sábado, 16 de julho de 2011

Obrigado leitor !



Visualizações de página de hoje      1.461




Visualizações de página de ontem     946

Miragem

Por Adão de Melo :

  Ontem eu resolvi dar uma volta em Pão de Açucar , pois pelo que li e ouvi  resolvi ver com meus própios olhos e eis que vi uma miragem : A contrução da avenida , uma grandiosa obra , que irá dar uma melhor condição de vida , e não foi só , vi e registrei várias obras "miragens" que começarão a serem postadas neste blog , procurei o tão falado e comentado lixo espalhados pelas ruas , mais acho que cheguei atrazado , pois rodei , rodei e não achei nada , uma das reclamações que eu havia ouvido e fiquei abismado foi um cidadão que havia reclamado da segurança "com razão" tanto em Taquaritinga como em Pão de Açucar o policiamento e pequeno diga-se de passagem , o que me chamou a atenção foi um cidadão que culpou as ruas que estão sendo contruídas o fato dos assaltos terem aumentado pois com tantos calçamentos as vias de acesso se tornam difíceis para polícia procurar os bandidos! Mais opinião como diria o ditado cada um tem a sua !


As miragens !

Isso não e realidade , isso é fantasia, como nos rotula a concorrência  !








Obs : Alguns papagaios de Pirata , e bois mâncos criticaram este blog pois mostramos as obras, lamentamos informar que nosso blog só vai parar de mostrar as obras do Prefeito quando o mesmo para de faze-las , mais o desejo de vocês está dificil pois as obras não param e vem mais por ai !

Um abraço para os nossos amigos , e aos invejosos um beijo !



              JOÃO MENDONÇA JÁ É ALIADO DO GOVERNADOR EDUARDO CAMPOS



Ex-prefeito de Belo Jardim João Mendonça e o Governador de PernambucoEduardo Campos fecharam aliança politica em Belo Jardim

Uma coisa é certa e a outra é questão de tempo: João Mendonça já pertence a base politica do Governador de Pernambuco Eduardo Campos e o a sua filiação partidária será decididida até setembro.

Quinta e sexta-feira, o ex-prefeito de Belo Jardim(DEM) esteve em Garanhuns e conversou demoradamente com o Governador e acertaram os ponteiros da adesão.

Dificilmente João Mendonça se filiará ao PSDB, já que a orientação politica do governador, a meu entendimento, jamais seria o filiar em um partido de oposição.

Nesse encontro com o governador, João Mendonça foi autorizado a contactar as lideranças politicas do nosso municipio(Cintra Galvão Galvão, Moacyr Cintra, vereadores, PT etc) para construir a unidade em torno do seu nome para prefeito nas eleições de 2012.

Retaliação

assessores do Prefeito Coca Cola a ordem de Mendonça Filho é exonerar dos quadros do municipio, todos com ligação politica e afetiva com o ex-prefeito João Mendonça.




                                





Com a decisão do ex-prtefeito de Belo Jardim-PE, João Mendonça em abandonar o DEM e se filiar a um partido da base do governador Eduardo Campos, as perseguições já começaram com seus familiares.

O seu irmão Júnior Jatobá e esposa, além do cunhado André, foram exonerados do Governo Municipal, como forma de retaliação política pela decisão do ex-prefeito.

Segundo pessoas ligadas ao Prefeito Marco Coca Cola, cuja licença médica é de araque, pois, todos os dias ele dá expediente no escritório de suas empresas, a ordem do GRUPO É EXONERAR TODOS QUE TENHAM OU DEMONSTREM LIGAÇÃO POLÍTICA OU DE SIMPATIA COM JOÃO MENDONÇA.

Vejo que o coronelismo ainda está reinando em nosso municipio. O deputado federal Mendonça Filho, que já foi vice governador duas vezes, governador e candidato a prefeito da capital, realmente está pensando pequeno ao tornar Belo Jardim em um Estado provinciano, o qual pretende governar com mão de ferro.

Não é segredo nenhum e se fala abertamente que essas demissões e outras que irão ocorrer contam com o aval do Presidente do DEM Mendonça Filho, primo/irnão de JOÃO MENDONÇA.

Todos calçam 40, diz o velho ditado. Para os amigos, a lei, para os meus inimigos, os rigores dela. Amigo não tem defeito, adversário, se não tiver, se arranja um e bota. Essas são pérolas da vida politica cotidiana.

A partir de agora, João Mendonça que já foi Prefeito de Belo Jardim duas vezes e deputado mais duas, perdeu todas as qualidades perante o grupo Mendonça. E o pior de tudo isso é que o sangue deixará de reinar, circulando apenas picuinhas e lavagens de roupas sujas e mofadas durante um grande politico de Belo Jardim.

João Mendonça, que foi ovacionado pelo seu grupo por derrotar nas urnas o grupo Galvão, hoje será o grande vilão da história, taxado dos mais variados adjetivos degradadores.
 
Fonte : Blog a Voz do Povo

Gal, Bebeu e Aydar: o sábado é das mulheres em Garanhuns






 
Gal Costa, Bebel Gilberto ou Mariana Aydar? Todas. As três cantoras, representantes de diferentes momentos da Música Popular Brasileira, estarão neste sábado no Festival de Inverno de Garanhuns. As duas primeiras se apresentam no palco principal, na Praça Guadalajara. Aydar é destaque do Palco Pop.
A noite ainda reserva outras boas atrações. No Palco Cultura Popular (Praça Jardim), a sanfona é protagonista de novo projeto que aporta no FIG. Sanfona de lá... sanfona de cá, que ocorre sábado e domingo, recebe Arlindo dos 8 Baixos, Camarão e Beto Hortis, o gaúcho Renato Borghetti, Walter Roldan (Uruguai) e Rob Curto (EUA). A ideia do festival é promove um intercâmbio entre instrumentistas que têm diferentes origens, técnicas e influências. Às 18h.

» Programação completa do FIG
Também neste sábado, o contrabaixista da Mundo Livre S/A e produtor musical Areia lança seu segundo trabalho solo instrumental, Para perdedores. A obra se baseia no conceito da música aberta, "uma improvisação com liberdade criativa, mas que gira em torno do mote ou tema", define o músico. Para perdedoresserá apresentado às 20h, no Palco Instrumental (Pau Pombo).
Programação do sábado:
Palco da Cultura Popular – 11hPalhaços Gigantes (Olinda)
Caboclinho Oxossi Pena Branca (Recife)
Cavalo Marinho Boi Pintado do Mestre Grimário (Aliança)
Luiz Paixão (Recife)
14h – Cortejo – Clube Boneco Vem Comigo
Saída da Matriz de Santo Antônio com término no Palco da Cultura Popular
18h - Projeto Sanfona Daqui, Sanfona de Lá
Walter Roldan (Montevidéu - Uruguai)
Arlindo dos Oito Baixos (PE)
Renato Borghetti (RS)
Palco Instrumental – 18hO Sam3a (Garanhuns-PE)
Breno Lira e Tríduo (PE)
Projeto Areia (PE)
Palco Pop – 18hArchë (Garanhuns-PE)
Zeh Rocha (PE)
Mariana Aydar (RJ)
Palco Guadalajara – 21hMuendas (Garanhuns-PE)
Orquestra Contemporânea de Olinda (PE)
Orchestra Santa Massa (PE)
Bebel Gilberto (RJ)
Gal Costa (BA)
Palco Forró - 0hGena de Altinho (Garanhuns-PE)
Edson do Acordeon (PE)
Orquestra Popular do Recife (PE)

Além do Campeonato Pernambucano de Corrida de Aventura, da 1ª Maratona MTB (dias 29 e 30/07) teremos a 4ª Trilha do Frio. (dia 31/07), fechando assim a semana radical em Taquaritinga do Norte.


Os motores fervendo, adrenalina a mil, muita lama, mais muita lama e suor, isso é? Esporte radical em cima de duas rodas, Taquaritinga do norte localizada no Agreste, com uma area de 448 Km², com uma população estimada de 30 mil habitantes uma temperatura normal neste mês de julho
de 13° graus situada em uma altitude de 785 metros ao nível do mar, rodeada de serras e muito verde, proxima de varias cidades como Santa Cruz do Capibaribe, Toritama, Vertentes, Surubim, Santa Maria do Cambucá, Frei Miguelinho e outras, Conhecida como A Dália da Serra vai sediar a 4ª Trilha do Frio nos dias 30 e 31 de julho de 2011 um evento de grande porte para o calendário turístico e evento esportivo na região.

Venha você também fazer parte deste evento que já é renome em toda nossa Região.

Corrida de aventura e Mountain Bike vão movimentar Taquaritinga

  Vocação natural para a prática de esportes radicais, aliada a um relevo peculiar onde se destacam vários obstáculos naturais e belas trilhas ecológicas, serão o grande palco para a realização da III Etapa do Campeonato Pernambucano de Corrida de Aventura e da I Maratona de Mountain Bike Dália da Serra, competições organizadas pela Equipe Extremos Aventura, pela Secretaria Municipal de Turismo, Esportes, Cultura e Desenvolvimento Econômico, num grande evento que conta com o apoio da EMPETUR e da Secretaria de Turismo do Estado de Pernambuco.A Corrida de Aventura faz parte da III Etapa do Campeonato Pernambucano e terá sua largada na noite de Sexta-feira (29/07) na Praça Central de Taquaritinga do Norte. Participarão da prova duplas e quartetos de Pernambuco e de outros estados do Nordeste que receberão o mapa do roteiro e, com os quartetos indo desbravar aproximadamente 120 quilômetros de pura adrenalina e aventuras (ciclismo 90 km, corrida 20 km, natação 1 km, canoagem 8 km e rapel). Com estes eventos teremos a oportunidade de inserir nossa querida Taquaritinga do Norte no roteiro dos esportes de aventura do Nordeste. Com muita competência e articulação, estamos realizando eventos que além de criarem uma boa imagem do município, contam com grandes parceiros como a EMPETUR e a Secretaria Estadual de Turismo que estão apostando em nosso potencial”, destacou o Prefeito Evilásio Araújo.

Elisberto Costa / Beto A Digital

Encontro abre discussão para Pernambuco Nação Cultural no Agreste Setentrional‏



Membros da Secretaria de Cultura de Pernambuco e Fundarpe estiveram nesta segunda, 11 de julho, em Taquaritinga do Norte com secretários, diretores e artistas das cidades do agreste setentrional abrindo discussão para o novo formato do Festival Nação Cultural, que acontecerá em agosto.

O Festival terá Taquaritinga do Norte como cidade central do Festival com a Festa das Dálias, porém no novo formato, as cidades da região também serão contempladas com ações culturais, desta forma será possível a realização de oficinas de capacitação, apresentações de grupos e artistas, exposições de artesanato entre outras intervenções.

Na reunião realizada em Taquaritinga do Norte os representantes das cidades participantes puderam expor seus potenciais culturais. Com este primeiro contato, será possível programar um evento que possa congregar as cidades envolvidas e contemplar o maior numero de artistas abrindo espaço para uma nova realidade no contexto cultural pernambucano que conduzirá a uma formação de público que divulgue e apóie a cultura a partir de suas raízes.

Participaram da reunião as cidades de Taquaritinga do Norte, Limoeiro, Toritama, Casinhas Salgadinho, Frei Miguelinho, São Vicente Ferrer e Santa Cruz do Capibaribe através do diretor de cultura Jota Oliveira e do secretário de turismo, indústria e comércio  Adeilson Bezerra.

Os passos estão sendo dados, a equipe está formada, agora é só acender os holofotes, pois o espetáculo da arte pernambucana está pronto para começar.
Gil Geraldo

Produtor Cultural

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Democracia




Por : Raniere Almeida

A história da democracia no Brasil é conturbada e difícil. Vencida a Monarquia semi-autocrática e escravista, e após a fase democratizante mas turbulenta da República da Espada de 1889-1894, a República Velha conhece relativa estabilidade. É, porém, a estabilidade oligárquica dos coronéis e eleições a bico de pena, que após 22 entra em crise. Com frequência sofre o trauma dos estados de sitio, ante movimentos armados contestatórios ou disputas intra-oligárquicas que fogem ao controle, para não falar da repressão a movimentos populares.
• A Revolução de 30 não efetiva sua plataforma de liberalização e moralização política. Vargas fica 15 anos à frente do Executivo, sem eleição. A ordem constitucional tardiamente instaurada com a Assembleia de 34 dura apenas 3 anos. Segue-se em 37-45 a ditadura do Estado Novo, com Parlamento fechado, partidos banidos, uma Constituição outorgada e ainda assim desobedecida, censura, cárceres cheios, tortura.
• A democratização de 45 sofre o impulso externo da derrota do nazismo. Internamente não enfrenta maior resistência, até porque o antigo ditador adere a ela, decreta a anistia, convoca eleições gerais, legaliza os partidos. A seguir, o golpe de 29/10/45 e o empenho conservador do gen. Dutra impõem-lhe limites. O regime instituído pela Constituinte de 46 é uma democracia formal. As elites governantes da ditadura estadonovista reciclam-se, aglutinam-se no PSD e conservam sua hegemonia. O gov. Dutra é autoritário: intervém em sindicatos, devolve o PC à ilegalidade, atira a policia contra manifestações.
• A instabilidade é a outra marca da democracia pós-45Após o golpe militar de 29/10/45, vêm os ensaios de ago/54, nov/55, ago./61 e outros menores. A UDN contesta as posses de Getúlio, JK e Goulart com apelos à intervenção das Forças Armadas. Confirmase a imagem, criada na Constituinte pelo udenista João Mangabeira, que compara a democracia a "uma planta tenra, que exige todo cuidado para medrar e crescer".
 O golpe de 64 trunca a fase democrática ao derrubar pela torça o pres. Goulart. Pela 1a vez no Brasil, as Forças Armadas não se limitam a uma intervenção pontual; assumem o poder político enquanto instituição, dando início a 2 décadas de ditadura.
• A ditadura militar de 64-85 é a mais longa e tenebrosa fase de privação das liberdades e direitos em um século de República. Caracteriza-se pelo monopólio do Executivo pêlos generais, o arbítrio, a sujeição do Legislativo e do Judiciário, as cassações, a censura, a repressão militar-policial, a prisão, tortura, assassinato e "desaparecimento" de opositores. Sua 1a fase, até 68, conserva resquícios de ordem constitucional e impõe certos limites à ação repressiva; a 2a, de 68-78, à sombra do Al-5, leva ao extremo o arbítrio e a repressão; a 3a, crepuscular, é de paulatino recuo, sob os golpes de uma oposição que passa da resistência à contra-ofensiva.
• A consciência democrática surgida na resistência à ditadura introduz um elemento novo na vida política. Pela 1a vez transborda de setores urbanos minoritários para as grandes massas, enraiza-se nos movimentos de trabalhadores das cidades e do campo, estudantes, moradores, intelectuais e artistas, ação pastoral da Igreja, órgãos de imprensa e outras áreas de uma sociedade civil que se organiza. Cria um vinculo em grande parte inédito entre direitos politicos e direitos econômico-sociais, um patamar novo de cidadania, mais abrangente e exigente. Sua expressão mais visível é a Campanha das Diretas-84. Depois dela, a ditadura negocia apenas as condições e prazos do seu desaparecimento.
• A democratização de 85 é conduzida pêlos moderados do PMDB e a dissidência do oficialismo que forma o PFL. Após a derrota da Campanha das Diretas, adota a via de vencer o regime dentro do Colégio Eleitoral que ele próprio criou. Negociada com expoentes do Sistema de 64, traz o selo da conciliação, típico das elites brasileiras desde 1822. Mas traz também a marca da ebulição politico-social de massas que na mesma época rompe os diques erguidos desde 64. O resultado, expresso na Constituição de 88, é uma democracia mais ousada e socialmente incisiva, se comparada à de 45, embora sua regulamentação e aplicação permaneçam sempre aquém do texto constitucional.
O impeachment de Collor põe à prova as instituições da Nova República. Estas passam no teste sem quebra da ordem constitucional democrática, graças a intensa mobilização da opinião pública e a despeito do apego do presidente a seu cargo. Porém a emenda constitucional que institui a reeleição (28/1/97) e várias outras cogitadas pelo bloco de apoio ao gov. FHC (volta do voto distrital, fidelidade obrigatória, restrições à liberdade partidária) indicam que o regime político está longe de estabilizar-se.
• O sistema de governo, presidencial ou parlamentarista. é submetido a plebiscito em 21/4/93, por determinação da Carta de 88. Embora as elites se apresentem às urnas divididas, o eleitorado reafirma o presidencialismo em todos os estados e por expressiva maioria (mais de 2/3). motivado em especial pela defesa da eleição direta para presidente.
O Brasil pós-30, visto em perspectiva, alterna longos períodos de ditadura e instabilidade e momentos, bem mais curtos e não menos conturbados, de certo revigoramento democrático (30-35, jan-out/45, 56-64). Em 7 décadas. apenas um presidente (Juscelino) consegue a proeza de eleger-se pelo voto, cumprir o mandato e empossar um sucessor também eleito, A democratização pós-85 ainda é apenas uma promessa de superação desse ciclo histórico.
• As Forças Armadas intervêm pela violência na vida política da República, com frequência e desenvoltura crescentes, até estabelecerem seu monopólio sobre o poder com o regime de 64.0 jacobinismo republicano florianista desdobra-se no tenentismo dos anos 20 e desagua na Revolução de 30, já cindido em 2 vertentes opostas. Uma, nacionalista e com sua ala esquerda, engaja-se na campanha do Petróleo é Nosso, garante a posse de JK em 55 e Goulart em 61, forma o dispositivo militar do gov. Jango. Outra cria estreito vinculo com os EUA após a Campanha da Itália, assume a ideologia da Guerra Fria, empenha-se nos pronunciamentos militares de 45-61, protagoniza a conspiração anti-Jango e o golpe de 64. Entre outras coisas, 64 representa um ajuste de contas entre as 2 tendências, com a derrota estratégica embora não definitiva da 1a.
 O regime militar degrada seriamente a imagem das Forças Armadas. Afora o desgaste inerente ao exercício de uma função alheia à sua natureza, o estamento militar arca com os revezes econômicosociais e, sobretudo, com o ónus da repressão, das torturas e assassinatos. Embora a maioria dos oficiais e praças não se envolva diretamente na ação repressiva, toda a corporação acaba afetada pela conduta dos órgãos de segurança e seu comando, que se confundem com ó regime.
• A volta aos quartéis inicia longa e muda purgação. Porta-vozes militares opinam durante a Constituinte sobre o papel das Forças Armadas; mais tarde propõem o esquecimento do passado repressivo nos anos de chumbo; mas em geral silenciam, mesmo no delicado episódio do impeachment. Entretanto, o fim da Guerra Fria e a globalização sob a égide dos EUA reabrem o debate sobre Forças Armadas e soberania nacional em países como o Brasil, ao proporem, por exemplo, a internacionalização do combate ao narcotráfico, da preservação ambiental e em especial da Amazónia. Os militares brasileiros enfrentam, ao lado do peso do passado, do corte de verbas e da rebaixa dos soldos, o desafio de formular um pensamento estratégico pós-Guerra Fria.


• Uma humilhante derrota macula os 1" passos do parlamento brasileiro: a 12/11/1823 d. Pedro l dissolve pela força a 1a Assembleia Constituinte aberta 6 meses antes; o dep. António Carlos de Andrada, ao deixar o prédio cercado pela tropa, tira o chapéu com ironia para "Sua magestade, o canhão". Cria-se ai um padrão: a submissão do legislador ao canhão.
 O parlamento é débil desde o Império, onde o monarca nomeia os senadores e dissolve a Câmara quando lhe convém. Vinda a República, o pres. Deodoro decreta em 3/11/1891 o fechamento do Congresso, não etetivado porque o governo cai em seguida. A República Velha mantém o legislativo aberto, mas degrada-o com as degolas que manipulam sua composição. Após a Revolução de 30 o Brasil fica 3 anos sem Congresso [3.2], volta a tê-lo por outros 4 e passa mais 8 sem ele. A República de 45 em certa medida fortalece o legislativo. Mas o regime de 64 submete-o aos piores vexames, do simulacro de eleição de Castelo ao Pacote de Abril, passando pelo Al-5.
• Os partidos políticos refletem essa debilidade, a vida democrática precária, intermitente ou inexistente, e certo pragmatismo da elite governante, avesso a engajamentos ideológicos ou programáticos. O sistema partidário brasileiro é frágil e instável inclusive em confronto com outros países latino-americanos.
Os 1° partidos assim chamados, das vésperas do Grito do Ipiranga ao início das Regências, não são organizações. nem sequer agremiações, mas correntes de pensamento, fluidas e imprecisas. Só no debate do Ato Adicional de 1834 formam-se o Partido Liberal e o Conservador, a 1a geração de partidos propriamente ditos.
A República varre com as agremiações da Monarquia e produz a 2a geração partidária. Sua característica é a fragmentação em legendas estaduais, acompanhando o federalismo centrífugo da época. Predominam os Partidos Republicanos, alguns formados antes de 1889 (o de SP é de 1873), todos (exceto, em parte, o do RS) com precária nitidez programática e estruturas fluidas, descentralizadas, assemelhadas a confederações de coronéis.
• O Partido Comunista foge a esta e outras regras. Fundado em 22. como seção da 3a Internacional, com bases no movimento operário, tem caráter nacional e perfil programático e ideológico incisivo (revolucionário, marxista). Mesmo proibido, clandestino, perseguido, às vezes selvagemente (35-42, 64-79). mesmo assim atravessa as sucessivas gerações partidárias da República.
• Os revolucionários de 30 não conseguem estruturar um partido próprio, permanecendo no estágio mais rudimentar dos clubes (Legião Revolucionária, Clube 3 de Outubro). As siglas criadas em 31-37 chegam a centenas, mais uma vez com abrangência estadual (a Ação Integralista é a exceção mais notável). O golpe do Estado Novo dissolve a todas, sem maior resistência, e assume o discurso de que os partidos são uma ameaça à unidade nacional.
A democratização de 45 introduz novidades. Os partidos da 4a geração ]têm, na maioria, caráter nacional, um mínimo de consistência programática e identidade própria. No entanto, as tensões políticas que se agravam levam ao seu esgarçamento, acelerado nos anos 60. As principais legendas se dividem em questões decisivas, cristalizando alas que atuam e votam à revelia das deliberações partidárias. A vida política e polarizada por coligações e frentes informais, que não coincidem com as siglas existentes, que João Mangabeira considera "mais partidas e partilhas do que propriamente partidos". Uma reestruturação de vulto parece iminente quando sobrevêm o golpe de 64, preparado e desfechado à margem dos partidos; no ano seguinte, o Al-2 encerra a experiência pluripartidária.
O bipartidarismo imposto pelo Al-2 (27/10/65) realiza um antigo sonho conservador ao unificar na Arena o PSD e a UDN, sob a batuta do regime militar e com a tarefa de dar-lhe sustentação politico-parlamentar e eleitoral. No PMDB ficam os que se opuseram ao golpe, depurados pelas cassações. Seus defensores invocam o modelo dos EUA, e/ou a instabilidade derivada de um número excessivo (13) de siglas. Mas a experiência bipartidária acaba voltando-se contra seus autores, tendendo progressivamente a transformar cada eleição em um julgamento plebiscitário do regime de 64. A Arena, criada para ser governo, reflui, enquanto avança o MDB, a começar pêlos grandes centros urbanos. Antes de confrontar-se com uma derrota eleitoral decisiva que parece inelutável, o regime muda novamente as regras do jogo: encerra a 5a geração partidária, impõe a extinção compulsória da Arena e do MDB e a volta do pluripartidarismo.
• O quadro partidário atual forma-se a partir da reforma de 22/11/79, em um quadro de ascenso dos movimentos politico-sociais de massas, fim do Al-5, anistia e retorno de certas franquias democráticas; o regime militar resiste, mas já em seu crepúsculo. Nesta 6a geração o corte não é tão abrupto: o PMDB é em essência continuação do MDB; o PDS-PPR-PPB dá sequência à Arena: o PDT recupera em parte a herança, o perfil e os quadros do PTB pré-65. O novo leque partidário sobrevive à democratização de 85, mas sofre deslocamentos de vulto: o PMDB, após as dissidências originadas pela reforma de 79. sofre em 88 outro cisma, que dá origem ao PSDB; o PSD divide-se na crise de 84, quando surge o PFL; em 85 o n° de siglas sobe bruscamente, para mais de 40, mas em geral sem maior expressão: os comunistas alcançam afinal uma legalidade relativamente estável; em 97 o PT, PDT e PCdoB formalizam na Câmara um bloco oposicionista.
As gerações partidárias brasileiras, em resumo, são; a fase preliminar dos partidos inorgânicos, somando 14 anos (1820-1834); a 1a geração, do Império, com 55 anos (1834-1889); a 2a, da República Velha, 41 anos (1889-1930); a 3a, pós-30, 7 anos (30-37); superado o interregno estadonovista, vem a 4a geração, com 20 anos (45-65); a 5a. pós-AI-2, dura 14 anos (65-79); e há a 6a, a partir da reforma de 79, ainda em curso.
O Congresso dos anos 90 funciona sem interrupções desde 15/4/77, um recorde não atingido desde 30. Forma o núcleo do Colégio Eleitoral que encerra em 15/1/85 o ciclo de 64. Atendendo a forte pressão da opinião pública, decide o impeachment de Collor (29/9-30/12/92). Entretanto, vive problemas estruturais e de imagem que permitem falar em uma crise do Legislativo.
A distorção nas bancadas estaduais na Câmara, acentuada pela ditadura e mantida pela Constituinte, dá ao eleitor de RR peso 18 vezes superior ao do de SP. Os estados menores são super-representados em detrimento dos maiores, também os mais urbanizados, com sociedade civil mais organizada e reivindicativa: SP conta 70 deps. federais (o teto permitido) quando a proporcionalidade indicaria uma bancada de 110.
A relação com o Executivo, vencida a coação ditatorial. não evolui para a independência e harmonia, O Executivo, na falta dos Decretos-Leis aprovados por decurso de prazo sob a ditadura, substitui-os pelas medidas provisórias, editadas e reeditadas com crescente semcerimônia pêlos presidentes da Nova República. Estes garantem maiorias parlamentares governistas em um balcão de negócios que vai do tisiologismo aético ao suborno ilegal; a gestão Sarney vale-se da outorga de 1.091 concessões de rádio e TV; em 16/4/97 vem à luz a denúncia, abafada mas não desmentida, da compra de votos de deputados do AC para votarem a emenda constitucional que permite a reeleição de FHC. A imagem do parlamento e dos parlamentares (malgrado as exceçòes) se degrada, associada à inoperância, oportunismo e corrupção, mas o descrédito, paradoxalmente, apenas reforça o status-quo.




É amigos, o meu texto é longo mais não é repetitivo e nem direcionado, em qualquer situação da vida tudo tem dois lados , o bom e o ruim , e todos tem que ser mostrados ! Se tem quem ataque tem que existir alguem que defenda , se não existir issso o que seria de nós ???


Falem bem ou fale mau , mais falem com hombridade e responsabilidade !

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Imagens engraçadas !






Segura Ana Maria





Corpo do co-piloto foi o primeiro identificado entre as 16 vítimas







O corpo do co-piloto Roberto Gonçalves, de 55 anos, foi o primeiro identificado entre as 16 vítimas do acidente aéreo ocorrido ontem na beira-mar de Boa Viagem, no Recife. A identificação foi feita a partir de impressões digitais e ocorreu na manhã desta quinta (14).

Com a identificação e liberação - inicialmente prevista para as 11h30 -, o velório deve começar às 14h, no cemitério Morada da Paz, em Paulista. O horário do enterro ainda não foi divulgado.

Segundo o IML, o copiloto não morreu com a explosão, mas, sim, por causa depolitraumatismo, devido ao impacto. Vindo de uma família de pilotos, Roberto Gonçalves tinha 20 anos de experiência e contabilizava mais de 2 mil horas de voo - 460 h/voo neste modelo. Ele deixa esposa e oito filhos, um deles também piloto.

LEIA MAIS

» Copiloto sofreu politraumatismo craniano
» Investigações da Polícia Civil e Força Aérea seguem paralelas

A expectativa é de que pelo menos mais quatro corpos sejam reconhecidos nesta quinta-feira. Esses primeiros corpos estão em condições de serem identificados por impressões digitais, por isso a liberação acontece de forma mais ágil. Outras vítimas também poderão ser identificadas pela arcada dentária, mas o tempo do procedimento não foi informado.
Mas todas as vítimas vão ser submetidas a exames de DNA, sendo levadas ainda nesta quinta a um laboratório de Salvador, na Bahia. A coleta foi realizada com todos os corpos, porém, alguns só poderão ser identificados por meio desse teste. "É apenas uma estimativa analisada até agora, mas nada impede que sejam mais ou até menos corpos. O trabalho de identificação já começou, e dentro de 15 dias todas as vítimas devem ser identificadas", diz Francisco Sarmento.

Os familiares estão recebendo apoio e orientação no Hotel Atlante Plaza, em Boa Viagem, com uma estrutura montada pela Secretaria de Defesa Social (SDS). Duas vezes por dia eles recebem um boletim com novas informações sobre os possíveis motivos do acidente e sobre o estado dos corpos das vítimas, o primeiro será divulgado às 11h desta quinta e o segundo no final da tarde.

O Instituto de Medicina Legal (IML) do Recife, em Santo Amaro, diz que não é preciso ir até o local para se informar, basta comparecer ao hotel para receber o boletim diário. No local, sete médicos legistas fazem plantão para atender os casos rotineiros e outros quatro estão trabalhando especificamente com os casos do acidente.

No acidente, os 14 passageiros e 2 tripulantes que estavam no voo da NoAr morreram quando o bimotor que iria do Recife para Mossoró (RN), com escala em Natal, caiu num terreno na avenida beira-mar de Boa Viagem, quatro minutos após decolar do Aeroporto dos Guararapes, na capital pernambucana.

Embriagada, mãe tenta amamentar bebê, mas derruba e mata a criança na Paraíba



Uma mulher alcoólatra, mãe de sete filhos, foi presa nessa quarta-feira (13) no município de Maturéia, Sertão paraibano, após ter derrubado o bebê de um mês e vinte dias enquanto tentava amamentá-lo. 

Sandra Maria Araújo do Carmo, de 32 anos, estaria bêbada quando foi amamentar a criança, de acordo com a filha mais velha, que tem 13 anos. “Escutei um baque e, quando vi, o bebê estava caído no chão. Tirei da minha mãe e vi que estava vivo. Coloquei para dormir, mas depois ele morreu”, contou.

Quando percebeu que a criança estava morta, Sandra abandonou os outros seis filhos e fugiu, sendo capturada pela polícia no Sítio Tauá, município de Teixeira. Ela foi levada ainda bêbada para a delegacia a fim de prestar depoimento.

As duas crianças mais velhas ficarão com os avós, mas as quatro crianças mais novas serão levadas para o Conselho Tutelar.

As informações são do Jornal Folha da Paraíba.

Enviada Por Email





ATENÇÃO! AVISO IMPORTANTE!PRINCIPALMENTE PARA OS QUE MORAM EM CASA:
SE ALGUM DIA ENCONTRAR PINTADO EM SEU MURO OU PORTÃO QUALQUER UM DOS  SÍMBOLOS ABAIXO, RETIRE-O IMEDIATAMENTE, POIS SÃO UTILIZADOS POR GRUPOS DE ASSALTANTES QUE, ASSIM, SE COMUNICAM...
 
[b]^ = Facil de assaltar pela manhã

->  = Facil de assaltar pela tarde
 

V   = Facil de assaltar pela noite

?   = Estão fora, mas há dificuldade

7   = Casa vazia em julho (o n° representa o mes)

?+ = idoso sozinho todo dia

ESTA INFORMAÇÃO FOI FORNECIDA PELA SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA.

DIVULGUE PARA TODOS SEUS CONHECIDOS.


Ermenson Leandro - Léo

LADRÃO QUE INVADIU SALÃO DE BELEZA É RENDIDO PELA DONA E VIRA ESCRAVO SEXUAL "ALIMENTADO" COM VIAGRA





Um ladrão que tentou roubar um salão em Meshchovsk, na Rússia, acabou rendido e feito refém pela dona.

Viktor Jasinski, 32, revelou à polícia que foi rendido pela proprietária do salão, a russa Olga Zajac, 28, faixa preta em karatê, que fez dele seu escravo sexual por três dias. Durante esse tempo, ele foi "alimentado" apenas com viagra.

Segundo o "Daily Mail", Olga amarrou Jasinski em uma cama, o despiu e o usou como escravo sexual para "ensinar uma lição" a ele, diz o jornal.

Ao dizer que tinha aprendido a lição, Jasinski foi libertado pela dona do salão e foi direto denunciar Olga à polícia.

Os dois acabaram detidos. Ao chegarem ao salão para prender Olga, ela se surpreendeu com a denúncia de Jasinski.

"Que bastardo. Sim, nós fizemos sexo algumas vezes, mas eu comprei roupas novas para ele e ainda lhe dei dinheiro quando ele saiu", disse Olga

quarta-feira, 13 de julho de 2011

José Augusto Maia participa de mais um encontro com autoridades em Brasília



Esposa do Dep. Protógenes, Dep. Protógenes, Dep. Silvio Costa, Orlando Silva, José Augusto, Dep. André Moura, Dep. Rogério Carvalho e Dep. Renan Filho
O deputado federal José Augusto Maia (PTB-PE) participou na noite desta terça-feira (12), em Brasília, de umjantar/reunião no apartamento do deputado Fábio Ramalho (PV-MG).
O encontro, que aconteceu para discussão de assuntos como: LDO e outros, contou com a presença do presidente da Câmara dos deputados, Marco Maia (PT-RS), do Vice-Presidente da República, Michel Temer (PMDB), da Ministras das Relações Institucionais, Ideli Salvati, do Ministro dos Esportes, Orlando Silva, além de vários deputados e senadores.
José Augusto, Ministra Ideli, Michel Temer e Dep. Fábio Ramalho
José Augusto Maia disse, “já participei de eventos semelhantes ao de ontem, nas residências dos ministros das Cidades, Mário Negromente, da Saúde, José Gomes Temporão e da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho.”
“Sempre que é possível, deputados, senadores e ministros promovem essas reuniões, onde além de debater os temas do dia-a-dia no Congresso Nacional, temos, também, a oportunidade de nos descontrairmos um pouco.

Fonte :Sulanca News.

Vote nas nossas enquetes !

Enquete sobre a opinião dos leitores sobre os prováveis candidatos a Prefeito :


Resultado Parcial :


O resultado até agora é muito parecido com as enquetes realizadas nos outros blogs da cidade , o Prefeito Evilásio soma a maioria , e a soma das oposições não atigem a soma do Prefeito que fica com 9 pontos de frente , até agora 131 pessoas votaram , vote também !

Evilásio ( PSB )           46 %


Demir ( PMDB )           28 %


Jânio ( DEM )               9 %


Nenhum                        9 %


Branco                         6 %






Na enquete para Vereador os atuais Vereadores Ronaldo Veiga ,Léo e Rogéria são os mais bem votados, a enquete teve 87 votos até o momento :


Ronaldo Veiga -  24  %


Léo             -       21%


Rogéria      -       10%


Demar        -        6%


Lukinhas    -        5%


Geovane    -        5 %




Vote você também !


Nossas enquetes não tem fins ciêntificos , só mostra a opinião dos nossos leitores !

FRENTE PARLAMENTAR RECEBEM PROPOSTA DO GOVERNO FEDERAL COM CRITÉRIOS e OBJETIVOS PARA CRIAR NOVOS MUNICÍPIOS NO BRASIL.
                          

  A Comissão Nacional que luta pelas Emancipações estiveram nos dias 04/05/06 e 07 de julho de 2011 em Brasília, Palácio do Planalto para participar de varias reuniões em busca de que o congresso Nacional regulamente o artigo 18, parágrafo 4º da Constituição Federal para que os Estados Brasileiros tenha o poder de criar Municípios.

   A Comissão juntamente com o Deputado Federal Jose Augusto Maia, uma representante do Deputado Gonzaga Patriota, o Deputado Ribamar Alves do Maranhão, o Deputado Diogo Moraes de Pernambuco, deputada Goretti Reis(Sergipe), estiveram reunidos com representantes  da Secretaria de assuntos Federativos da Presidência da Republica, mediado pela subchefe da casa civil Chica Carvalho, acompanhados  pelos técnicos Gilmar Dominício, Paula Losado ambos da casa civil e a secretaria geral do governo Dr. Lígia para buscar um consenso para votação da matéria, o Governo se colocou favorável as Emancipações e formou um grupo de trabalho para no dia 03 de Agosto chegar a um acordo que satisfaça ao Governo e aos Distritos que desejam se Emancipar.

O Vereador João Dias foi representando o Estado de Pernambuco e ficou satisfeito com o andamento da discussão; houve também outras reuniões com os Deputados que estão com uma frente Parlamentar de mais de 200 Deputados favoráveis a s Emancipações, que voltarão a se reunir na próxima terça feira para mais uma discussão, entre eles estarão a frente da discussão os Deputados; Jose Augusto Maia, Osmar Serralho, Vicentinho, Júlio Campos, Giovane Queiroz, Oziel Oliveira, Domingos Neto, Gonzaga Patriota, Amauri Teixeira, Jose Cirilo, entre outros.  

Para Augusto Cesar presidente nacional que defende as emancipações, e Raquel Coelho Secretaria Geral da União Brasileira em Defesa da Criação de Novos Municípios que representa a Bahia; as emancipações para o governo federal e sociedade civil, será fato consumado.


Por Alberes Xavier

Mais um !


João Mendonça diz: vou me encontrar com Eduardo para decidir para que partido eu vou

A influência que o governador Eduardo Campos exerce nas mais variadas correntes políticas do Estado de Pernambuco ficou mais uma vez evidenciada na manhã desta quarta-feira.
Em entrevista concedida ao programa “Espaço Aberto”, na rádio Comunidade FM, o ex-prefeito de Belo Jardim, João Mendonça reafirmou que está de saída do DEM, legenda comandada por seu primo Mendonça Filho, e que na próxima semana se reunirá com o governador Eduardo Campos, com quem definirá seu futuro partido. Ou seja, ale de romper politicamente com a família Mendonça, João, agora desafeto, encontrará um Eduardo Campos de braços abertos e “doidinho” para derrotar Mendonça Filho dentro de sua terra natal.
Vale lembrar que os adversários históricos do grupo Mendonça em Belo Jardim, a família Cintra Galvão há um bom tempo apóia e é apoiada por Eduardo, o que pode indicar uma conjuntura, que para muitos era impossível de acontecer até bem pouco tempo: João Mendonça e a família Cintra Galvão juntos no próximo ano.
O pleito de 2012 em Belo Jardim se encaminha para uma disputa acirrada até demais, onde sem sombra de dúvidas vai ter de tudo, tudo mesmo.
César Mello
Sulanca News

Operação fecha quatro depósitos e apreende R$3 mi em mercadorias



Redação do DIARIODEPERNAMBUCO.COM.BR 

Operações realizadas pela Secretaria da Fazenda no Agreste, Sertão e Região Metropolitana do Recife (RMR) resultaram no fechamento de quatro depósitos sem inscrição estadual, na arrecadação de cerca de R$ 1,2 milhão em crédito tributário (ICMS multa) e na apreensão de mercadorias sem nota avaliadas em R$ 3 milhões.. Imagem: Divulgação/Sefaz
Imagem: Divulgação/Sefaz

A Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz) por meio das regionais em Petrolina e Caruaru e a Diretoria Geral de Fiscalização Especial e de Controle de Mercadorias (DFM) apresentaram hoje o balanço de operações realizadas no Agreste, Sertão e Região Metropolitana do Recife (RMR). O trabalho resultou no fechamento de quatro depósitos que funcionavam sem inscrição estadual e com mercadorias sem nota fiscal, no cancelamento de 30 inscrições estaduais, na arrecadação de cerca de R$ 1,2 milhão em crédito tributário (ICMS multa) e na apreensão de mercadorias avaliadas em R$ 3 milhões.
A ação é resultado do mapeamento de irregularidades fiscais e de inteligência da Sefaz.  No Agreste, as investigações foram realizadas nas cidades de Vitória, Bezerros, Gravatá, Taquaritinga do Norte e Santa Cruz do Capibaribe. Auditores do posto fiscal de Taquaritinga do Norte identificaram um desses estabelecimentos na cidade de Santa Cruz do Capibaribe. No local, estavam armazenados aviamentos, avaliados em R$ 1,5 milhão. Apenas neste depósito, o valor do crédito tributário foi de R$ 750 mil.
Nos demais municípios, as mercadorias apreendidas estão avaliadas em R$ 600 mil, entre estivas, arroz, feijão, perfumaria, bebidas e açúcar, gerando um crédito de mais de R$ 160 mil.
Já na Região Metropolitana do Recife e Sertão do Araripe foram apreendidas mercadorias avaliadas em R$ 850 mil, levando a um recolhimento de imposto e multa superior a R$ 230 mil. No Araripe, a operação foi voltada para os segmentos de Material de Construção e Atacado de Alimentos. Na RMR, foram o segmento de Supermercados e as distribuidoras de alimentos, que funcionam como “empresas-filtro”.

Reflexão Deus