quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Lei Seca intensifica ações para evitar acidentes após festas de Natal

Resultado de imagem para campanha lei seca 2013
Operação Lei Seca completa cinco anos em Pernambuco (Foto: Ascom Secretaria de Saúde de Pernambuco)
Os motoristas que circulam pelo Grande Recife e pelas principais cidades do interior de Pernambuco devem ficar atentos. A Operação Lei Seca será intensificada na sexta-feira (23), sábado (24) e domingo (25) para tentar reduzir o número pessoas que pegam o volante depois de ingerir bebidas alcoólicas nas confraternizações de Natal. A cada dia, atuarão nove equipes, com reforço do número de integrantes.
As ações ocorrerão principalmente nas madrugadas. “Uma mesma equipe poderá atuar em lugares diferentes. Faremos esse trabalho itinerante para ampliar o número de abordagens”, afirmou o o coordenador da Operação Lei Seca em Pernambuco, tenente-coronel Luciano Nunes.
Segundo ele, o reforço será muito importante para o trabalho no fim de ano. Cada equipe poderá contar com até 21 pessoas, em vez das 13 que atuam normalmente. Os focos principais serão os grandes corredores de tráfego da Região Metropolitana e as praias mais frequentadas.
“Nessas abordagens de fim de ano, estaremos atentos para a questão das festas. Teremos uma participação maior dos nossos parceiros, como os batalhões da Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal, Guardas Municipais e Departamento Estadual de Trânsito, além dos técnicos da Secretaria Estadual de Saúde”, declarou Nunes.
Além da atuação para flagrar motoristas alcoolizados, a Operação lei Seca também contará com quatro equipes de orientadores. “Temos, ainda, pessoal encarregado de verificar se os documentos e a licença dos veículos estão em dia”, observou.
Este ano, a operação já bateu o recorde do número de pessoas abordadas, em relação ao 2015. Em 2106, mais de 398 mil pessoas já passaram pelas blitze. No ano passado, foram 373 mil. “A nossa expectativa é chegar a 410 mil abordagens ainda este ano”, comentou Nunes.
O tenente-coronel informa que o estado constata ingestão de bebidas alcoólicas em 2,5% dos motoristas abordados. “Esse é um trabalho essencial para a redução do número de acidentes”, comentou.
Histórico
Em cinco anos, mais de 148 mil multas por dirigir alcoolizado foram aplicadas em Pernambuco pela Lei Seca, que completou, na quinta-feira (1º), meia década de atuação no estado. Desde 2011, já foram abordados quase dois milhões de motoristas.
A ação, que ocorre principalmente em bares e pontos de aglomeração, é uma campanha permanente de conscientização e de fiscalização da direção após o consumo de bebidas alcóolicas.
Ao todo, 1,7 milhão de motoristas passaram pelo teste com o etilômetro, o “teste do bafômetro”. O número chega a uma média de 28,3 mil abordagens por mês. Dessas, 148 mil motoristas foram multados, 20 mil veículos foram rebocados e 36 mil pessoas tiveram a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) recolhida. Desse total, 32 mil condutores sofreram sanções administrativas e 1,5 mil criminais, todas por dirigirem alcoolizados.
Saúde públicaDe acordo com o Ministério da Saúde, os acidentes de trânsito, principalmente envolvendo motos, é o principal problema de saúde pública no país. No estado, por ano, são gastos cerca de R$ 1 bilhão com os acidentados de moto, contabilizando os custos em saúde, previdência e outras áreas.
Esse tipo de paciente é um dos principais motivos da lotação dos leitos de enfermaria e das Unidades de Tratamento Intensivo, causando, por exemplo, cancelamentos nas cirurgias eletivas para que haja os atendimentos de urgência e reabilitação.
Em todo o estado, apenas em 2015, foram registrados 35.128 atendimentos de acidentados em transporte terrestre, dos quais 26.637 (80%) envolveram motociclistas. O Sertão de Pernambuco é responsável por 37% desse número, somando 13.090 acidentados. O destaque foi para Petrolina, que registrou 3.340 atendimentos. Em seguida, ficou Ouricuri, com 3.013; Serra Talhada, 2.350; Salgueiro, com 1.719; Afogados da Ingazeira, 1.386 e Arcoverde, com 1.282.

Nenhum comentário:

Postar um comentário