domingo, 27 de abril de 2014

POLÍTICAS PÚBLICAS, EIS A QUESTÃO!



*Dr. Paulo Lima

É muito fácil você, que ganha dez, vinte salários mínimos, criticar os programas sociais que são postos à disposição das classes menos favorecidas no nosso “Brasil Varonil”. Afinal, como é do domínio popular, embora vizinhas, a “Casa Grande” não conhece a “Senzala”. O que me admira, no entanto, é ver pessoas cujo grupo familiar não atinge a soma de três salários mínimos, tecerem críticas a programas sociais vigentes em nossos país, como por exemplo o “bolsafamília”, que, inegavelmente, tirou uma grande parcela da nossa população da linha de pobreza extrema.  E não me venham com a estória do peixe e do anzol, pois a conheço de cor e salteado...
Ora, minha gente, quem não gostaria de ter um plano de saúde  que cobrisse internamentos e tratamentos em hospitais particulares referência em nossos Estado, a exemplo do Hospital Português, Santa Joana, São José, dentre outros? Quem não gostaria que seus filhos estudassem nos melhores colégios particulares, a exemplo do Colégio Santa Maria, Damas, Salesiano? Quem não gostaria de morar num apartamento com ar refrigerado central, central de gás, elevadores panorâmicos? Quem não gostaria de ter o seu carro de luxo, ao invés de se deslocar em ônibus coletivo, ou vans, ou toyotas - como ocorre aqui na região agreste - ou num carrinho popular, somente utilizado nos finais de semana, já que o dinheiro não dá para pagar o consumo semanal de combustível? E sabemos que alguns desses “pequenos desfrutes” só são acessíveis à “Casa Grande” ou, mais claramente, às “Zelites”, no dizer de Lula. Então, resta a essa grande massa de brasileiros e brasileiras “cair na real”.
É inegável que o Brasil avançou nas políticas públicas nestes últimos anos, possibilitando a uma massa expressiva de brasileiros, que junto ao seu companheiro ou companheira, pôde alcançar a compra de uma moradia digna, através do programa “minha casa, minha vida”, pôde comprar equipamentos eletrônicos e utensílios domésticos, que antes não possuía e até mobiliar a sua casa, através do programa “minha casa melhor” e até comprar um carrinho popular financiado. Ainda falta muito? É evidente.
É retumbante dizer que o nosso País precisa de uma melhor assistência médica, através da universalização da saúde e aperfeiçoamento do SUS, como também precisamos de boas escolas e daí vem a seguinte questão: qual desses candidatos à Presidente do Brasil tem efetivas condições de levar adiante programas sociais desta natureza, ou, ao menos, tentar melhorá-los?
O que você acha, meu caro, minha cara, você, que não mora na “Casa Grande”?
Eu, da minha parte, já tenho a resposta, mas vou guardá-la para mim...
Um abraço a todos.


*PAULO ROBERTO DE LIMA é  graduado em Filosofia pela Universidade Católica, bacharel em Direito pela Faculdade de Direito do Recife e atualmente exerce o cargo de  Procurador  Federal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copa Taquara de Vôlei a todo Vapor em Taquaritinga do Norte

Começou na última segunda ( 14/10 ) em Taquaritinga do Norte a Copa Taquara de Vôlei,  o torneio visa a difusão e o incentivo à prática de ...