sábado, 16 de fevereiro de 2013

COMO E PORQUE ZÉ AUGUSTO SE CONVERTEU



No ultimo sábado (09) à noite, milhares de ouvintes surpreenderam-se ao ouvir e ver pelas Rádios, Blogs e Rede Sociais, quando foi noticiada a minha decisão de me tornar um evangélico, não por se tratar de algo raro ou difícil de acontecer, atitudes assim são tomadas todos os dias em todos os lugares, mas por se tratar de um Deputado Federal, uma pessoa pública e muito conhecida como eu, o fato tomou maior dimensão.
 Na madrugada e no dia seguinte pelo telefone e redes sociais, deu para perceber como a notícia chegou às pessoas, uns muito felizes, alguns tristes, uns surpresos, outros até com deboche, mas tudo isso é esperado quando um fato assim envolve uma pessoa pública.
 E por que essa mudança?
Gostaria muito de sua atenção no que escrevo a seguir - Há tempos venho passando por momentos muito difíceis de minha vida, não só porque perdi um pleito eleitoral, isso faz parte de quem concorre, ainda sou Deputado Federal e tenho me esforçado muito para contribuir com minha Cidade, meu Estado e meu País.
 Só eu e Deus sabemos, minha esposa, irmãos e filhos são testemunhas do tanto quanto tenho sofrido nos últimos anos. Perdi meu pai, minha mãe, tive problemas de saúde, prejuízos de ordem financeira, no campo político, muitas decepções, traições, covardia, injúrias e difamações, coisas horríveis atribuídas a minha pessoa que muito feriu a minha moral e minha dignidade injustamente.
 E o que mais dói! Vindo não só de alguns opositores maldosos e maliciosos, mas também de pessoas que estendi a mão com o maior apreço, carinho e consideração.
 Reconheço que tenho meus defeitos e falhas, mas também minhas virtudes, lutas e conquistas reais.
 Minha crença e o que me surpreende - Sempre acreditei em Deus, lhe pedi ajuda, rezei, orei, agradeci, procurei fazer o bem, quase toda minha vida útil foi dedicada à causa pública e tenho toda certeza que o mais ferrenho de meus adversários e os que mais atiram pedras sobre mim, sabem o quanto meu trabalho contribui para melhorar suas vidas e a de todos, sem distinção de cor, partido político, ou classe social.
 E por que tanta coisa dá errado comigo? Por que faço tanto e recebo tantas pancadas? Por que milhares me amam e centenas e centenas me odeiam? Sem que eu lhes tenha feito mal nenhum, pelo contrário até fazendo o bem.
 Como tem sido minha vida, minha angustia e minha dor - De uns tempos pra cá, não tenho mais conseguido dormir, só com remédios fortes, minha vida tem sido muito sofrida e de muita agonia, nada tem me dado prazer, nada me conforta, sofre eu e meus familiares, e o que mais me entristecer: São as decepções, as traições e covardia uma em cima da outra. E como suportar tudo isso? E como encontrar uma saída? 
 Acredito que todas essas tribulações, tenham me feito parar pra pensar, me reciclar, me orientar, somar, subtrair, observar tudo minuciosamente e colocar dentro de mim, que não adianta ter poder, prestígio, ser alguém notável e na realidade viver sempre endividado, numa vida de agonia, sem sossego, com problemas e o mais importante de tudo, não estar sendo uma pessoa feliz.
 A rotina e a metamorfose - Na última quinta feira saindo da rotina de Brasília, vim para o sepultamento de dois amigos, em seguida Participei na Matriz da Igreja Católica da recepção e Missa da posse do Padre Joselito, novo pároco da Igreja Católica, gostei muito dele, uma pessoa simples, humilde, inteligente e muito carismático, pelo que senti vai prestar um bom serviço à sociedade, sua Igreja e seus féis.
 No sábado, participei de um bloco carnavalesco que tinha no estandarte "Bloco dos que não foram" em seguida cumprindo minha agenda, à noite fui participar do Congresso da UMADESC promovido pela juventude da Igreja Assembleia de Deus de nossa Cidade.
 Por que e como me converti - Desde o início da pregação do Pastor Eliseu Vicente, eu senti que algo penetrava muito forte na minha mente, parecia que quase tudo que ele falava estava se passando comigo e a cada momento eu era mais envolvido em sua pregação, falando sobre Jó, ele dava exemplos que nos momentos de dor, agonia, frustrações, decepções, traições, perdas financeiras, perda de entes queridos, desequilíbrios na família e outras tribulações, muitas vezes, Deus permite acontecer nas nossas vidas, para que a gente se toque, dê uma parada para pensar, meditar, ouvir mais e se orientar que só se entregando a Ele, poderá sair do sofrimento, vencer os obstáculos e conquistar a felicidade.
 Momento que tocou a emoção - Dando uma pausa na pregação e dirigindo-se a todos, afirmava o pastor que naquele momento Deus lhe dizia que havia uma pessoa no meio daquela multidão, que passava por momentos difíceis e que essa pessoa iria tomar uma decisão de mudar sua vida, era um Senhor “de bigode", que estava com uma criança no colo e com seu dedo indicador apontou em minha direção!
 Todos perceberam que esse Senhor era eu, foi muito forte nesse instante pra mim, baixei a cabeça e não contive as lágrimas, na igreja houve um momento de expectativa e em seguida um grito alto de glória me fez abrir os meus olhos e levantar a cabeça. Era minha esposa Jailda com seu braço erguido e se dirigindo ao Pastor, momento que a emoção tomou conta de todo meu corpo e segundos depois fui eu que levantei a mão, me dirigindo também ao Pastor e em frente ao Púlpito, um instante de bênçãos e orações por mim, minha esposa e outros que também recebia Jesus em seus corações nesse culto.
 O impacto e a dúvida - No entanto, uma decisão assim vinda de um político, pode pairar muitas dúvidas na cabeça das pessoas, sou do meio e conheço, mas tenho absoluta certeza de que Deus vai fazer com que todos entendam que essa metamorfose na minha vida, já vinha sendo preparada por Ele, apenas chegou a hora.
 E muitos podem até se perguntar. E Zé não disse agora no texto que era um homem que acreditava em Deus? Era outro Deus? Ou está mentindo? A quem pensou assim, eu respondo! É o mesmo Deus! Sempre tive fé, mas só o procurava para me servir, Ele me deu muitas vitórias e livramentos, mas quando a tempestade passava, eu me esquecia Dele, eu sabia que Ele existia, mas não lhe procurava todos os dias para me orientar e lhe agradecer.
 Por que uma igreja - Carrego comigo a certeza de que não é a Igreja que vai nos dar o que precisamos. Seja ela Evangélica ou Católica, grande ou pequena, rica ou pobre, necessitamos e devemos sim de ter e ir a Igreja, é uma casa de Deus, lá vamos buscar a palavra, é a escola da fé e da Bíblia Sagrada, onde o pastor vai pregar, explicar, nos orientar e aprendendo podemos multiplicar os ensinamentos, mas quem pode nos salvar e nos fazer feliz, é Deus.
 E só seremos felizes, se aprendermos primeiramente a amar ao próximo como a si mesmo e depois se renunciarmos dos vícios, da avareza, da corrupção, da falsa moralidade, dos desejos da carne, da vaidade, intolerância e etc. Serei um crente em Deus sem querer falar que essa ou aquela igreja é melhor, se for membro de qualquer Igreja Cristã, que dentro dela e de seu coração tenha Deus presente como o caminho, a luz e a salvação, vou sempre respeitar e me congratular.
 Não sei se vou conseguir o entendimento de todos e cumprir tudo que hoje está em minha mente para ser alcançado, mas vou dar tudo de mim para segurar minha decisão e só uma coisa eu peço a Deus! Dê felicidade a mim, meu povo e minha família.
 E a política, como caminhar de agora em diante - Vou continuar minha vida pública e minha caminhada com os mesmos propósitos de contribuir para o bem coletivo, meu lado continuará o mesmo, o do trabalho e do progresso, vou sempre apontar os erros e aplaudir os acertos quando for preciso e vou abraçar a todos independente de suas crenças.
 Não passa nem de longe pela minha cabeça, a partir desse momento, querer obter frutos políticos por essa decisão.
 Até por que tenho a inteira convicção de que você pode enganar a qualquer pessoa, até a si mesmo, porém enganar a Deus é extremamente e completamente impossível.
 Minha arma sempre foi e sempre será o meu trabalho prestado, trabalho este que já deu muitos frutos e se Deus quiser outros bons frutos ainda virão.
 Para finalizar, afirmo não guardar mágoas e nem ressentimentos de ninguém, o que mais me motivou a tomar essa decisão além de conseguir paz na minha vida e no meu espírito, foi também ganhar forças com Deus para poder perdoar e não se envergonhar de pedir perdão aos que já se sentiram ou sentem-se magoados por mim. Que a paz do senhor este com todos.
José Augusto Maia
"Eu te conhecia só de ouvir, mas agora os meus olhos te vêem", Jó 42:5.
Santa Cruz do Capibaribe 14 de Fevereiro de 2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário

'Dia D' contra o sarampo em Taquaritinga do Norte vai ser no sábado (15)

O "Dia D" da vacinação contra o sarampo em Taquaritinga do Norte vai ser amanhã sábado (15). Em Ta...