sábado, 7 de novembro de 2015

Faça turismo onde seu real vale mais

Em tempos de dólar batendo a casa dos R$ 4, os brasileiros estão buscando outras alternativas de destinos internacionais para as férias. Lugares impensáveis para alguns, como Indonésia, Tailândia, Vietnã e Croácia já entram na lista de pacotes das agências de turismo.
Uma das maiores operadoras do País, a CVC viu as vendas para os chamados “destinos exóticos” crescer 30% no primeiro semestre deste ano, em comparação ao mesmo período do ano passado, com destaque para a África do Sul e a Tailândia. Outros destinos também tiveram aumento de procura na operadora, como Canadá, Austrália e Nova Zelândia, onde a cotação do dólar é mais baixa comparando com o dólar americano. Somente para o Canadá, foram 11% a mais de viagens no primeiro semestre de 2015, em relação aos seis primeiros meses do ano passado. Até setembro, já foram vendidos mais pacotes para o Canadá do que todo 2014.

GALERIA DE IMAGENS

Legenda
Anteriores
Próximas

De acordo com a assessoria de imprensa da CVC, os Estados Unidos continuam liderando a procura para as férias de final de ano. No entanto, o brasileiro adaptou a viagem à realidade do dólar. Optam por apartamentos alugados em vez de hotel e passam menos dias no destino, por exemplo.
Na pernambucana Luck Viagens, a Europa é o destino preferido dos clientes neste final de ano. Mas outros pontos, como Indonésia, Tailândia, Turquia, Peru e Índia também tem sido procurados. “Normalmente, esses pacotes eram procurados por pessoas já tinham viajado bastante para os locais mais óbvios”, disse Sandra Luck, dona da agência. “Se fizer a conversão, o custo vale a pena. O custo diário nesses países, em despesas com alimentação, por exemplo, é mais em conta”, completou. Em Lima, segundo Sandra, uma refeição em um bom local sai por cerca de R$ 30.
De maio para cá, quando o dólar deu suas maiores galopadas na cotação, coincidiu com as procuras pelos destinos exóticos, explica Sandra. “Temos recebido muitos pedidos de pacotes. Mas não é uma coisa que o cliente fecha na mesma hora, já que uma viagem internacional precisa de planejamento”, diz.
As vantagens são visíveis. Na Luck, há um pacote de sete noites com passagem aérea inclusa, hospedagem em hotel quatro estrelas e passeios, por R$ 6,7 mil, que podem ser pagos em até 10 vezes. A mesma temporada em Paris sai por R$ R$ 6.649,00. Mas a diferença, segundo Sandra, estão nos gastos no destino. Passeios e alimentação na Turquia são muito mais baratos que em Paris.
CALCULANDO
Para saber quanto vai se gastar, em média, por dia em uma cidade, o site Quanto Custa Viajar (www.quantocustaviajar.com) pode ser um aliado. Basta o usuário digitar o nome da cidade ou país para se ter uma ideia de quanto precisará investir nas férias. O valor mostrado leva em conta despesas com hospedagem, alimentação e transporte. Mas é bom ficar atento.
O site aponta gastos para os “mochileiros”. Os valores são calculados com base em hospedagens em albergues. Mesmo assim, há destinos muito convidativos. No Vietnã, um dia na capital Hanói sai por R$ 36, segundo o site. Há outros locais onde se gasta menos de R$ 100, como Mendonza, na Argentina (R$ 89), Cidade do Cabo, na África do Sul (R$ 93), Zagreb, na Croácia (R$ 90) e Santiago, no Chile (R$ 90). Mais opções você pode conferir na arte ao lado.
Outro ponto que pode ser levado em conta é o Índice Big Mac, calculado com base na teoria da Paridade do Poder de Compra (PPP). O famoso sanduíche da rede McDonald’s, preparado com os mesmos ingredientes em todo o mundo, tem seu preço calculado em dólar em mais de 100 países.

Nenhum comentário:

Postar um comentário