sábado, 23 de janeiro de 2016

Fuga em massa no Complexo Prisional do Curado

Com informações da Rádio Jornal, TV Jornal e da repórter Renata Monteiro

Três dias depois da fuga de 53 presos na Penitenciária Barreto Campelo, em Itamaracá, mais uma ação de detentos foi registrada num presídio do Estado. Segundo informações do Sindicato dos Agentes Penitenciários, um muro do Complexo Prisional do Curado foi explodido. Houve mais uma fuga em massa, além de troca de tiros entre a polícia e os bandidos. Também há informações de uma rebelião no local. Moradores relatam que mais de 30 presos fugiram do presídio. Segundo a PM, um dos que tentavam escapar morreu durante a confusão.
Três dias depois da fuga de 53 presos em Itamaracá. Outra ação de detentos foi registrada no Curado
Legenda
Anteriores
  • Foto%3A%20Tato%20Rocha/JC%20Imagem
  • Foto%3A%20Tato%20Rocha/JC%20Imagem
  • Foto%3A%20Tato%20Rocha/JC%20Imagem
  • Foto%3A%20Tato%20Rocha/JC%20Imagem
Próximas


De acordo com moradores do entorno do presídio, houve uma grande explosão, seguida de intensa troca de tiros. Vídeo que reproduz o momento da explosão e da fuga e primeiras ações da polícia foi divulgado na internet.  Janelas das casas que ficam próximas ao Complexo foram destruídas devido ao impacto da explosão. O Batalhão de Choque e uma equipe da Polícia Civil estão no Complexo. Helicópteros sobrevoavam a região e há relatos de que alguns fugitivos entraram nas casas de alguns moradores para se esconder. Há registros em vídeo circulando mostrando um rapaz morto, ferido a bala,  dentro de uma casa. 
Pouco antes da explosão no Curado, pela manhã, os secretários de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico e o de Defesa Social, deram entrevista coletiva para falar da recaptura de presos fugitivos de Itamaracá e de Canhotinho. Foram recapturados 14 detentos da Barreto Campelo e dois de Canhotinho. Na úlitma quarta-feira (20), 53 homens escaparam da penitenciária de Itamaracá. 
Devido à fuga em massa ocorrida no Complexo Prisional do Curado, estações do Metrorec foram fechadas temporariamente na tarde deste sábado (23) de forma a dificultar uma possível rota de fuga. As estações afetadas foram Werneck, Tejipió, Coqueiral, Alto do Céu e Cavaleiro. 



Fotos mostram cenas de policiais detendo suspeitos da fuga. A delegada Vilaneida Aguiar está no local para realizar as primeiras diligências e negou a informação de que alguns moradores do entorno do presídio foram feitos reféns pelos fugitivos. Um policial sentinela teria sido morto dentro da guarita. A assessoria da Secretaria de Ressocialização (Seres) informou que não tinha o número exato dos fugitivos. O secretário se encontra dentro do presídio e ainda não se sabe quando ele vai dar novas informações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário