sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Prefeito eleito de Osasco terá de pagar fiança de R$ 300 mil na segunda-feira


 Resultado de imagem para PREFEITO DE OSASCO PRESO

O prefeito eleito de Osasco, Rogério Lins (PTN), vai poder tomar posse neste domingo (1º) após ter sido solto por decisão da Justiça. Lins deixou a penitenciária de Tremembé, no Vale do Praíba, no início da tarde desta sexta-feira (30). O político, no entanto, precisa pagar a fiança de R$ 300 mil na segunda-feira (2), primeiro dia útil do ano. Caso contrário, vai voltar para a prisão, segundo a decisão judicial.
O pagamento da fiança só ficou para 2017 depois que o desembargador Flávio Gouveia, do Tribunal de Justiça de São Paulo, concordou com os argumentos da defesa de que não seria possível efetuar o pagamento nesta sexta-feira porque os bancos estão em recesso.
Rogério Lins teve de entregar o passaporte e está proibido de deixar o país.
Prefeito eleito de Osasco, Rogério Lins, deixa presídio em Tremembé
Lins foi preso no dia 25 ao voltar de uma viagem a Miami, nos Estados Unidos. Ele estava foragido desde o dia 6 de dezembro, acusado de contratar funcionários fantasmas para a Câmara Municipal de Osasco, onde é vereador na atual legislatura.
Segundo o Ministério Público, mais de R$ 20 milhões foram desviados dos cofres públicos.
Outros 13 vereadores acusados de participar do esquema também foram presos. A decisão de soltar o prefeito eleito foi estendida a eles mediante o pagamento da fiança de R$ 300 mil.
Seis vereadores já foram soltos.
O prefeito eleito de Osasco, Rogério Lins, ficou cinco dias preso (Foto: ALOISIO MAURICIO/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO) O prefeito eleito de Osasco, Rogério Lins, ficou cinco dias preso (Foto: ALOISIO MAURICIO/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO)
O prefeito eleito de Osasco, Rogério Lins, ficou cinco dias preso (Foto: ALOISIO MAURICIO/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO)

Nenhum comentário:

Postar um comentário