domingo, 10 de abril de 2011

Associação de agricultores de Serra dos Bois

Uma de nossas relíqueas

o_pilao_de_mamae
Na térra que fui criado existiam muitas coisas que não sairão jamais da minha lembrança, muitas dessas coisas já foram devastadas pela a ação do tempo e do abandono, e outras são paisagens de quando eu era criança e a ação humana ou digamos desumana, destruiu tudo como, por exemplo, árvores seculares derrubadas brutalmente a golpes de machado para transformar-se em carvão ou serem incineradas em fornos de olarias ou padarias visando apenas o retorno financeiro sem se importarem com a questão do meio ambiente e nem o valor histórico dessas árvores.
Mas entre as relíquias desse passado ainda existe um velho pilão daquele com cintura fina sextavada e com duas bocas feitasartesanalmente, esculpido em miolo maciço de baraúna.
O citado pilão que passou muito tempo em completo abandono exposto ao sol e a chuva o que o deixou um pouco corroído.
Foi doado a minha mãe que cuida dele com muita responsabilidade e senso de preservação, como cuida também de outras peças antigas e históricas que foram pertencentes aos nossos antepassados.
O pilão personagem dessa historia imagino que deve ter aproximadamente duzentos anos, pois já era um velho pilão quando minha mãe o adotou e era pertencente aos pais dos meus avós portanto dá pra calcular sem exagero que ele realmente sejabicentenário.
Nele vi mamãe trabalhar muito pilando café torrado ou mesmo despolpando o café ainda bruto, ou pilando milho pra fazer xerém ou mungunzá ou farinha de milho ou castanha, mas vencida pela idade que lhe tiraram as forças e pela modernidade de já se encontrar o café torrado e moído nas mercearias da época ela deixou de lado o velho pilão.
Serra dos bois minha amada térra:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Porteiro de Escola é assassinado em Santa Cruz do Capibaribe

 Mais um homicídio foi registrado em Santa Cruz do Capibaribe, Agreste Setentrional de Pernambuco, durante a tarde deste domingo (23), mais...