segunda-feira, 26 de outubro de 2015

A cada 31 horas, uma mulher é assassinada em Pernambuco

No Estado, 188 mulheres já foram mortas nos primeiros nove meses deste ano


Enquanto no sábado o assunto que dominou as redes sociais foi a chegada dos atrasados às provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o domingo foi de discussão sobre o tão temido tema da redação. Os estudantes tiveram que abordar nos textos a violência contra a mulher que persiste na nossa sociedade. Assunto atual, relevante e que deve estar sempre em pauta.
Levantamento feito pelo RondaJC revela que 188 mulheres foram assassinadas em Pernambuco, de 1º de janeiro a 30 de setembro deste ano. As estatísticas foram contabilizadas pela Secretaria de Defesa Social (SDS). Isso significa que, em média, uma mulher foi morta a cada 31 horas em 2015.
Os meses mais violentos foram fevereiro (27), maio e agosto, com 25 assassinatos registrados cada um.
Em junho deste ano, os pernambucanos se chocaram com o caso da estudante Maria Alice de Arruda, de 19 anos. Ela foi sequestrada, estuprada dentro do carro e depois estrangulada com um cinto pelo padrasto, Gildo da Silva Xavier, 34. O corpo dela ainda foi escondido em um matagal.
Parece até cena de filme sobre a “Idade da Pedra”, mas ainda faz parte da nossa rotina acompanhar casos em que mulheres são executadas por namorados, ex-maridos e até padrastos. São tristes episódios que nos fazem questionar até quando esse falso (e criminoso) sentimento de posse ainda vai prevalecer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário