sábado, 7 de novembro de 2015

Não vou mais admitir que corrupto me chame de corrupto, diz Lula

lula31-580x580
Estadão Conteúdo 

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva subiu o tom ontem (5) e disse que não vai mais admitir que corruptos o acusem de corrupção. Durante discurso de quase uma hora na 5º Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, o petista também criticou a oposição por pedir o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

“Não vou mais admitir que corrupto me chame de corrupto, porque todos esses que ficam nos acusando, se colocar um dentro do outro, não dá 10% da minha honestidade”, afirmou Lula durante o evento promovido pelo Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea), do qual é presidente de honra.

O ex-presidente conclamou a militância a reagir às críticas de corrupção que ele o PT vêm sofrendo. Sem citar qualquer investigação específica, Lula destacou que os escândalos de corrupção estão vindo à tona atualmente não porque começaram só agora. “É porque tem um governo que está apurando mais do que eles apuravam antes”, ressaltou.

O petista reconheceu que a presidente Dilma Rousseff não vive o melhor momento de seu governo, mas ponderou que a dificuldade não é apenas dela. “É nossa, é do Brasil, é do mundo”, disse, emendando: “Nós temos que ajudar. Quando as coisas não estão bem é que temos que assumir a postura.”

Lula avaliou que, ao pedir o impeachment de Dilma, a oposição quer “derrubar um projeto que teve sucesso neste País”. Segundo ele, os ataques que ele vem sofrendo “não são à toa”. Para ele, a oposição quer derrubá-lo pelo medo de que ele volte à Presidência nas eleições de 2018.

Nenhum comentário:

Postar um comentário