sete) meses de reclusão e 210 (duzentos e dez) dias-multa, cada um fixado à razão de um quarto do salário mínimo vigente à época do fato.
Louro do Juá – condenado às penas de 05 (cinco) anos e 07 (sete) meses de reclusão e 210 (duzentos e dez) dias-multa, cada um fixado à razão de um quarto do salário mínimo vigente à época do fato.
Neto - condenado às penas de 05 (cinco) anos e 07 (sete) meses de reclusão e 210 (duzentos e dez) dias-multa, cada um fixado à razão de um quarto do salário mínimo vigente à época do fato.

CAIC TAQUARITINGA : Conscientização contra a Dengue


 

As ações de conscientização em nossa escola continuam, com o objetivo de tornar a educação um meio efetivo no auxílio ao combate à Dengue, pois as crianças após absorver o conhecimento para si, também o repassam para seus familiares. Assim, mais pessoas são alcançadas, e aos poucos as medidas que podem parecer simples em um primeiro momento, como cada um fazer a sua parte, podem se tornar a solução mais viável e eficaz para esse problema de saúde pública.

HOMEM ESCAPA DA MORTE APÓS ARMA PINAR QUATRO VEZES




Um homem procurou a Polícia Militar na noite desta segunda-feira (20/6), e contou que dois elementos teriam ido a sua casa no bairro Sucupira em Arcoverde, a procura de seu cunhado para lhe cobrar uma dívida, como ele não se encontrava, eles entraram em discussão, tendo um dos elementos sacado um revolver e disparando quatro vezes, porém as munições não deflagraram. Não conseguindo disparar, os elementos agrediram a vítima com a coronha do revolver, resultando numa lesão no seu supercílio direito.
Ainda segundo a Polícia Militar, diante das informações, o policiamento realizou rondas na localidade, mas os elementos seguiram destino ignorado e não foram mais vistos. A vítima foi apresentada na delegacia de polícia da cidade para prestar uma queixa.

CARUARU : Prefeito vai apoiar o Vice

PSB LANÇA JORGE PARA PREFEITO DE CARUARU


O PSB de Pernambuco realizou neste final de semana, em Caruaru,  mais uma edição da Agenda 40.

O encontro foi  no auditório do shopping Difusora, que estava lotado, com a participação de vereadores, prefeitos e presidentes municipais, que receberam orientações sobre as novas regras eleitorais da campanha de 2016.

Na ocasião, o vice-prefeito de Caruaru, Jorge Gomes (PSB), foi apresentado como o pré-candidato a prefeito da cidade. O socialista será apoiado pelo atual gestor do município, José Queiroz (PDT).

"O PSB não poderia dispor de quadro melhor. Essa construção foi difícil, mas não poderia ser diferente. A gente quer fazer Jorge Gomes prefeito não é por capricho de ninguém, mas porque é o melhor para o povo de Caruaru”, discursou o presidente do Partido Socialista em Pernambuco,  Sileno Guedes. 


Caruaru, com mais de 200 mil eleitores, deve ter uma campanha e uma eleição empolgante, pois além da candidatura de Gomes, devem disputar a prefeitura Raquel Lyra (PSDB), filha do ex-governador João Lyra e o deputado Tony Gel (PMDB), que já governou o município duas vezes.

GENA LINS FALA SOBRE O ATUAL MOMENTO DO GRUPO CALABAR


 
O pré-candidato a prefeito de Taquaritinga do Norte, no Agreste, Gena Lins (PSB) concedeu entrevista ao Blog e Programa Direto ao Ponto, e comentou sobre as “indefinições” quando ao nome que irá disputar as eleições com o apoio do grupo Calabar. Para Gena, a união do grupo existe e citou que a grande questão está ligada a dissidência de alguns aliados que decidiram romper com o prefeito e seguir seu próprio caminho na política.

Ainda ne entrevista, Gena Lins destaca as ações de Diogo Moraes, que não mediu esforços para buscar a unidade do grupo, e junto com o prefeito Evilásio Araújo tem buscado meios para junta todo grupo. Confira a entrevista:

1 – Eleições 2016 em Taquaritinga do Norte. Seu nome vem sendo comentado como pré-candidato a prefeito apoiado por Evilásio Araújo. Como você vê atualmente a conjuntura do grupo Calabar?
“Bem, quero iniciar e dizer que a partir de 2014, com a dissidência do vice-prefeito Lero, onde ele formou uma base política, nós do grupo Calabar que somos os que ficaram, precisamos dar continuidade aos trabalhos e o prefeito precisou buscar nomes que viessem a fazer parte da chapa de situação em Taquaritinga do Norte. Dentre essas situações, Evilásio me apresentou como pré-candidato do grupo que ficou, e após alguns dias, começa novamente uma nova conversa para que as duas alas políticas, tanto a do vice-prefeito dissidente quanto o nosso grupo e houve uma união para definirmos o candidato a prefeito e vice para as eleições de 2016”.

2 – A oposição está unificada no nome de Jânio Arruda, que já foi prefeito e atualmente é vereador. Com o grupo Calabar dividido Jânio é favorito nas eleições que se aproximam?

“Estamos há 16 anos à frente do poder e muito foi feito por Taquaritinga do Norte, além do mais importante, nós recebemos adesão que o opositor não teve. Demir que foi candidato em 2012 pela terceira via transferiu vários votos para o deputado Negromonte e ele está com a gente, tivemos o vereador João da Banda e o meu nome que, agora, estou mais participativo aos debates de Taquaritinga. Jânio Arruda não conseguiu nenhum nome de peso que viesse a nos preocupar, sem contar que Evilásio venceu as eleições com 11%, então nós temos uma gordura a nosso favor, além do trabalho e da mudança que a cidade teve”.

3 – O grupo Calabar fez um evento oficializando o nome de Lero como pré-candidato a prefeito, depois de alguns dias, outro evento apresentou o seu nome, inclusive o deputado estadual Diogo Moraes (PSB) esteve no evento de Lero e não foi ao seu. Algum motivo para isso? É uma prova de que o grupo está rachado?

“É preciso que seja colocada as devidas proporções, o grupo Calabar não está repartido, o que ocorreu foi uma dissidência de algumas pessoas que deixaram o nosso grupo. O grupo Calabar é o qual faço parte, e sobre Diogo Moraes, ele é um mediador que busca a união do grupo para irmos a disputa com todos imbuídos do mesmo objetivo. No dia do meu evento ele foi convidado, mas não pode estar devido a seus compromissos. Mas não tenham dúvidas, nós vamos se unir e chegaremos a mais uma vitória. O povo de Taquaritinga do Norte não irá entregar uma administração que tanto fez por nossa cidade, e com essa divisão não vamos penalizar a população entregando a prefeitura a outros que almejam ela”, disse.


4 – Já foi falado que a pesquisa definirá o candidato, caso você vença será o candidato a prefeito e Lero indicará o vice, mas se Lero vencer, você será o vice dele. Você confirma esse acordo?

Gena Lins evitou responder à pergunta diretamente, explicando que “primeiro devemos resolver as questões do pré-candidato a prefeito e após isso, nós vamos discutir a vaga de vice e isso será uma etapa mais próxima das convenções em agosto, mas será uma etapa mais tranquila, vamos discutir a majoritária e depois vemos isso”.

5 – Evilásio já foi mais resistente a essa pesquisa hoje ele aceita a realização dela?

“Não existe resistência quando o povo quer, não será nem eu e nem ninguém que irá se bater com o povo, pois eles têm a responsabilidade de resolver essa situação, mas sei que o povo é soberano e irá escolher o melhor nome.

6 – Houve uma reunião na ALEPE, onde os ânimos ficaram bastante exaltados e o consenso não aconteceu. O que falta para a união Calabar acontecer definitivamente?
“O que falta hoje é que o povo não pode ser penalizado, não podemos deixar a cidade pagar um preço por questões individuais de grupo que devem ser conversadas em reuniões, para que assim, possamos buscar o melhor caminho para Taquaritinga do Norte. A vontade do povo é soberana e irá prevalecer, levando adiante o trabalho que vem sendo prestado nessa localidade, esqueçamos os projetos pessoais”.

7 – Qual a importância o deputado estadual Diogo Moraes nesse processo de escolha?

“Diogo Moraes é um mediador, um deputado que tem o respeito das duas alas e a credibilidade para resolver essas questões que vem sendo discutidas em nosso grupo. Diogo foi majoritário e tem uma ligação muito boa com o povo dessa cidade. Taquaritinga tem Diogo igual como teve seu pai, Óseas Moraes que por diversas vezes foi apoiado por Zeca (ex-prefeito), e por isso que ele tem essa identificação com nossa cidade”.

8 – Quando será definido a chapa Calabar?
“Nós vamos aguardar a condução do prefeito Evilásio, e ele é que irá resolver tudo para que no mais breve possível nós possamos ter essa chapa formada e ir em busca do melhor resultado para o grupo. Enquanto isso não se resolve, eu permaneço percorrendo os quatro quantos do município e me apresentar para as localidades aonde, ainda, não sou conhecido. Vamos sair juntos e unidos, pois a união fará a melhor opção para Taquaritinga do Norte”, finalizou Gena Lins. (Com Informações do Blog Direto ao Ponto)

Muito forró, entrevistas e visitas marcam agenda de Lero.

 











Do Blog do Elisberto Costa 

O clima junino incendiou a pré-campanha do Vice Prefeito Ivanildo Mestre (Lero), que vivenciou uma intensa agenda nos últimos dias e prestigiou festividades e visitas nos quatro cantos do município. Já na noite de quinta-feira (16), Lero estive prestigiando a quadrilha junina dos moradores da Rua de São Vicente, no Bairro Beira Rio, em Taquaritinga do Norte, onde fui calorosamente abraçado por todos os presentes, especialmente por Seu Zé Marreiro, cidadão que representa toda comunidade e que abriu as suas portas para receber o Vice Prefeito. Ainda na mesma noite, Lero marcou presença na tradicional festa do "Arraial dos Valdivinos", atendendo ao convite do empresário Doca e de seus familiares.

 

Na noite da quinta-feira (17) Lero marcou presença na abertura dos festejos juninos do distrito, num grande evento realizado pelo empresário Dudinha, pela comunidade e que contou com o apoio da Prefeitura Municipal. O evento contou com a Vila do Forró com 3 polos de animação, onde as famílias  puderam se confraternizar com alegria e tranquilidade. O Deputado Estadual Diogo Moraes (PSB) também esteve presente ao evento e se confraternizou com Lero, correligionários e moradores do distrito.
Já no sábado, Lero concedeu entrevistas nas rádios Nova Geração FM e Farol FM, onde recebeu o apoio do PSC da ex-vereadora Beta e do pré-candidato a vereador Oscar Miguel ao seu projeto político e seguiu logo após para o distrito de Gravatá do Ibiapina, onde após almoçar com amigos na casa do pré-candidato a vereador  Wandinho de Gravatá, seguiu para uma serie de visita as famílias gravataenses.
 
 
 
 
 
 

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Cesta básica consome 43% do salário mínimo no Grande Recife, diz Procon


1-412

Uma pesquisa realizada pelo Procon de Pernambuco revela que em maio deste ano a compra da cesta básica consumiu 43% do salário mínimo do morador da Região Metropolitana do Recife. Ela custou R$ 378,40.

Em relação a abril de 2016, houve uma queda pequena de 3,30%. No quarto mês do ano, os principais itens de alimentação e higiene saíram por R$ 391,30.

Nos últimos dias, o feijão se tornou o grande vilão da economia popular. O quilo do grão ultrapassou a casa dos R$ 10. No último período avaliado, ele teve incremento de preço de 4,84%. Mas outros produtos também ficaram bem mais caros na comparação entre maio e abril. O maior aumento foi do sabonete (38%). O café em pó teve reajuste de 15,64%.

REFLEXÃO

12119107_968878896506198_3738178323756140361_n

Para driblar crise, noivos fazem festa de casamento junina

Casal economizou R$ 20 mil e pediu materiais de construção como presente.
'O que temos de melhor como brasileiros, que é a criatividade', diz a noiva.

Joalline NascimentoDo G1
Quadrilha junina foi formada durante a festa de casamento de Amanda e Everthon (Foto: Amanda Sales/Arquivo Pessoal)Quadrilha junina foi formada durante a festa de casamento de Amanda e Everthon (Foto: Amanda Sales/Arquivo Pessoal)
A estudante Amanda Sales, de 21 anos, e o estoquista Everthon Silva, de 28, estão juntos há pouco mais de seis anos. No sábado (18) eles realizaram o sonho de casar, mas a festa não foi feita de forma tradicional. Para driblar a crise econômica, o casal transformou a festa de casamento em um arraial junino com comidas típicas, bandeirinhas de decoração, forró, trio pé de serra e quadrilha, e chegou a economizar cerca de R$ 20 mil - gastando R$ 10 mil em toda a festa.
"Pensamos nessa temática como forma de contornar a crise, pois temos que usar o que temos de melhor como brasileiros, que é a criatividade. O orçamento [da festa] foi baixo e com a ajuda dos amigos e muita pesquisa fizemos uma festa linda", disse a noiva ao G1. Residentes em Caruaru, no Agreste pernambucano, o casal também inovou na lista de presentes. "Fugimos do tradicional e pedimos aos convidados material de construção para construírmos o muro da nossa casa", completou Amanda.

Até na compra de um detalhe importante a noiva economizou: o vestido. "Na hora da festa eu me vesti de 'noiva-matuta'. Mas, para a celebração na igreja, como o padre não permite, tive que comprar um vestido tradicional. O aluguel da roupa do jeito que eu queria era bastante caro aqui em Caruaru. Mais ou menos R$ 5 mil. Então fui procurar na internet e comprei o vestido em um site da China, por R$ 1 mil, e ele veio do jeito que eu queria", brincou.
Casal inovou na lista dos presentes de casamento (Foto: Reprodução)Casal inovou na lista dos presentes de casamento (Foto: Reprodução)
A ideia de fazer da comemoração da união um "arraial" surgiu em dezembro de 2015, quando Amanda e Everthon foram padrinhos de um casamento. Segundo a estudante, a festa do casal de amigos custou R$ 40 mil e tanto ela quanto o noivo perceberam que não tinham dinheiro suficiente para organizar uma celebração igual.
Após acharem que a melhor maneira de comemorar seria realizando um jantar para a família, o casal marcou o matrimônio para junho de forma intencional. "Foi quando pensamos em economizar e fazer uma festa junina. Tudo deu muito trabalho, mas valeu muito a pena", ressaltou Amanda.
"Devido ao espaço [do salão de festa] precisaríamos de umas oito mil bandeiras. Então nós mesmos confeccionamos a decoração, já que para comprar tudo pronto daria uns R$ 800. Compramos papel seda, barbante e fizemos. Todas as comidas foram de milho porque um jantar tradicional num buffet daqui de Caruaru custaria R$ 5 mil. Nós gastamos R$ 3 mil. Contratamos garçons individualmente e compramos tecidos e peneiras para ajudar na decoração do local", detalhou a noiva.
Bolo do casamento tinha detalhes com elementos juninos (Foto: Amanda Sales/Arquivo Pessoal)Bolo do casamento tinha detalhes com elementos
juninos (Foto: Amanda Sales/Arquivo Pessoal)
Everthon Silva lembrou que ele e a noiva "fizeram de tudo" e que a ansiedade foi grande até a chegada do grande dia. "A preocupação maior era para saber se daria tudo certo. Nos empenhamos bastante e agora sabemos o quanto é trabalhoso organizar um casamento. Passamos a valorizar mais todas essas coisas. E com o amor, apesar da dificuldades, tudo ficou mais fácil de fazer", destacou o noivo.
Com relação aos móveis utilizados no local, o casal optou por objetos rústicos. Quanto às tradicionais lembramcinhas, os convidados ganharam doce de mamão e um chaveiro de couro. "O doce foi feito pela minha sogra e o chaveiro comprado na feira. Tudo na festa tem a ver com a valorização da nossa cultura", afirmou Amanda.
Casal esta junto desde 2009 (Foto: Amanda Sales/Arquivo Pessoal)Casal esta junto desde 2009 (Foto: Amanda
Sales/Arquivo Pessoal)
Como o casal se conheceu
Os noivos se conheceram em uma comunidade católica no ano de 2009, quando ela cursava o ensino médio e ele estava na faculdade. Amanda fazia parte do coral do grupo e ao começar a conversar com Everthon, que era novato, "ele se encantou por ela", como a estudante gosta de lembrar.

Durante o relacionamento, a noiva estudou por dois anos em Campina Grande e só via Everthon nos fins de semana e nas férias. Mas, isso não foi motivo para que houvesse problemas no namoro. "Ele sempre foi paciente e amoroso", ressalta Amanda.
Casal já caracterizado de noivos matutos com alguns convidados do casamento (Foto: Amanda Sales/Arquivo Pessoal)Casal já caracterizado de noivos matutos com alguns convidados do casamento (Foto: Amanda Sales/Arquivo Pessoal)
Decoração do salão de festa foi temática (Foto: Amanda Sales/Arquivo Pessoal)Decoração do salão de festa foi temática (Foto: Amanda Sales/Arquivo Pessoal)
saiba mais