quarta-feira, 13 de abril de 2016

Remédio tem ‘resultado promissor’ contra o zika



1278

Cientistas da Universidade Federal do Rio (UFRJ) e do Instituto D’Or de Ensino e Pesquisa estão testando medicamentos que podem inibir a destruição pelo vírus da zika das células neuronais em fetos. Pelo menos um medicamento, entre dez já testados, se mostrou promissor, informou o neurocientista Stevens Rehen. Esse remédio já é aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e tem indicação para ser usado por grávidas.

Os pesquisadores esperam publicar nos próximos dois meses um estudo sobre a atuação do remédio, caso os efeitos iniciais sejam comprovados. Não há ainda informação se o medicamento inibe a replicação do vírus. Os pesquisadores estão analisando de suplementos a antivirais, mas preferem não informar os produtos para evitar automedicação da população.

O anúncio foi feito durante o lançamento de uma pesquisa que será publicada nesta semana pela revista científica Science sobre o efeito do zika em modelos que representam o cérebro de fetos no segundo mês de gestação. O trabalho mostrou a destruição de células neuronais e a redução do crescimento em 40%. “O resultado é equivalente ao que é observado nas crianças com microcefalia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário