domingo, 27 de setembro de 2015

GARIS DE SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE RECLAMAM DE ATRASO NOS PAGAMENTOS DE SALÁRIOS

 Alguns garis da cidade de Santa Cruz do Capibaribe denunciaram em uma entrevista concedida ao radialista Erivaldo Silva da Rádio Comunidade FM, o atraso no pagamento dos salários por parte da empresa Vialim Engenharia Ambiental, responsável pela coleta do lixo domestico produzido na Capital da Moda.
 As informações repassadas pelos próprios servidores são de que, desde o dia 05 de Setembro, os salários não foram pagos e o problema tem afetado os compromissos pessoais dos funcionários.
 Uma mulher que também trabalha de gari, identificada apenas como Valda, disse que o proprietário da firma relata que depositou o dinheiro que nunca aparece na conta e que precisa do salário para honrar com seus compromissos.
 “Nós estamos precisando do dinheiro para pagar aluguel, pagar tudo, temos filho para dar de comer e até agora nada e por isso viemos procurar vocês”, desabafou.
 Outra reclamação feita pela funcionária, é que as cestas básicas que antes eram distribuídas para os garis, também foram cortadas.
 “Lá em casa não tem nada, o que tem no armário é dois quilos de arroz, meu marido não estar trabalhando e só estou eu, pois ele estar parado e tem que ser resolvido essa situação. A cesta básica que vinha, não vem mais e está complicado esse negócio”, cobrou Dona Cida que também trabalha para a empresa e tem quatro filhos para sustentar.
 “Tem hora que não tem se quer pão, hoje mesmo de manhã ficaram sem nem um pão... Nós esperamos o gerente que diz que é com o dono da empresa, com o prefeito sei lá quem diabo é”, completou.
 Já para o gari Manoel a situação é bastante complicada, pois se não for trabalhar leva falta e suas finanças têm sido prejudicadas pelo problema.
 “O negócio é difícil, pois se não formos trabalhar levamos falta, passando necessidade de dinheiro, de comida, pagar aluguel, comprar botijão (gás), pagar água e o negócio estar complicado”, afirmou.
Ouça as entrevistas:
 O Blog Agreste Notícia tentou entrar em contato com a empresa Vialim Engenharia Ambiental, mas não obteve êxito. Também entramos em contato com a Prefeitura Municipal e estamos aguardando respostas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário