segunda-feira, 7 de março de 2016

Confira alguns carros que podem sair de linha este ano

Modelos podem sair de linha ainda este ano / Divulgação

Todo ano a expectativa no mercado automotivo e de motoristas é em relação aos lançamentos que chegarão às concessionárias. Os salões de automóveis servem para aguçar o apetite dos apaixonados por carros porque mostram os veículos que vão chegar no futuro. Mas é essencial o motorista ficar atento a modelos quem podem sair de linha para evitar perder dinheiro com a compra de um zero-quilômetro que está de aposentadoria. Os fabricantes não costumam anunciar o fim da linha de produção de seus carros. E as concessionárias também evitam. Portanto é bom ter atenção a alguns modelos à venda no mercado que podem sair de cena. 
Hoje quem está no centro da onda é a Fiat. A montadora italiana está preparando uma repaginada geral no seu time. Trouxe a picape Toro, no mês passado, para puxar o pelotão de lançamentos. Não causou grandes mexidas no portfólio da fábrica porque não chegou para substituir nada. A marca ocupou apenas uma lacuna do mercado. Mas um outro carro deve mudar tudo. É o Mobi, modelo popular previsto para desembarcar ainda este semestre. O compacto, visto em testes diariamente nas ruas do Recife, deve ter preço na faixa dos R$ 30 mil e obrigar o fim da linha do Palio Fire (favor não confundir com o Novo Palio) e o do Uno Vivace já que os dois têm a mesma faixa de preço. A retirada dessa dupla é dada como certa porque, se ocorrer o contrário, o Mobi vai provocar o encalhe do Palio e Vivace.
Nessa bolsa de apostas, há quem diga que o Linea também está com os dias contados. É que o sedã médio da Fiat pode ser substituído pelas versão sedã do novo Tipo, lançado na Europa recentemente. E na lista de condenados à morte aparece ainda a minivan Idea, que é praticamente o mesmo veículo desde seu lançamento. Quem também está dando os últimos suspiros é o Renault Clio. Existe forte expectativa da chegada em nosso País do Kwid, novo carrinho popular da marca francesa que pode ser lançado a qualquer momento no Brasil.
Se ele chegar como o mercado aponta, praticamente crava a aposentadoria do Clio. O veterano Chevrolet Classic deve ter sua morte anunciada em breve. Um dos maiores sucessos de vendas da GM no Brasil, é outro exemplo de um projeto envelhecido. Ainda pode ser encontrado nas revendas, mas os lojistas recebem um número cada vez menor do produto, apesar dele ainda ser uma ótima opção de compra para quem busca um carro resistente a baixo custo.
Mas o sucesso não deve resistir ao tempo e tem uma explicação. Os seus concorrentes tão antigos quanto ele (Siena, Voyage e Fiesta) evoluíram, e a morte do sedã da GM é questão de tempo. Com isso el deve e se juntar ao Celta, que saiu de linha em 2015.
Na conservadora Volks nenhum indicativo do Gol ou Voyage mudarem. A montadora deu sobrevida aos dois no mês passado ao anunciar uma leve mexida em ambos. São mudanças sutis. O novo de verdade deve aparecer em mais dois anos. E até mesmo marcas que atualizaram recentemente o seu quadro de automóveis deve tirar alguns nomes de peso de seu cardápio. Boa parte dessa aposentadoria é forçada pela disputa do mercado.
A Ford renovou o seu time nem faz muito tempo, mas já vai ter de mexer em sua picape Ranger. Isso porque o mercado prepara uma enxurrada de novas picapes para 2016 e a nova Ranger deve desaparecer este semestre. Apesar de o mais moderno vir sempre com um visual mais atrativo, o modelo antigo, quase sempre, é tido como o melhor custo-benefício.

Nenhum comentário:

Postar um comentário