terça-feira, 1 de março de 2016

Morre Leonardo, ex-atacante do Sport, Palmeiras , Corinthians, Cruzeiro e Vasco


Leonardo passou quase um mês internado no Hospital da Restauração

Morreu na tarde desta terça-feira (1º) o ex-atacante Leonardo, de 41 anos. O ex-jogador sofreu uma falência múltipla dos órgãos às 15h15. Ele estava internado desde o dia 3 de fevereiro no Hospital da Restauração (HR), bairro do Derby, área central do Recife.


  • Leonardo olha seu companheiro Juninho no Vasco
O falecimento de Leonardo foi confirmado pela chefe da UTI do HR, a médica Fátima Buarque. Na manhã desta terça-feira, a médica informou que o ex-atacante tinha iniciado o procedimento de hemodiálise no domingo, pois os rins não estavam funcionando satisfatoriamente.O artilheiro foi internado após ter uma convulsão. Inicialmente, Leonardo foi atendido na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Barra de Jangada e em seguida transferido para o HR. O ex-jogador foi diagnosticado com uma neurocisticercose, doença oriunda da ingestão de carne de porco mal tratada.Leonardo dependia da ventilação mecânica para respirar e permanecia sedado, para evitar crises convulsivas.

Leonardo marcou 136 gols vestindo a camisa rubro-negra, o que o torna o terceiro maior artilheiro da história do Sport. Só perde para Traçaia e Djalma, que foram bem nas décadas de 50 e 60, respectivamente. Seu faro de artilheiro ficou evidenciado em grandes partidas, como a que o Leão venceu o Atlético-MG por 6 a 0, em 2000, pela Copa João Havelange, em pleno Mineirão - ele marcou cinco tentos naquele jogo.
Outra marca que coloca Leonardo no topo dentro do clube é a de títulos conquistados. Ao todo são oito, com duas Copas do Nordeste (1994 e 2000) e seis Campeonatos Pernambucanos (1994, 1997, 1998, 1999 e 2000). O recordista de títulos com a camisa do Leão é Magrão, com oito no total.
Leonardo Sport (Foto: Lucas Liausu)Leonardo é o terceiro maior artilheiro da história do Sport, com 136 gols marcados (Foto: Lucas Liausu)

Além do Sport, Leonardo vestiu a camisa de outros grandes clubes do futebol brasileiro. Em 1995, foi contratado pelo Vasco ao lado do amigo Juninho Pernambucano. Foi uma temporada inteira no clube carioca até ser negociado para o Corinthians, onde começou bem e foi um dos artilheiros do Timão na Libertadores. A passagem, no entanto, durou pouco e ele acabou indo parar no Palmeiras naquele mesmo ano. 

O ano de 1997 marcou o primeiro retorno para casa e a volta não poderia ser melhor com a artilharia e a conquista do Campeonato Pernambucano. O que era apenas uma relação bonita com a torcida, passou a se transformar em idolatria a cada jogo. Foram mais três títulos e o protagonismo na boa campanha do Sport na Copa João Havelange de 2000, até que veio uma proposta do Cruzeiro. 

A saída mostrou novamente que o seu lugar era a Ilha do Retiro. Sem destaque, saiu do Cruzeiro e ainda jogou por América-MG, Vitória-BA e Belenenses, antes de retornar ao Leão em 2004. A última passagem não foi das melhores, já que o clube não conseguiu ser campeão pernambucano. E foi mal na Série B do Campeonato Brasileiro. Sem apresentar o mesmo futebol, Leonardo rodou ainda por Paysandu, Guarany-CE, Picos-PI, Santa Cruz - onde ajudou no acesso à Série A em 2005 -, Central, Cametá-PA, Sete de Setembro e Afogadense, onde encerrou a carreira em 2012.

Nenhum comentário:

Postar um comentário