sábado, 27 de maio de 2017

Diogo Moraes destaca importância da Adutora do Alto


Capibaribe para o Agreste Setentrional


Recife, 25 de maio de 2017 - Com investimentos de R$ 70 milhões, o Governo de Pernambuco anunciou nesta quinta-feira (25) a construção da Adutora do Alto do Capibaribe para abastecer o Polo de Confecções do Agreste. Na ocasião, o governador Paulo Câmara assinou a autorização da execução da obra, ao lado do deputado estadual e primeiro-secretário da Alepe, Diogo Moraes (PSB), do prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira e demais gestores municipais. A iniciativa irá beneficiar 230 mil pessoas que moram e trabalham em oito municípios do Agreste Setentrional.

Presente no encontro, o deputado estadual Diogo Moraes, representante do Polo de Confecções do Agreste no Legislativo pernambucano, recebeu com grande entusiasmo a notícia dada pelo governador Paulo Câmara. “A nossa região pode comemorar, pois dentro de pouco tempo, um problema histórico, que é a falta d’água, vai deixar de prejudicar famílias e confecções. Santa Cruz do Capibaribe, Jataúba, Toritama, Vertentes, Vertente do Lério, Santa Maria do Cambucá, Taquaritinga do Norte e Frei Miguelinho serão atendidos pela Adutora do Alto do Capibaribe, que terá 51 quilômetros de extensão, e uma vazão de 350 l/s, captando água do Rio Paraíba para dar qualidade de vida à população do Agreste Setentrional”, destaca o parlamentar.

De acordo com o Governo do Estado, a Adutora do Alto do Capibaribe captará água no Rio Paraíba, entre a cidade de Barra de São Miguel e o Açude Boqueirão. A água virá do Eixo Leste da Transposição do Rio São Francisco. “A obra definitiva para resolver a questão hídrica do Agreste Pernambucano é a Adutora do Agreste, que, infelizmente, ficou praticamente parada entre 2015 e 2016, só voltando a ter maiores recursos liberados pelo Governo Federal em meados do ano passado. Mas o nosso Governo não ficou parado. Com planejamento, anunciamos diversas obras, como a Adutora do Moxotó, a Adutora do Sirigi, a Adutora do Pirangi e, agora, a Adutora do Alto Capibaribe”, informa Paulo Câmara.

Segundo o presidente da Compesa, Roberto Tavares, a Adutora deve ficar pronta em seis meses, a partir do início das obras. A previsão inicial é final deste ano ou início de 2018. A Adutora contará com duas estações de bombeamento, com uma vazão de 350 litros por segundo. Além do deputado estadual  Diogo Moraes e do prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira,  também estiveram presentes os prefeitos Renato Sales (Vertente do Lério), Adriana Assunção (Frei Miguelinho), Mário Mota (Riacho das Almas), Antônio Cordeiro (Jataúba), além do secretário estadual de Agricultura e Reforma Agrária, Nilton Mota, e o presidente da Compesa, Roberto Tavares.

Lançamento - Nesta sexta-feira (26), às 10 horas, na Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Capibaribe, uma audiência pública abordará o tema, contando com a presença do presidente da Compesa, Roberto Tavares, além de técnicos do órgão, que irão apresentar o projeto e o cronograma da obra. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário