sexta-feira, 29 de abril de 2016

Pernambuco registra quatro mortes por H1N1


Todos os casos da influenza foram notificados no Recife
Desse total, sete óbitos tiveram a investigação encerrada por resultados inconclusivos sobre a motivação da síndrome, e dois foram descartados para influenza – o que inclui o H1N1 / Foto: Nelson Antoine/ Estadão Conteúdo
Desse total, sete óbitos tiveram a investigação encerrada por resultados inconclusivos sobre a motivação da síndrome, e dois foram descartados para influenza – o que inclui o H1N1
Foto: Nelson Antoine/ Estadão Conteúdo
ABr

Quatro mortes por H1N1 foram confirmadas em Pernambuco, segundo a Secretaria de Saúde do estado. Os pacientes tinham Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), provocada pelo vírus.
Todos os casos foram notificados no Recife. Duas pessoas tinham entre 50 a 59 anos, uma tinha entre 10 e 19 anos de idade e a última estava na faixa etária de 40 a 49 anos. A investigação dos casos é de responsabilidade do município, que ainda não se manifestou sobre os números. 
Até o dia 23 de abril, foram notificados 20 casos de SRAG que acabaram em morte dos pacientes no estado, incluindo as quatro vítimas do H1N1. Todos os casos precisam ser registrados pelo serviço de saúde e investigados para saber o que causou a doença. Desse total, sete óbitos tiveram a investigação encerrada por resultados inconclusivos sobre a motivação da síndrome, e dois foram descartados para influenza – o que inclui o H1N1.
Os demais continuam sob investigação. A síndrome pode ser provocada por diversos vírus e bactérias, além de outros agentes, como fungos. Durante todo o ano de 2015, Pernambuco registrou 25 casos de SRAG, todos sem relação com H1N1.

Nenhum comentário:

Postar um comentário