domingo, 1 de novembro de 2015

Náutico bate o Vitória de virada por 3x2 e está vivo na briga pelo acesso

Náutico bate o Vitória de virada por 3x2 e está vivo na briga pelo acesso

Mesmo jogando em Salvador, o Timbu teve capacidade de reagir e encostou no G-4

Publicado em 31/10/2015, às 18h21

Do JC Online

Atacante Bergson marcou o segundo gol da virada do Náutico / Foto: Diego Nigro/JC Imagem

Atacante Bergson marcou o segundo gol da virada do Náutico

Foto: Diego Nigro/JC Imagem

O Náutico esá definitivamente na briga pelo o G-4 e o acesso à Série A. Na tarde deste sábado (31), o alvirrubro venceu o Vitória por 3x2, de virada, no Barradão, em Salvador, pela 33ª rodada da Série B do Brasileiro. Com o resultado, o Timbu chegou aos 52 pontos ocupa a 7ª posição, dois apenas de diferença para o Bahia, quarto colocado. O rubro-negro baiano, permanece na 3ª colocação, com 57 pontos.
A pontuação do alvirrubro é a mesma do  Santa Cruz e  Paysandu, 5º e 6º colocados pelo critério de desempate. Agora, para continuar na luta pelo acesso, o Náutico terá de vencer mais quatro jogos, das cinco rodadas que faltam para o final da Série B. No próximo sábado (7/11), o time recebe o Paraná, na Arena Pernambuco.
No primeiro tempo, o Náutico cedeu muito espaço e permitiu a pressão do Vitória. Por isso, aos 12 minutos, o time baiano fez 1x0 com o atacante Elton, de cabeça, após cruzamento de Diogo Mateus. 
Após o gol, o Náutico melhorou, adiantou a marcação e passou a usar bem os lados do campo com o meia Guilherme Biteco e Hiltinho. Por isso, poderia até ter empatado a partida, mas o atacante Daniel Morais desperdiçou duas boas chances.
Na volta para o segundo tempo, o Náutico surpreendeu logo aos 30 segundos. O volante João Ananias cruzou da direita e Daniel Morais, de carrinho, empurrou a bola para o fundos das redes do goleiro Roberto Júnior: 1x1.
No embalo, o Náutico explorou os erros do Vitória e virou a partida com gols do atacante Bergson, aos 8 minutos, e João Ananias, aos 15.
A equipe baiana chegou a diminuir o placar, aos 38. O goleiro Júlio César errou ao pegar a bola depois de um recuo. A falta foi cobrada em dois lances e Rafaelson bateu forte no canto direito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário