sábado, 28 de janeiro de 2017

Porteiro pede leite materno para a filha após perder mulher e filho


Esposa teve uma parada cardíaca e gêmeos nasceram de forma prematura.
Menino morreu oito dias depois da mãe; menina está internada na UTI.

Do G1 Caruaru
Fabiano Ferreira faz campanha para conseguir leite materno para filha (Foto: Arquivo Pessoal/Fabiano Ferreira)Fabiano  faz campanha para conseguir leite materno para filha (Foto: Reprodução/TV Asa Branca)
O porteiro Fabiano Ferreira Santos, de 34 anos, começou uma campanha por um aplicativo de mensagens em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, para conseguir alimentar a filha com leite materno. A menina, que nasceu de forma prematura no dia 9 de janeiro, está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital particular da cidade. A esposa dele, Thaís Emanuelle, de 29 anos, estava grávida de gêmeos, teve uma parada cardíaca e morreu.

Thaís começou a passar mal por volta das 5h e foi levada para o hospital. "Ela chegou praticamente sem vida ao hospital, mas ainda resistiu até às 10h30". Os médicos realizaram o parto e as duas crianças, um menino e uma menina, conseguiram sair com vida. "O meu menino não aguentou e morreu oito dias depois", contou o pai.
Thais estava grávida de gêmeos quando teve uma parada cardíaca (Foto: Arquivo Pessoal/Fabiano Ferreira)Thaís estava grávida quando teve parada
cardíaca (Foto: Arquivo Pessoal/Fabiano Ferreira)
"Eu fiquei muito mal depois tudo, porque o que eu esperava era a minha esposa com dois bebês, mas agradeço a Deus por ele ter me dado a pequena", disse Fabiano. A menina, que recebeu o mesmo nome da mãe, está internada porque está abaixo do peso e precisa de leite materno. "Minha bebezinha estava tomando leite artificial e esse leite não estava dando o resultado que o leite materno dá".

A bebê nasceu com 1,425 kg e ganhou peso nos últimos oito dias após receber as doações de leite materno. Para Fabiano, a campanha tira o foco da dor e faz com que ele se preocupe em levar a filha para casa. Ele explicou que a menina precisa de, pelo menos, 250 ml de leite materno por dia.

Os amigos começaram a ajudar na campanha ao compartilhar em grupos que a bebê precisa de leite. "Sempre o pessoal liga para mim e para a Fusam [Maternidade Jesus Nazareno]. Eu dou as informações do que precisa e eles fazem a doação. Ou então entra em contato comigo e eu vou e pego em casa e trago para o hospital, que faz todo o processo. Tudo está sendo muito importante e a melhora dela está sendo significativa".

Nenhum comentário:

Postar um comentário