quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Mais uma RENÚNCIA na vida de Severino Cavalcanti…



Segundo os dicionários da Língua Portuguesa, os sinônimos derenunciar: abdicar, abnegar, abster, declinar, desaceitar, negar, recusar, rejeitar, renegar, renuir, repelir e repudiar. Destes sinônimos indicados para o verbo  “renunciar”, qual a que mais se adequa ao prefeito Severino Cavalcanti? Uma, duas, todas?

Pelo visto, o ex-deputado federal e atual prefeito de João Alfredo, após uma carreira política até certo ponto destacável, apesar dos altos e baixos, está encerrando sua trajetória pública sempre conjugando o verbo “renunciar”. O pior é que na atividade política, sempre que a imprensa expõe fatos negativos de determinados políticos que podem levá-los à “renúncia”, estes sempre negam e jamais admitem a hipótese da dita conjugação verbal.

Quando aquele episódio do “mesalinho” veio à tona em Brasília, Severino Cavalcanti, então deputado federal e presidente da Câmara dos Deputados, negou todas as acusações e disse que a “palavra renunciar nunca fez parte do seu dicionário”. Resultado: no dia 21 de setembro de 2005, Severino Cavalcanti renunciou tanto ao cargo de presidente da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, quanto ao mandato de deputado federal.

Hoje à tarde, o ex-deputado federal e atual prefeito de João Alfredo, após negar insistentemente e fazer várias declarações através de comícios e carros-de-som de que seria candidato à reeleição, porque não estava sob a mira da “Lei da Ficha Limpa”,voltou a conjugar o verbo “renunciar”, retirando-se oficialmente da disputa eleitoral deste ano.

Só que agora, tal renúncia é mais dolorosa para o Severino Cavalcanti, pois além de ficar privado da atividade política, coisa que mais gosta na vida, está prestes a soerguer politicamente um antigo adversário político que é o ex-prefeito Sebastião Mendes (também “ficha suja”), pai de Anna Mendes (PSDB), que será a candidata substituta à cabeça de chapa pela coligação “João Alfredo Pra Frente” (PP,PSDB,PSDC,PSB,PRP e PT), independentemente do resultado da eleição.

O Sebastião Mendes sairá do pleito fortalecido, juntamente com os poucos integrantes do seu grupo político, com qualquer resultado das urnas.

Ao Severino Cavalcanti resta esperar o apoio de Sebastião Mendes à reeleição do seu filho Zé Maurício a deputado estadual, em 2014, e ficar sob a liderança do antigo desafeto, caso o resultado deste ano seja positivo.

E a chamada “Nação Pé Roxo”?

Ficará órfã de sua maior liderança, e sob a caneta de Sebastião Mendes que, de fato, será o prefeito de João Alfredo, caso sua filha Anna seja vitoriosa neste ano. Ninguém duvida disso, pois Anna Mendes apenas figura na chapa majoritária no lugar do seu pai, impedito pela “Lei da Ficha Limpa”.

Com sua teimosia e sua desconfiança em expoentes do seu próprio grupo político durante o processo sucessório municipal, Severino Cavalcanti levou a “Nação Pé Roxo” ao suicídio político coletivo. E a turma está tão cega e fanática pelo ainda líder desta “seita”, que ainda vai às ruas vibrar e soltar fogos, dando vivas ao futuro algoz Sebastião Mendes. Ô povo masoquista….

Tudo isso são coisas da política….


DIMAS SANTOS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Taquaritinga : Jaqueline Vaqueira adere ao Grupo Calabar e é pre candidata a Vereadora

 Na tarde desta quarta feira ( 10/02 ) a jovem comerciante Jaqueline Vaqueira aderiu ao Grupo Calabar se filiando ao PSB ( Partido Socialis...