terça-feira, 19 de julho de 2016

WhatsApp bloqueado: Relembre todos os casos de suspensão do app






A Justiça do Rio de Janeiro determinou que o WhatsApp seja bloqueado em todo o Brasil, o que já começou a ocorrer na tarde nesta terça-feira (19). Essa é a quarta vez que o aplicativo de mensagens pertencente ao Facebook é alvo de suspensões por questões judiciais. Relembre os outros casos:
1º bloqueio: Fevereiro de 2015
A primeira decisão de bloqueio do WhatsApp no Brasil foi determinada pelo juiz Luis Moura Correia, da Central de Inquéritos da Comarca de Teresina. Segundo a Justiça, a empresa se negou a conceder informações para uma investigação policial.
Na ocasião, o aplicativo não chegou a ficar fora do ar. Quinze dias depois, um desembargador do Piauí derrubou o mandado judicial alegando que as empresas telefônicas e seus usuários não deveriam ser penalizados por uma decisão judicial.
2º bloqueio: Dezembro de 2015
A segunda decisão de bloqueio partiu da 1ª Vara Criminal de São Bernardo do Campo e corria em segredo de Justiça. Segundo o Tribunal de Justiça de São Paulo, o WhatsApp não atendeu a uma determinação judicial de julho de 2015 envolvendo uma ação criminal.
O app de mensagens ficou fora do ar por cerca de 14 horas. No dia seguinte ao do início do bloqueio, uma liminar do TJ-SP permitiu que as operadoras deixassem de suspender o acesso ao aplicativo.
Ícone do Whatsapp, um dos aplicativos de conversa mais populares do mundo, é visto na tela de um smartphone (Foto: Fábio Tito/G1)Ícone do Whatsapp, um dos aplicativos de conversa mais populares do mundo, é visto na tela de um smartphone (Foto: Fábio Tito/G1)
3º bloqueio: Maio de 2016
A terceira decisão veio do juiz Marcel Maia Montalvão, da Justiça de Sergipe, que ordenava o bloqueio do WhatsApp em todo o país por 72 horas. Mais uma vez, o pedido foi feito porque o Facebook, dono do app de mensagens, não cumpriu uma decisão judicial anterior de compartilhar informações que subsidiariam uma investigação criminal. A operadora que descumprisse a ordem pagaria multa diária de R$ 500 mil.
Desta vez, o WhatsApp ficou bloqueado no Brasil inteiro por cerca de 24 horas. Os advogados do aplicativo entraram com um pedido de reconsideração, que foi analisado e aceito por outro desembargador do TJ-SE, Ricardo Múcio Santana de Abreu Lima, liberando assim o uso do aplicativo no Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário