segunda-feira, 20 de junho de 2016

Para driblar crise, noivos fazem festa de casamento junina

Casal economizou R$ 20 mil e pediu materiais de construção como presente.
'O que temos de melhor como brasileiros, que é a criatividade', diz a noiva.

Joalline NascimentoDo G1
Quadrilha junina foi formada durante a festa de casamento de Amanda e Everthon (Foto: Amanda Sales/Arquivo Pessoal)Quadrilha junina foi formada durante a festa de casamento de Amanda e Everthon (Foto: Amanda Sales/Arquivo Pessoal)
A estudante Amanda Sales, de 21 anos, e o estoquista Everthon Silva, de 28, estão juntos há pouco mais de seis anos. No sábado (18) eles realizaram o sonho de casar, mas a festa não foi feita de forma tradicional. Para driblar a crise econômica, o casal transformou a festa de casamento em um arraial junino com comidas típicas, bandeirinhas de decoração, forró, trio pé de serra e quadrilha, e chegou a economizar cerca de R$ 20 mil - gastando R$ 10 mil em toda a festa.
"Pensamos nessa temática como forma de contornar a crise, pois temos que usar o que temos de melhor como brasileiros, que é a criatividade. O orçamento [da festa] foi baixo e com a ajuda dos amigos e muita pesquisa fizemos uma festa linda", disse a noiva ao G1. Residentes em Caruaru, no Agreste pernambucano, o casal também inovou na lista de presentes. "Fugimos do tradicional e pedimos aos convidados material de construção para construírmos o muro da nossa casa", completou Amanda.

Até na compra de um detalhe importante a noiva economizou: o vestido. "Na hora da festa eu me vesti de 'noiva-matuta'. Mas, para a celebração na igreja, como o padre não permite, tive que comprar um vestido tradicional. O aluguel da roupa do jeito que eu queria era bastante caro aqui em Caruaru. Mais ou menos R$ 5 mil. Então fui procurar na internet e comprei o vestido em um site da China, por R$ 1 mil, e ele veio do jeito que eu queria", brincou.
Casal inovou na lista dos presentes de casamento (Foto: Reprodução)Casal inovou na lista dos presentes de casamento (Foto: Reprodução)
A ideia de fazer da comemoração da união um "arraial" surgiu em dezembro de 2015, quando Amanda e Everthon foram padrinhos de um casamento. Segundo a estudante, a festa do casal de amigos custou R$ 40 mil e tanto ela quanto o noivo perceberam que não tinham dinheiro suficiente para organizar uma celebração igual.
Após acharem que a melhor maneira de comemorar seria realizando um jantar para a família, o casal marcou o matrimônio para junho de forma intencional. "Foi quando pensamos em economizar e fazer uma festa junina. Tudo deu muito trabalho, mas valeu muito a pena", ressaltou Amanda.
"Devido ao espaço [do salão de festa] precisaríamos de umas oito mil bandeiras. Então nós mesmos confeccionamos a decoração, já que para comprar tudo pronto daria uns R$ 800. Compramos papel seda, barbante e fizemos. Todas as comidas foram de milho porque um jantar tradicional num buffet daqui de Caruaru custaria R$ 5 mil. Nós gastamos R$ 3 mil. Contratamos garçons individualmente e compramos tecidos e peneiras para ajudar na decoração do local", detalhou a noiva.
Bolo do casamento tinha detalhes com elementos juninos (Foto: Amanda Sales/Arquivo Pessoal)Bolo do casamento tinha detalhes com elementos
juninos (Foto: Amanda Sales/Arquivo Pessoal)
Everthon Silva lembrou que ele e a noiva "fizeram de tudo" e que a ansiedade foi grande até a chegada do grande dia. "A preocupação maior era para saber se daria tudo certo. Nos empenhamos bastante e agora sabemos o quanto é trabalhoso organizar um casamento. Passamos a valorizar mais todas essas coisas. E com o amor, apesar da dificuldades, tudo ficou mais fácil de fazer", destacou o noivo.
Com relação aos móveis utilizados no local, o casal optou por objetos rústicos. Quanto às tradicionais lembramcinhas, os convidados ganharam doce de mamão e um chaveiro de couro. "O doce foi feito pela minha sogra e o chaveiro comprado na feira. Tudo na festa tem a ver com a valorização da nossa cultura", afirmou Amanda.
Casal esta junto desde 2009 (Foto: Amanda Sales/Arquivo Pessoal)Casal esta junto desde 2009 (Foto: Amanda
Sales/Arquivo Pessoal)
Como o casal se conheceu
Os noivos se conheceram em uma comunidade católica no ano de 2009, quando ela cursava o ensino médio e ele estava na faculdade. Amanda fazia parte do coral do grupo e ao começar a conversar com Everthon, que era novato, "ele se encantou por ela", como a estudante gosta de lembrar.

Durante o relacionamento, a noiva estudou por dois anos em Campina Grande e só via Everthon nos fins de semana e nas férias. Mas, isso não foi motivo para que houvesse problemas no namoro. "Ele sempre foi paciente e amoroso", ressalta Amanda.
Casal já caracterizado de noivos matutos com alguns convidados do casamento (Foto: Amanda Sales/Arquivo Pessoal)Casal já caracterizado de noivos matutos com alguns convidados do casamento (Foto: Amanda Sales/Arquivo Pessoal)
Decoração do salão de festa foi temática (Foto: Amanda Sales/Arquivo Pessoal)Decoração do salão de festa foi temática (Foto: Amanda Sales/Arquivo Pessoal)
saiba mais
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário