domingo, 6 de novembro de 2016

Enem: maioria dos feras aprova tema da redação


Daniela Santos, fera de ciências sociais, acha que leis mais severas ajudariam a combater a intolerância religiosa.
Daniela Santos, fera de ciências sociais, acha que leis mais severas ajudariam a combater a intolerância religiosa.

Candidatos entrevistados pelo Blog do Fera aprovaram o tema da redação do Enem deste ano, que abordou o combate à intolerância religiosa no Brasil. Muitos citaram casos de violência a pessoas que seguem religiões de matrizes africanas ou evangélicas. Além de escreverem um texto de até 30 linhas, os estudantes responderam 45 questões de matemática e 45 questões de linguagens.
“Adorei a redação. Hoje tem acontecido muitos casos de intolerância religiosa no mundo. Relacionei isso ao Brasil. Como estudei banstante o Islã, foi tranquilo fazer essa relação”, afirmou a vestibulanda Daniela Santos, 18 anos, fera de ciências sociais.
Aluna da Erem Beberibe, a jovem fez prova no prédio do Ginásio Pernambucano da Avenida Cruz Cabugá, em Santo Amaro. “Como solução para o problema sugeri que houvesse leis mais severas para as pessoas que cometem agressões por causa de questões religiosas”, comentou Daniela, que aposta numa boa nota na redação.
Wagner Braga, 14 anos, fez o Enem por experiência. Está no 1º ano do ensino médio na Escola Estadual Barbosa Lima, localizada no Derby, área central do Recife. “Achei fácil o tema da redação, deu para desenrolar bem porque é um assunto polêmico. Citei o preconceito que muitas pessoas sofrem por causa da religião”, explicou o adolescente. Ele fez o exame na Escola Estadual Rochael de Medeiros, em Santo Amaro.
O preconceito também foi enfatizado pelo candidato Diógenes Batista Filho, 19 anos. “Se as pessoas não se preocupassem tanto com as outras, não haveria tanto preconceito. Infelizmente ainda há muita intolerância quando se trata de religião”, destacou o rapaz, que é militar. Se tirar uma boa nota no Enem ele pretende concorrer, via Sisu, a uma vaga em engenharia civil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário