sábado, 26 de novembro de 2016

Pernambucano Vassoura sai das ruas de Jaboatão para brilhar na Europa

Vassoura hoje mora no Azerbaijão / Foto: Arquivo Pessoal/Vassoura
Vassoura hoje mora no AzerbaijãoFoto: Arquivo Pessoal/VassouraMatheus Cunha /Twitter: @_mfcunha
 
 
 
 
Depois de rodar por clubes de futebol no Brasil, o pernambucano Vassoura parece que encontrou de vez o rumo na carreira. Com passagens por clubes como Central, Salgueiro e Náutico, o destino do brasileiro é bem longe das terras tupiniquins. Mais precisamente a 10.176,30 km da sua cidade natal, Jaboatão dos Guararapes. O jogador de 28 anos migrou para o futsal e defende hoje o Araz, time da cidade de Baku, capital do Azerbaijão, no Leste Europeu. Além de atuar pelo clube azeri, o atleta é naturalizado pelo país europeu e defende a camisa da seleção, inclusive, tendo disputado o mundial da modalidade este ano, na Colômbia.  
De seus 28 anos, Vassoura passou oito morando nas ruas. Sempre revezando os locais onde dormia. Ora nos bancos da feira de Jaboatão, ora na Quadra Municipal Reginaldo Montenegro, no centro do município. Segundo ele, a forma objetiva de como sempre encarou a vida e a carreira é o que definiu a sua ida para o futsal. 

Leia Também

“Eu sempre fui uma pessoa objetiva, quando queria algo, eu ia atrás e conquistava. Chegava o momento que eu queria jogar campo e realmente jogava. No primeiro ano pelo Vera Cruz, eu fui um dos melhores meias do Pernambucano. Eu resolvi voltar pro futsal porque além de pagar melhor, você vive melhor. No Brasil, você só vive bem no campo se jogar por um time grande”, afirmou. 
A primeira chance como jogador foi no Santa Cruz. Logo depois da passagem na Cobra Coral, o atleta começou a rodar pelos clubes de futebol no Brasil, passando por Mogi Mirim (SP), Itabaiana (SE) e CSA (AL). Mas a falta de estabilidade e o constante atraso de salários nos times fizeram com que Vassoura migrasse para o futsal. E, a partir daí, saiu do Brasil e começou a rodar o mundo. Passou por Ucrânia, Geórgia, Letônia e Espanha, quando recebeu o convite para jogar no Azerbaijão. 
“Há 8 anos, eu tive uma proposta pra jogar aqui no Azerbaijão, quando estava Espanha. Aí eu vim pra cá, passei uma semana e depois pedi pra ir embora, porque eu não tinha gostado do país. Mas há dois anos o Araz me fez o convite para voltar a jogar pelo time e jogar pela seleção do Azerbaijão”, disse.

TÍTULOS NO AZERBAIJÃO

No país do leste europeu, o jaboatãoense conquistou o título da Copa do Azerbaijão e conseguiu a classificação esse ano com o Araz para a fase de Grupos de Elite, da Uefa Futsal Cup - principal competição de futsal da Europa. Marcou quatro gols nas três partidas que fez.

Nenhum comentário:

Postar um comentário