terça-feira, 20 de outubro de 2015

A que ponto chegamos!


Resultado de imagem para roberto celestino dália net


   Por Roberto Celestino


Enquanto assistimos a julgamentos e condenações de casos de decoro parlamentar por políticos em outros países, e eu não estou falando de desvio de dinheiro, mas, casos como: mentir, infidelidade conjugal, e coisas similares. Aqui, assistimos a um Reality Show na política brasileira sem data prevista pra acabar. Acabando mesmo está o Brasil.

Aliás, por falar em casos de infidelidade conjugal, a novela Joelma Chimbinha ainda está levantando a audiência do ex-casal por parte dos pobres mortais que não cuidam dos seus próprios córneos e, queimam o pouco feijão destinado para o almoço, para torcer pelo teatro desses dois que, assim como muitos apresentadores da TV brasileira deveriam receber um diploma de cientistas. Sim, cientistas. Pois conseguiram transformar a TV brasileira em m*rda.
A propósito, parabéns para o Faustão, pois parece que seu programa “Domingão do Faustão” ganhou audiência até do além, pois, ontem o apresentador mandou um recado para Ariano Suassuna, falecido em 2014.

Enquanto isso no Reality Show promovido por nós eleitores brasileiros, a realidade é a seguinte:
Um diz: Se V. Excia. Protocolar pedido de impeachment, nosso partido pedirá sua prisão à Polícia Federal. O outro responde: “Que isso companheira, hoje mesmo declaro aos jornais que esse não é o momento de impeachment.
Tenho que confessar, nisso ele foi honesto. Declarou mesmo.


Quando eu era adolescente, eu curtia muito Cazuza, entre outros. Gostava muito de suas músicas, como de outros cantores e bandas que clamavam pela justiça social.


Deveríamos chamá-los de “Nostradamus do pop rock”.

Eis um trecho da música Ideologia, de Cazuza, que se aplica muita bem aos nossos dias.

Meu partido
É um coração partido
E as ilusões
Estão todas perdidas
Os meus sonhos
Foram todos vendidos
Tão barato que eu nem acredito
Ah! Eu nem acredito

Que aquele garoto
Que ia mudar o mundo
Mudar o mundo
Frequenta agora
As festas do "Grand Monde"

Meus heróis
Morreram de overdose
Meus inimigos
Estão no poder
Ideologia!
Eu quero uma pra viver
Ideologia!
Eu quero uma pra viver



Composição: Cazuza / Roberto Frejat

Nenhum comentário:

Postar um comentário